Um blog sobre planejamento,
gestão e otimização de cursos
e treinamentos online.

Fique por dentro de atualizações e novidades e potencialize seus resultados.

Acompanhe e faça parte!

Seu e-mail está seguro. Vamos enviar apenas dicas relevantes para o seu EAD.

Gestão estratégica de pessoas como diferencial competitivo

Muitas mudanças consideráveis aconteceram no mundo após a Revolução Industrial, lá no século XVIII. Principalmente para empresas e funcionários. Desde então, os funcionários, que hoje chamamos também de colaboradores, trabalham em condições bem diferentes daquela época e tem muito mais direitos. Ao longo dos anos, a mão-de-obra passou a ter um novo valor para as […]

Gestão estratégica de pessoas como diferencial competitivo

Muitas mudanças consideráveis aconteceram no mundo após a Revolução Industrial, lá no século XVIII. Principalmente para empresas e funcionários. Desde então, os funcionários, que hoje chamamos também de colaboradores, trabalham em condições bem diferentes daquela época e tem muito mais direitos.

Ao longo dos anos, a mão-de-obra passou a ter um novo valor para as empresas e a gestão de pessoas evoluiu bastante nesse processo. Inclusive, diversas ferramentas e recursos foram criados para dar suporte e melhorar a gestão de pessoas. Uma delas é a gestão estratégica de pessoas, da qual falaremos neste artigo, assim como este modelo de gestão como diferencial competitivo.

A evolução da gestão de pessoas

A partir da década de 1990 é que a área de Recursos Humanos nas empresas começou a ganhar força. Mas até a década de 1930, não havia nem o setor de departamento pessoal. A princípio, o objetivo era apenas atender as exigências legais. Algumas décadas depois, era necessário centralizar as funções de contratação e demissão de funcionários, pagamentos de salários, entre outras atividades ligadas a gestão de pessoas. Além disso, era um setor isolado dos demais. Conforme os avanços foram acontecendo, o RH foi se integrando mais e mais com os outros setores da empresa como um todo.

O ensino de Recursos Humanos teve início tardiamente no Brasil, somente na década de 1950, em relação a outros países. Enquanto os Estados Unidos já estavam formando profissionais da área desde o século anterior. Ainda assim, mesmo com este atraso, o mercado de Recursos Humanos é bem competitivo.

O cenário da gestão de pessoas hoje

As empresas e profissionais de RH estão constantemente se deparando com termos novos: endomarketing, benchmarking, coaching, turnover e etc. Consequentemente surgem novas ferramentas, métodos, tecnologias para ajudar empresas a gerir seus colaboradores. Por isso, o profissional de RH está cada vez mais completo, mais atualizado e informado. Não se trata mais apenas de recrutamento e seleção e processos seletivos. O profissional precisa além de dominar processos burocráticos, estar dentro dos negócios, ter visão estratégica,

Outro ponto também é a preocupação com o bem-estar dos colaboradores para que eles sintam-se parte da empresa e, com isso, naturalmente se tornem profissionais engajados e que dão o melhor deles em suas funções. No passado, o que mais importava em relação aos funcionários eram as leis trabalhistas. Mas a visão em relação ao recursos humanos dentro das empresas mudou bastante. Notou-se que eles são peças fundamentais para o bom funcionamento. E que uma gestão estratégica de pessoas pode ser um diferencial competitivo no mercado.

A gestão estratégica de pessoas

O objetivo inicial era o de estabelecer mudanças entre funcionário e empresa em suas relações. Com isso,  a base deste modelo tornou-se a busca por entender mais a fundo sobre os colaboradores e o contexto em que estão inseridos. Isso se deu no processo de transformação da visão de gestão de pessoas em relação aos colaboradores dentro da organização. A partir deste ponto é que surgiu a possibilidade de atingir metas e melhorar desempenhos. Assim como melhorar as necessidades dos colaboradores e suas equipes e da organização como um todo, de maneira mais assertiva e eficiente.

Ainda sobre vantagens, há a questão do padrão de qualidade dentro da matriz e suas filiais ou franquias e o bom funcionamento do seu(s) sistema(s) de recursos humanos. Fazer um planejamento estratégico para gerir os colaboradores garante uma melhor organização quando há um número grande de funcionários sob o comando do RH da empresa. Outro ponto fundamental é ter o máximo de informações possíveis sobre os colaboradores que possam ser úteis para o planejamento e conhecê-los ao máximo.

Podemos dizer também que a gestão estratégica de pessoas está atrelada à gestão por competência. Como o foco nos profissionais está maior atualmente e o entendimento das empresas sobre a necessidade dos colaboradores está mais claro, a união desses modelos de gestão se torna mais fácil. Gerir o colaborador extraindo o melhor dele é uma maneira estratégica e bem efetiva em questão de resultados e engajamento.   

Diferencial competitivo

Uma empresa que consegue entregar mais valor aos seus clientes, diferenciando-se de seus concorrentes, tem um diferencial em relação as outras na competição de mercado. E quem trabalha para entregar esse valor aos cliente são os colaboradores. Eles são peças-chave nesse processo e por isso precisam estar engajados e, uma das fontes de motivação para os profissionais parte da forma em que são geridos.

Dentro desse contexto é possível compreender melhor como as empresas devem cada vez mais investir em seus colaboradores. Profissionais que estão sob a gestão estratégica tendem a ter um melhor desempenho, mais qualificação e, com isso, valor de mercado. São esses profissionais que representam e empresa na qual trabalham. Com uma equipe bem estruturada, motivada, engajada e bem capacitada, os resultados da organização serão superiores a de outras que não usam da mesma estratégia.

Capacitação dos colaboradores

Além de acreditar no potencial competência dos colaboradores, é fundamental que haja um investimento neles. Cada vez mais uma grande parcela dos profissionais no mercado do trabalho, ou até mesmo aqueles que buscam se inserir nele, estão buscando estar mais preparados e capacitados. Mesmo assim, as empresas devem investir na educação de seus colaboradores, para garantir que eles se aperfeiçoem cada vez mais e também que ampliem seus conhecimentos. Isso garante que eles tenham um melhor desempenho. E quanto mais capacitado o profissional for, mais a empresa se beneficia e mostra estar a frente dos concorrentes.

Há diversos tipos de treinamento e maneiras de tornar treinamento e capacitação eficientes. O importante é que haja na organização algum modelo que traga bons resultados e faça sentido para a realidade da empresa naquele momento. Muitas inovações e novidades surgem e os gestores e profissionais de RH devem ficar atentos ao que pode agregar positivamente para os colaboradores e para a organização.

Dentro das opções de treinamento existente hoje, nós da Edools oferecemos a solução para o ensino à distância. Fale com um de nossos consultores e conheça melhor nossa plataforma que possibilita o treinamento online de maneira prática e simples.

Espero que esta leitura tenha ajudado e até o próximo artigo!

A importância de um profissional de pedagogia empresarial
Como estimular o aprendizado e a interação de um aluno online?

Deixe uma resposta

Seu e-mail está seguro. Vamos enviar apenas dicas relevantes para o seu EAD.