TUDO SOBRE EAD

Coloque o seu email aqui para receber gratuitamente as atualizações do blog!

A importância de um profissional de pedagogia empresarial


A importância de um profissional de pedagogia empresarial

A pedagogia empresarial foi criada para dar suporte à estruturação das mudanças, ampliação e  aquisição de conhecimento no espaço organizacional.

O profissional de pedagogia empresarial como instrumento de educação empresarial surge para promover a reconstrução de conceitos básicos, como criatividade, espírito de equipe, etc.

Este tipo de pedagogia busca estratégias e metodologias que garantam uma melhor aprendizagem e  apropriação de conhecimentos. Seu alvo principal são as mudanças no comportamento provocadas nas pessoas, de modo que estas melhorem a qualidade da sua atuação profissional e pessoal.

Portanto, ocorre à necessidade deste profissional de pedagogia empresarial ser uma pessoa crítica, capaz de adaptar-se à mudanças que contribuam efetivamente o processo empresarial.

O objetivo primordial deste deve ser uma apresentação prática e teórica da função da área de treinamento e desenvolvimento pessoal, assim como a sua utilização para alcançar metas da organização.

Cada vez mais as empresas descobrem a importância da educação no trabalho e começam a desvendar a influência da ação educativa do profissional de pedagogia empresarial na empresa. Sendo assim, a pedagogia empresarial está sempre visando melhorar a qualidade de prestação de serviços.

Também cabe à pedagogia empresarial a transmissão de técnicas de levantamento de necessidades, elaboração e programas de treinamento. E, também compreender e elaborar formas de mensurar resultados em treinamento e desenvolvimento.

Vivemos numa sociedade em constante transformação e o conhecimento se mostra cada vez mais valorizado, fazendo do aprendizado contínuo a garantia de sobrevivência. Diante isso, as empresas se comprometem cada vez mais com o desenvolvimento de seus colaboradores.

A pedagogia empresarial ainda é algo recente, visto que historicamente o pedagogo sempre atuou na área da educação escolar.

A pedagogia empresarial surge para dar suporte à ampliação e a aquisição de conhecimento no espaço organizacional, ocupando-se com os conhecimentos e habilidades necessários para a melhoria do desempenho profissional.

Este tema merece um maior entendimento por sabermos que o avanço tecnológico propiciou mudanças na relação ensino-aprendizagem e hoje ultrapassa os espaços escolares e se faz presente onde quer que exista socialização.

Com isso, vamos entender melhor a importância que pedagogia empresarial possui?

O indivíduo e a organização

A educação acompanha as mudanças da sociedade adequando aos indivíduos, formando e desenvolvendo o ser humano para que este se posicione de forma positiva perante a realidade.

Antigamente, no mercado de trabalho, o desenvolvimento profissional não costumava ser muito valorizado, pois as empresas contentavam-se em suprir suas necessidades mais específicas, e a valorização da mão de obra girava em torno da capacidade da realização de tarefas instituídas e da repetição das mesmas.

A repetição e a mecanização das tarefas distinguiam o mercado de trabalho manual do intelectual que, por sua vez, não requisitava profissionais com um índice tão alto de capacitação como hoje em dia.

A ampla capacitação era voltada para os níveis mais restritos da empresa, na tentativa de preparar o superior para ser chefe numa constante que permitisse garantir os processos gerenciais da alta administração da empresa.

A educação dentro da empresa torna-se condição estratégica na luta pela sobrevivência das empresas diante de um cenário em constantes transformações.

O elemento representativo da educação dentro da empresa é a universidade corporativa objetivando a evolução de conhecimento, habilidades, atitudes e competências junto com a atuação do profissional de pedagogia empresarial que trabalha em sintonia com as estratégias da empresa.

O papel da pedagogia empresarial

O cenário do mercado atual é marcado pela exigência de diferenciação dos produtos e serviços oferecidos pelas empresas. Hoje, a necessidade de inovação e agilidade operacional é constante e para a prática de uma gestão competitiva, de caráter estratégico é fundamental.

O conhecimento necessário esta em constante e acelerada evolução, o que implica na disseminação, aplicação e comprovação de conhecimentos focados na estratégia do negócio.

As organizações são a capacidade de cada um dos seus profissionais, assim sendo, quanto mais se conhece os profissionais que trabalham nas empresas, melhor se podem aperfeiçoar suas competências levando à máxima de que uma pessoa certa no lugar certo é um grande diferencial competitivo.

Outro ponto a se destacar, está relacionado ao desenvolvimento de uma percepção objetiva a respeito de si e da organização com vistas à implementação de estratégia de desenvolvimento de conhecimentos, habilidade e atitudes que promovam o domínio profissional.

Alguns autores ainda exploram o conceito de competência associada à ideia de agregação de entrega em um determinado contexto de forma independente do cargo, isto é, a partir da própria pessoa.

Sabendo que as competências individuais formam a base para as competências organizacionais, podemos considerar que elas influenciam mutuamente, de modo que a organização prepara o indivíduo para enfrentar novas situações dentro da organização ou mesmo na vida pessoal, enquanto o indivíduo oferece a organização o seu aprendizado, de modo que tenha condições de enfrentar os novos desafios

A competência do indivíduo não é um estado e a competência como resultado do cruzamento de três eixos: a formação da pessoa, sua biografia e socialização, sua formação educacional e sua experiência profissional. A competência é um saber agir responsável.

Não é tarefa fácil lidar com o outro, porém, se cada um, entender sua parte na construção de um bem comum, de um bem maior dentro da empresa, não apenas em sentido de construção de relacionamentos, mas como também leva a empresa a produzir mais e melhor.

Bom, agora que o assunto está ficando mais claro, que tal uma pequena lista com alguns dos benefícios encontrados na pedagogia empresarial?

Benefícios da pedagogia empresarial

  1. Desenvolve novas competências para compreender o negócio e as causas e os efeitos de certas decisões estratégicas.
  2. Permite adquirir novos insights sobre como a missão organizacional influencia as decisões cotidianas na organização.
  3. Visualiza novos horizontes combinando os novos insights e competências para ajudar aos colaboradores a verem mais claramente o que devem alcançar e como fazer isto.
  1. O colaborador se sente recompensada em seu trabalho, pois aprendendo e desenvolvendo habilidades e competências, as pessoas se sentem mais satisfeitas e realizadas com aquilo que fazem.

Dica: Quando as pessoas se sentem mais recompensadas por seu trabalho, elas tendem a se tornar excelentes e engajadas com os objetivos da organização – um fator que contribui para o desenvolvimento e o sucesso no longo prazo das organizações.

O maior patrimônio da empresa é o colaborador e por este motivo o foco maior deve ser a gestão de pessoas. Nos últimos tempos, os líderes estão mais prudentes e dando mais valor aos seus colaboradores e a empresa.

O que se pode observar claramente é que o profissional de pedagogia empresarial cumpre um importante papel dentro das empresas e organizações articulando as necessidades junto da gestão de conhecimentos.

Cabe a este profissional provocar mudanças comportamentais nas pessoas envolvidas, favorecendo os dois lados: o funcionário que quando motivado e por dentro dos conhecimentos necessários, sente-se melhor e produz mais e a empresa que quando se matem com pessoas qualificadas obtém melhores resultados e maiores lucratividades.

Contudo, o profissional de pedagogia empresarial e a organização fazem uma ótima combinação, pois em tempos modernos ambos têm o mesmo objetivo de formar cidadãos críticos com competências para tal função.

A importância de um profissional capacitado

De maneira geral o processo de ensino-aprendizagem deve estimular o pensamento, possibilitando ao indivíduo interagir consigo mesmo, com seus saberes, práticas e referências, em uma espécie de auto-reflexão, na busca constante de melhores resultados como parte da empresa.

As mudanças quanto à qualidade do ensino fica por conta do que se pode observar na atmosfera do ambiente, quanto à dedicação e assiduidade do funcionário, motivado e envolvido em sua função e com os que dela fazem parte.  

Para isso existem caminhos que devem ser percorridos, obstáculos a serem vencidos e respostas a serem buscadas em particular e coletivamente, tendo em vista a superação e avanços em favor da empresa e da vida dos que a compõem.

Treinar é tornar apto, com saberes e práticas atualizadas, tornando-se referência para os demais. Dessa forma o profissional de pedagogia empresarial precisa estar sempre atualizado, criando e elaborando meios para atuar de forma eficiente.

Para isso deve estar atendo aos aspectos que envolvem as pessoas de todos os setores da empresa, tais como amizades, humor, relacionamentos, capacidades apresentadas, dificuldades e outros.

Nesse sentido, em um processo de constante observação, de conhecimento e saber, o profissional de pedagogia empresarial atuará para desenvolver, aprimorar, e mesmo descobrir talentos escondidos.

Isso se dará por meio de atividades e programas, treinamentos que estimulem uma participação constante dos funcionários. Em sua atuação deve destacar as questões éticas, eliminar o estresse, a superação de valores conflitantes e desmotivadores, o bom relacionamento entre os funcionários, etc.

Os funcionários devem cuidar e valorizar a imagem da empresa, a qual, com o tempo devem tornar-se parte da vida e vivência de seus funcionários. As relações entre os funcionários devem refletir de maneira positiva diante do público como forma de comunicar os valores da empresa.

Isso deve ser manifestado tanto no contexto interno quanto externo, especialmente no contato com o público, razão da existência da empresa.

Situações conflitantes e diversas devem ser tratadas em particular priorizando o bom relacionamento entre os funcionários e o público.

Outro valor que pode ser trabalhados e deve ser respeitado diz respeito à espiritualidade, de maneira a ressaltar a importância de se manter e aumentar a fé, a perseverança, o perdão nas relações humanas.

Esses valores familiares e individuais contribuem para a segurança e “auto-estima” do indivíduo e do grupo, o que se fará por meio da educação na pessoa do profissional de pedagogia empresarial.

O mercado

Uma organização disposta a investir preventivamente no seu capital humano, evolui o seu modo de capacitação, investindo em aprendizagem. Desta forma, desenvolver-se á competências; novas ideias surgirão e o profissional que ali está desenvolvendo um bom trabalho, que vestiu a camisa da empresa, aquele talento dentro da organização se sentirá recompensado.

O colaborador satisfeito desenvolve a organização rente ao seu desenvolvimento pessoal. Portanto, o profissional de pedagogia empresarial precisa ter uma visão humanística, filosófica para atender esta demanda de forma eficácia.

A alta competitividade e as exigências do mercado atual levam as empresas a buscarem novas estratégias para conseguirem se reinventar a todo o momento.

Ao perceberem que a capacidade de seus funcionários é fator de diferencial buscam a educação corporativa como meio para atingir metas estratégicas e melhorias de desempenho no trabalho, tornando a aprendizagem ativa e contínua e permitindo aos seus colaboradores refletirem criticamente sobre a realidade da organização, construí-la e modificá-la.

O profissional de pedagogia empresarial surge neste cenário como o educador na empresa, articulador do processo de aprendizagem empresarial que alinhado com a cultura e estratégia da empresa, busca selecionar as estratégias mais adequadas para cada objetivo e propor intervenções no momento oportuno para corrigir possíveis desvios.

Neste espaço privilegiado de aprendizagem, a informação não deve ficar restrita aos níveis gerencias. Ela deve ser disseminada a todos os colaboradores da empresa, assim como, todos devem estar comprometidos e envolvidos na busca de novos conhecimentos, habilidades e atitudes. Minimizando desta forma, os problemas tanto de implementação de novos processos como de aprendizagem.

Conclusão

O conhecimento como valor estratégico nas empresas oferece alternativas eficazes e eficientes contribuindo para uma vantagem competitiva sustentável, produzindo, difundindo conhecimento e desenvolvendo as relações sociais na organização.

A interação e a troca de conhecimentos entre as pessoas tornaram-se fundamental para a inovação. A informação não pode ficar restrita aos níveis gerenciais, devem ser difundidas para todos na busca de novas habilidades, atitudes e conhecimentos que visem uma vantagem competitiva perante a concorrência.

O desenvolvimento das competências organizacionais e individuais deve ter foco nas ações de desenvolvimento e qualificação dos colaboradores, fortalecendo a cultura, missão, valores e visão e assim enfrentar novos desafios tanto dentro das organizações como na vida pessoal.

Ao buscar alinhar o desenvolvimento profissional e o desenvolvimento organizacional através da  Universidade Corporativa a empresa passa a valorizar a sinergia entre ambos permitindo a integração de práticas de gestão com base conceitual sólida.  

Para tanto, é essencial que a aprendizagem contínua ocorra de forma alinha: empresa, liderança e colaboradores criando um ambiente propício para a aprendizagem ativa e contínua, fortalecendo o conhecimento coletivo e estimulando uma postura de autodesenvolvimento.

Desta forma, a empresa poderá orientar suas políticas, planos e ações, integrando a todos em torno da aquisição das competências necessárias à aquisição dos objetivos organizacionais.

Espero que este conteúdo tenha sido útil. Se houver dúvidas ou sugestões sobre o tema pedagogia empresarial, deixe um comentário no final desta página ou se preferir, entre em contato conosco.

Até a próxima!

Como funciona a sala de aula invertida?
Por que usar o M-learning no seu EAD?

Conteúdo VIP

Coloque o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Sobre Rafaela Espíndola

Graduanda em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda. Faz parte do time de Marketing e Comunicação do Edools. É apaixonada por criação e inovação. Não consegue esconder que é canceriana dos pés à cabeça.
Ver todos os posts de Rafaela Espíndola

Comentários (7)


  1. Juliane Fernandes
    15/08/2016 às 10:37

    Bom dia!
    Gostei muito do texto porém tenho uma dúvida. Qual a diferença entre o termo utilizado “Pedagogia Empresarial” e a Andragogia?
    Entendo que a pedagogia, independente de onde é aplicada, é voltada ao ensino de crianças e jovens. Já a andragogia é voltada ao ensino de adultos. O termo mais apropriado não seria “Andragogia Empresarial”.
    Não sei se o que digo está correto, por isso fiz a pergunta. Caso eu esteja confundindo as coisas, gostaria de esclarecimentos sobre essas diferenças.
    Obrigada pela atenção.

    • 15/08/2016 às 15:11

      Olá Juliane! Que bom que você perguntou, sempre que houver dúvida é só falar. Bom, a Andragogia e a Pedagogia muitas vezes são dadas como a mesma coisa, porém o termo mais comum continua sendo a “pedagogia”. Espero ter respondido sua pergunta.Obrigada pela participação!

  2. 16/08/2016 às 10:08

    Fantástico o artigo. Trabalho na área de educação há muitos anos e acho que equilibrar gestão séria e capacitação de equipe é fundamental.

    Apenas uma sugestão sobre o final do texto “Se houverem dúvidas …” O verbo HAVER, nesse caso, é impessoal e deve ser colocado na TERCEIRA PESSOA DO SINGULAR, pois tem sentido de existir. Por isso, o correto é “Se HOUVER dúvidas…”

    Um abraço.

  3. Maria de Fátima Nascimento do Amaral
    06/09/2016 às 23:17

    Gostei muito do seu artigo, conteúdo esclarecedor.

    • 08/09/2016 às 10:31

      Olá, Maria. Que ótimo! Ficamos super felizes em saber. Continue acompanhando nossos materiais, você não irá se arrepender! Até a próxima 🙂

  4. flavia alicia
    30/09/2016 às 14:24

    olá, ainda não entendi bem o que é ser um pedagogo empresarial. em poucas palavra defina pra mim? quanto ganha em média?

Deixe uma resposta