Um blog sobre planejamento,
gestão e otimização de cursos
e treinamentos online.

Fique por dentro de atualizações e novidades e potencialize seus resultados.

Acompanhe e faça parte!

Seu e-mail está seguro. Vamos enviar apenas dicas relevantes para o seu EAD.

Como estimular e desenvolver o capital humano da sua organização?

Por muito tempo o indivíduo era visto apenas como uma engrenagem que podia ser substituída rapidamente em uma empresa. Os anos se passaram e hoje sabemos que investir em capital humano é fundamental para o desenvolvimento da companhia.

capital-humano

Estamos em uma época em que todas as empresas precisam entender o que significa desenvolver e estimular o capital humano.

Antes de tudo, é necessário compreender que seu funcionário é o seu principal ativo. Sem eles, a empresa não vai para frente e isso inclui todos eles – desde o presidente até o “faz tudo”. Porque é a partir dessa mão de obra que toda e qualquer operação será executada. Corporações bem-sucedidas dependem do êxito individual e coletivo de seus funcionários.

Negócios que entendem como profissionais bem qualificados e motivados podem virar grandes talentos, comprometidos e engajados com a organização, são avaliados como uma empresa com capital humano de qualidade.

Por isso, nesse artigo vamos falar sobre os seguintes pontos:

Para saber mais sobre esse assunto, e como garantir que a sua corporação coloque em prática esse pensamento, continue a leitura até o final. Você pode aprender muitas dicas importantes para o seu negócio!

O que é capital humano?

O primeiro passo para explicar a importância do capital humano, e como desenvolvê-lo, é entender o que engloba esse conceito. Capital humano está relacionado à riqueza que uma corporação, fábrica ou instituição tem relação à qualificação de seus funcionários. Ele representa o valor que o número de empregados, desde o CEO até a equipe de limpeza, estabelece de acordo com a formação educação, conhecimentos, capacidades e habilidades.

É extremamente necessário entender que o capital humano de uma empresa é um dos assets mais importantes no momento de avaliar o rendimento geral de uma corporação. Afinal, os colaboradores são partes essenciais da equação que faz a corporação ser um sucesso ou um fracasso; são as pessoas que movem toda e qualquer empresa.

A importância de desenvolver o capital humano

Bem, depois de compreendermos o que é o capital humano e a introdução da sua importância, nesse tópico, destrincharemos o quanto ele está fortemente ligado ao sucesso de uma empresa.

Uma empresa é feita por pessoas para pessoas. A maneira como essas pessoas se desenvolvem possibilita o crescimento da instituição, garantindo uma base sólida de capital humano e intelectual.

Diversos especialistas já apontam que o capital humano é um dos pontos de maior influência no valor de uma organização. Ademais, uma política com foco no aprimoramento de seus funcionários terá aspectos positivos na cultura da empresa, tornando-a um diferencial no ambiente corporativo.

A valorização do capital humano gera oportunidades de desenvolvimento e crescimento profissional para seus funcionários. Com investimentos em cursos, palestras e outras atividades profissionalizantes, o colaborador terá mais estímulo para melhorar o seu trabalho e aumentar seus conhecimentos e habilidades.

Quando o funcionário percebe na prática que sua empresa o valoriza, ele se sente mais confortável em tentar novos objetivos e seguir o plano de carreira. Do contrário, ele pode considerar atualizar o currículo caso se sinta estagnado.

É de suma importância entender que o gestor é o principal mediador entre a empresa e os funcionários da sua equipe. Se um gerente está sempre estressando, gritando e perdendo o controle, a sua equipe vai entender aquilo como um “sinal verde” para agir da mesma forma. Ele é a referência para os seus subordinados e também é o responsável pelo desempenho das pessoas daquele setor.

Tendo todos esses pontos explorados, conseguimos concluir que o desenvolvimento do capital humano está além de questões técnicas e operacionais: ele está relacionado ao equilíbrio da evolução pessoal dentro de um ambiente profissional, bem como a sua capacitação naquela área.

Além disso, uma cultura organizacional preocupada com o crescimento de seus funcionários está à frente competitivamente em relação a alguns aspectos crucias para se manter no mercado de trabalho. São eles: atração de talentos, retenção de talento, diminuição de turnover, fortalecimento da marca, potencial de cresciment; e maior valor de mercado.

Como desenvolver o capital humano

E o que é investir e desenvolver esse tal capital humano? Como desenvolver o ser humano? Como despertar a vontade pela busca pelo conhecimento técnico e aplica-los no cotidiano profissional? Como mostrar que suas estratégias não estão levando ao objetivo final? Enfim, como dar uma direção à sua vida profissional a ponto de melhorar suas habilidades na área e entregar melhores resultados dentro do ambiente de trabalho?

Por se tratar de pessoas, precisamos entender que o capital humano precisa de motivos para acreditar em algo e se sentir valorizado. É muito maléfico ter um funcionário que não vê sentido no que ele está fazendo, e que não vê esforço da empresa em mudar aquela situação.

É o que já mencionamos aqui: corporações são feitas por pessoas e não por máquinas. Pessoas têm problemas, precisam estar felizes e sentindo-se úteis para avançarem nas vidas profissional e pessoal.

Então antes de pensar em como resolver a questão com um funcionário desmotivado, é importante dar um passo atrás e analisar a situação como um todo, dando valor ao processo de capitação de capital humano. Assim, temos alguns dos principais objetivos na hora de recrutar novos talentos.

Faça processos seletivos de alto padrão

Tudo começa na hora de contratar e montar uma equipe. Valorize candidatos que demonstram ter o mesmo espírito de cultura da empresa, que acredite nos mesmos valores e tenha os mesmos ideais, além das competências certas para cada vaga.

Também é preciso olhar para aqueles que já estão dentro das equipes, ou seja, conheça seus funcionários.

Desenvolva processos de avaliação, como reuniões de acompanhamento de projetos, além de feedbacks periódicos. A avaliação da sua equipe é fundamental para um desenvolvimento eficaz. Analise indicadores e dashboards na hora de tomar decisões, mas também converse com pessoas para ter uma visão mais humana da situação.

Desenvolva as competências

Responsabilize-se pela logística do conhecimento e das capacidades da empresa. Promova oportunidades de capacitação para sua equipe, como desconto para cursos ou até mesmo programas internos.

Um ótimo plano é investir em cursos e palestras de ensino a distância. Desse modo, reúna seus funcionários e entenda suas necessidades. Às vezes, um curso de língua estrangeira, uma palestra motivacional ou um treinamento corporativo podem passar para o seu colaborador a ideia de que a empresa investe nele. E isso é de extrema importância.

Metas e objetivos precisam estar alinhados. É preciso equilibrar a estruturação dos objetivos organizacionais e as metas individuais de cada colaborador. Assim, tudo fica mais organizado e as metas, bem como os prazos, aparentam ser mais alcançáveis.

Desenvolva seus melhores funcionários, valorize-os e mantenha-os. Promover o reconhecimento com bonificações manterá os colaboradores motivados.

Conhecimento nunca é demais. São muitas as empresas que têm parceiros, fornecedores e clientes onde há um capital humano de grande valor. Aqui é importante entender que ampliar o seu conhecimento com esses parceiros, fora do seu ambiente de cultura organizacional, pode ser estratégico.

Mais uma vez, procure profissionais de outras áreas que possam agregar ao seu capital humano.

A tríade para o desenvolvimento do capital humano

Neste tópico, voltamos nossas atenções para a tríade do desenvolvimento do capital humano: conhecimento, habilidade e atitude andam de mãos dadas para um trabalho completo. Aqui, você encontra um conjunto completo de características que podem, e devem ser desenvolvidas junto a seus funcionários, para que eles possam se desenvolver de forma integral.

Nos subtópicos a seguir, vamos destrinchar cada uma das características da tríade e explicar como elas contribuem para o capital humano avançado na sua organização.

Conhecimento

Ter conhecimento nunca é demais e é um diferencial importante para candidatos no mercado de trabalho. Quanto mais conhecimento um funcionário tiver, mais destaque ele pode ter no ambiente corporativo.

Qualquer esforço para tornar o conhecimento algo mais acessível é válido, já que ele representa o know-how de uma empresa. Essa logística está fortemente relacionada com alguns aspectos como criação, captação, sistematização e disseminação do conteúdo.

Por isso é importante que a corporação compartilhe informações essenciais através do RH ou do setor de Comunicação Interna, além de estimular canais que facilitem a troca e divulgação de conhecimento.

Habilidade

Desenvolver habilidades está diretamente relacionado com questões pessoais dos funcionários, como aptidões, vivências, facilidade de aprendizado e entendimento.

Cada pessoa aprimora suas habilidades de uma maneira, então saber o perfil dos colaboradores requer uma visão mais próxima deles.

Isso é feito através do acompanhamento de resultados, metas e objetivos atingidos, e, acima de tudo, o tempo que o funcionário levou e o como fez para atingir o efeito desejado. Esse acompanhamento não é para ser chato, nem para ter alguém sendo “babá” dos colaboradores. Ele serve para reconhecer como essas habilidades foram desenvolvidas.

Gestores que não reconhecem seus talentos não terão indivíduos motivados a melhorarem. Quando nós instalamos um sistema de recompensa dentro do ambiente de trabalho, estimulamos os colaboradores a se aperfeiçoarem e, como consequência, eles trazem mais soluções do que problemas.

Atitude

Atitude é comportamento, ou seja, a forma como o seu colaborador se envolve com o trabalho e suas responsabilidades. Sua frequência, a maneira como ele se relaciona com as pessoas no trabalho, a pró-atividade, o comportamento no trabalho, a pontualidade… Tudo isso diz muito sobre o perfil corporativo da pessoa e, desenvolver esses aspectos, influencia diretamente nos resultados da empresa como um todo.

Vícios comportamentais negativos podem afetar a trajetória pessoal e profissional das pessoas. Nesses casos, uma intervenção pode ser necessária, desde que seja assertiva. Se realizada do modo correto, pode reverter uma carreira estagnada para uma carreira de sucesso.

É nesse momento que pontos importantes fazem toda a diferença, como a realização de feedbacks periódicos. Fale dos pontos que precisam se desenvolver e destaque as boas atitudes.

Esse tipo de comportamento reforça quais comportamentos a empresa espera de seus colaboradores, e agrega valor para o indivíduo.

Dicas para desenvolver o capital humano

Aqui vão algumas dicas importantes que podem ajudar a sua corporação na hora de desenvolver sua equipe:

Rotatividade de cargos

É a movimentação de pessoas na empresa. Seja na vertical ou na horizontal, o objetivo aqui é expandir conhecimento, desenvolver e potencializar habilidades e atitudes. Além disso, também é considerada uma estratégia provisória que pode dar mais experiência expondo o funcionário a outros desafios, em novas áreas de atuação da organização.

Para saber a melhor forma de movimentar seus colaboradores, faça recrutamentos internos.

Aprendizagem na prática

É a dedicação integral de um indivíduo a uma terminada tarefa, sendo ela individual ou em equipe. Pode ser feita em exercício, para treinar alguma habilidade que precisa ser desenvolvida ou uma ferramenta nova.

Cursos e palestras

É a forma mais usar de desenvolver o capital humano através de conhecimento. Cursos extras, ou até mesmo dentro das empresas, podem ser fundamentais para aprimorar habilidades mais específicas.

Veja quais são os gaps dos seus funcionários e entre em contato com especialistas no assunto para verificar a possibilidade de treinamentos internos.

Já as palestras podem ser palestras motivacionais para incentivar um departamento ou toda a empresa. (linkar com a matéria das palestras motivacionais). Além disso, elas possibilitam o uso da tecnologia como apoio nessas horas, tornando o evento mais dinâmico. São muitos os aplicativos, sites e canais de vídeo que promovem palestras online e ensino a distancia.

Avaliação de desempenho

Também conhecidos como feedbacks, a avaliação do desempenho pode ser realizada em ciclos, que não devem ultrapassar de três meses. O que importa aqui é entender a importância dessa conversa para desenvolver o capital humano, além de ser uma importante ferramenta de controle de qualidade.


Veja a entrevista de Juscimara Cardoso para a TV Verde Ghaia, especialista para falar sobre capital humano,
no video abaixo:

 

No artigo de hoje entendemos melhor a importância do capital humano para as empresas e as maneiras práticas e viáveis de desenvolver e valorizar seus funcionários.

Para mais dicas sobre o mundo corporativo, assine a nossa Newsletter.

Coloque o seu email aqui para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Até a próxima!

Qualidade de vida no trabalho: dicas para um ambiente de sucesso
Como criar um plano de carreira baseado em meritocracia?

Deixe uma resposta

Seu e-mail está seguro. Vamos enviar apenas dicas relevantes para o seu EAD.