Um blog sobre planejamento,
gestão e otimização de cursos
e treinamentos online.

Fique por dentro de atualizações e novidades e potencialize seus resultados.

Acompanhe e faça parte!

Seu e-mail está seguro. Vamos enviar apenas dicas relevantes para o seu EAD.

Bonificação por resultados: o que é e quais critérios utilizados ?

Neste artigo iremos nos aprofundar no conceito de bonificação, suas vantagens e quais são as melhores maneiras de adequá-la à realidade da organização.

bonificação-por-resultados

Um dos maiores desafios que os gestores têm hoje em dia é manter sua equipe motivada, dando o seu melhor para alcançar as metas estabelecidas pela empresa. Por isso, algumas organizações pensam constantemente em técnicas para manter seus funcionários empenhados em suas tarefas.

Uma das práticas adotadas é a bonificação por resultados. Muito popular pela sua eficaz, esse sistema de recompensas mantêm os colaboradores alinhados aos objetivos da empresa.

Ao contrário do que se pensa, a bonificação não é apenas monetária e, se praticada de forma eficiente, aumenta muito a produtividade das equipes e o lucro da empresa.

Por isso, vamos falar sobre esse assunto no texto de hoje. Vamos abordar os seguintes tópicos:

Boa leitura!

O que é a bonificação por resultados?

Como o próprio nome já diz, bonificação é o bônus dado a uma pessoa por algo certo ou bom que ela fez. Aplicada nas realidades empresariais, essa prática consiste em premiar um funcionário por cumprir uma meta estabelecida pela corporação.

Como veremos a seguir, esse bônus não precisa ser, necessariamente, um aumento de salário. Por enquanto, vamos nos ater a bonificação monetária.

Assim como ocorre com a Participação de Lucros e Resultados (PLR), a bonificação é uma remuneração variável no meio empresarial, uma política de recompensas baseada em metas. Em outras palavras, é um benefício extra-salarial dado a colaboradores que alcançaram uma meta estabelecida.

Hoje em dia, uma das práticas mais comuns é oferecer a bonificação no fim do ano como recompensa pelo bom desempenho da empresa. Algumas corporações optam por dar esse benefício apenas para os níveis mais altos da estrutura organizacional. Porém, para que essa prática tenha mais eficácia, recomenda-se que esse sistema de recompensas seja estendido para todos os funcionários.

Mas atenção: é importante destacar que os bônus estão dentro da legislação trabalhista normal. Isso significa que há a incidência de encargos trabalhistas e previdenciários, além da ocorrência do princípio da habitualidade. Ou seja, a permanência de uma situação a longo prazo, caracterizando vínculo entre as partes.

Dessa forma, é preciso acrescentar à remuneração do funcionário tal bonificação se a mesma for concedida com frequência. Também é necessário frisar que a incidência do Imposto de Renda é de 27,5%.

Quais são as vantagens de criar um programa de bonificação?

Quando apresentados à ideia de bonificação por resultados, alguns gestores podem se sentir incomodados. Afinal, sabemos que a crise financeira está afetando vários negócios e para alguns chefes, seus funcionários deveriam se sentir felizes pelo simples fato de terem um emprego fixo, nesse momento tão ruim para o mercado.

Mas não é bem por aí: as organizações devem sim dar esses incentivos extras para os seus colaboradores. A ausência de um olhar mais humano e de uma prática focada no bem-estar das pessoas que ali trabalham pode resultar em elevadas taxas de evasão, uma vez que o cenário econômico se estabilizar.

Dessa forma, podemos entender que a bonificação por resultados vai além de ajudar a empresa a alcançar suas metas: ela também pode influenciar na rotatividade. Em outras palavras, esse sistema de premiação tem tudo a ver com o capital humano da organização.

Como já foi enfatizado anteriormente, as pessoas que compõe a empresa são fundamentais para o bom crescimento da corporação. É preciso, então, que se perceba as novas exigências do mercado, entre elas:

  • a melhora da relação mantida com os funcionários;
  • a retenção de talentos;
  • o alinhamento de objetivos entre as metas individuais dos colaboradores e as da empresa.

Tudo isso entra dentro do conceito do programa de bonificação por resultados.

Foi se o tempo em que um salário no fim do mês bastava. Agora, os funcionários precisam enxergar na empresa em que trabalham reconhecimento, aprendizado e experiência. Se não, vão procurar tais aspectos em outros lugares.

É importante entender que ao investir nas experiências dentro da organização, surge a prática constante de agregar conhecimento para os colaboradores.

Bonificação não é só monetária

A bonificação não é apenas monetária. De fato o dinheiro costuma ser o principal atrativo, mas empresas menores ou que precisam cortar custos dispõem de outras ferramentas para incentivar seus funcionários.

Prêmios físicos, como computadores e smartphones, são muito bem vindos se escolhidos de acordo com o perfil de cada vencedor. Viagem é outro grande exemplo, pois gera um grande engajamento dos colaboradores e costuma ter um custo relativamente baixo para a empresa.

É possível também usar estratégias de gamificação: a organização cria um “caminho” composto por metas. Cada vez que um objetivo for alcançado (podendo ser em equipe ou individual), são liberados determinados números de pontos que, ao fim do prazo estipulado, podem ser trocados por algum prêmio ou regalia, como folga ou uma pequena bonificação monetária.

Vamos tomar de exemplo a Mahogany, famosa rede de perfumaria. Todo ano, os funcionários em destaque (segundo critérios pré-estabelecidos) recebem uma viagem como prêmio. A empresa já deu um cruzeiro marítimo para colaboradores, bem como uma viagem a Buenos Aires.

Já a CNA leva 10 funcionários a cada ano para fazerem um tour pelas cidades de Londres e Madri. As pessoas são escolhidas de acordo com o desempenho dos alunos da escola de língua: elevadas taxas de presença, atividades extracurriculares e nota contam pontos para os professores.

A Locaweb varia no tipo de premiação. Aqueles que vendem mais ou se destacarem entre seus colegas e equipe podem escolher por objetos personalizados da empresa, almoços em restaurantes, viagens e aparelhos eletrônicos.

Dicas de como executar um programa de bonificação

Agora que entendemos o que é um programa de bonificação por resultados e quais são as vantagens que ele oferece para a empresa, chegou a hora de saber como executá-lo.

A parte positiva é que esse tipo de programa não é algo muito complexo e cada organização traz o seu próprio modo de implementação. Por outro lado, é preciso entender que nem todos os programas são eficientes: se não forem estabelecidos da maneira correta, podem dar muito errado e afetar negativamente a cultura e produtividade da companhia.

Faça uma análise sincera da sua organização e siga os passos a seguir para executar a iniciativa e então impactar direta e positivamente seus colaboradores:

Trace o perfil dos seus funcionários

O primeiro passo para garantir que a bonificação por resultados tenha chances de dar certo é analisar o perfil dos funcionários que serão impactados. Quais são seus objetivos profissionais? O que os motiva?

As respostas para essas perguntas devem estar alinhadas com os objetivos da empresa e dentro da realidade do dia a dia. Uma vez que as ambições dos colaboradores são identificadas, é possível traçar estratégias com promessas desafiadoras e objetivos mensuráveis.

Estabeleça um orçamento

Se a organização prometeu, ela deve cumprir. Por isso, antes de divulgar os prêmios é preciso verificar se eles se encaixam dentro do orçamento estipulado para esse tipo de ação.

Na dúvida se é possível, os gestores devem se perguntar: “Se todos os meus colaboradores alcançarem suas metas, eu terei como recompensá-los sem impactar negativamente a situação financeira da empresa?”.

Se a resposta for sim, é bom sinal. Agora, se a afirmativa não se sustenta, é melhor pensar em prêmios mais em conta. É melhor dar um bônus mais simples para todos os envolvidos do que falhar com a promessa.

Defina metas realistas

Qual é o grande objetivo de corporação com esses sistema de premiações? Aumentar a receita? Incentivar a produtividade e a pró-atividade?

Os líderes devem traçar um plano de um ano para então especificar como as pessoas devem trabalhar em conjunto ou individualmente para alcançar tais objetivos. Mas é preciso ser realistas: se os seus colaboradores sentirem que tal tarefa é impossível, vão diminuir a produtividade e causar um mal-estar dentro do escritório.

Simplifique

Ainda na mesma linha que a dica anterior, a palavra da vez é simplificar. Os funcionários devem entender o que está acontecendo, quais caminhos devem ser seguidos e o que é esperado deles.

Jamais crie um plano muito complexo porque isso vai desencorajar os funcionários a seguí-lo.

Use a Comunicação Interna para divulgar o plano

Não são todas as empresas que entendem a importância de terem um setor específico voltado para a boa relação e a troca de conhecimento entre os colaboradores. É a comunicação interna, área importantíssima para aqueles que buscam valorizar seus funcionários e entendem que, independente do mercado em que atuam, a comunicação é um dos principais pilares para a realização de um bom trabalho.

Entre os principais desafios da comunicação interna está transformar o trabalhador em aliado da corporação. Companhias mais avançadas (e que muitas vezes estão entre as mais rentáveis do seu setor) já perceberam a ligação direta entre os resultados e o grau de comprometimento do seu público interno. Dessa forma, quanto mais motivados os funcionários estiverem, mais eles vão se dedicar ao trabalho. Quem ganha é a empresa, que vê seus números crescerem.

E qual é o papel da comunicação interna dentro da bonificação por resultados? É esse setor que irá planejar e executar todo o plano de divulgação desse sistema.

A informação é uma das moedas mais valiosas dentro da corporação e quanto mais os funcionários souberem, mais interesse eles vão desenvolver por aquele assunto. A equipe responsável deve criar campanhas, palestras e comunicados oficiais para manter o assunto em voga, com constantes atualizações sobre os resultados já alcançados.

Não atrase as recompensas

É através do sistema de bonificação por resultados que os gestores planejam mudar determinadas características ou impulsionar atitudes consideradas benéficas. Podemos relacionar essa técnica com o behaviorismo, linha de pensamento criada pelo norte-americano Burrhus Frederic Skinner e que revolucionou o século 20.

Muito se assemelha ao condicionamento operante: mecanismo que premia uma determinada resposta de um indivíduo até ele associar, quase de modo imperceptível, a necessidade à ação.

Dentro do ambiente de trabalho, os gestores usam a bonificação para criar uma conexão emocional entre o comportamento a ser mudado ou estimulado e a recompensa.

Uma das atitudes mais condenáveis dentro desse cenário é atrasar em semanas (e até meses) o pagamento. Se implementar uma data limite, cumpre-a. Se não, corre o risco de ações futuras que precisem de engajamento interno fracassem pela falta de confiança gerada.

Faça uma análise crítica do sistema de bonificação

Para o plano de bonificação por resultados ter efeito, ele precisa ser acompanhado durante todo o seu funcionamento. Especifique uma periodicidade para reunir as principais informações (como resultados obtidos até então, engajamento dos funcionários) e verificar se a ação precisa de alguma melhoria significativa.

Se esse for o caso, dê atenção para as questões antes que elas se tornem um problema.

Com este artigo, esperamos que os gestores possam entender o conceito e a importância de ter um programa de benefícios bem estruturado dentro da empresa.

Seguindo as orientações descritas acima, a organização só tem a se privilegiar da implementação de um sistema de recompensas, que aumenta a produtividade e acelera o alcance das metas.

Para continuar atento a notícias que possam impactar o seu negócio, assine a nossa newsletter e acompanhe o blog.

Coloque o seu email aqui para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Os 9 melhores livros sobre liderança para o líder do futuro
Escola do futuro: como será, tendências e perspectivas

Deixe uma resposta

Seu e-mail está seguro. Vamos enviar apenas dicas relevantes para o seu EAD.