Um blog sobre planejamento,
gestão e otimização de cursos
e treinamentos online.

Fique por dentro de atualizações e novidades e potencialize seus resultados.

Acompanhe e faça parte!

Seu e-mail está seguro. Vamos enviar apenas dicas relevantes para o seu EAD.

Como gravar vídeos caseiros com qualidade profissional?

Neste artigo você verá dicas para produzir videos em casa, com equipamentos acessíveis e sem gastar muito. E veja também como monetizar seus videos caseiros e fazer uma renda extra.

videos-caseiros

Nunca foi tão fácil lucrar com o seu próprio conteúdo, especialmente no mercado de educação à distância, conhecido como EAD.

Com a facilidade atual de gravar e divulgar vídeos, o mercado está cada vez mais amplo. A crescente procura indica ainda que há muito espaço para ser desenvolvido. No texto de hoje, vamos falar sobre vídeos caseiros com qualidade profissional.

Muitos empresários possuem ideias incríveis, mas na hora de executá-las os problemas aparecem. Alguns porque acreditam não ter o equipamento necessário e, por isso, acabam se boicotando e perdendo grandes oportunidades. O que eles não sabem é que gravar vídeos caseiros com qualidade fica mais fácil a cada ano com as mudanças tecnológicas.

Vamos entender melhor nos tópicos abaixo:

Gostou dos tópicos? Então prepare o caderno e anote todas as nossas dicas. Assim você se prepara para gravar seus vídeos caseiros com qualidade profissional e desenvolver suas habilidades para conquistar audiências no mundo online.

Boa leitura!

Por que investir em vídeos?

Mais do que nunca as marcas passaram a investir seus esforços em conteúdos em formato de vídeo e os dados justificam essa “corrida”.

De acordo com pesquisa da Forbes, uma das maiores revistas de negócios e economia, a maioria dos usuários procura esse formato para entender melhor um produto e 46% realiza uma ação após assistir um vídeo.

E não para por aí: 90% dos entrevistados afirmaram que os vídeos auxiliam durante a decisão de compra.

Por isso, não é de se estranhar que plataformas como o YouTube sejam tão acessadas: o site registra um bilhão de horas assistidas todos os dias e, a cada minutos, são postados o equivalente a 72 horas de vídeo.

Oferecer conteúdo grátis nas redes sociais e depois linkar para o seu próprio site atrai clientes, que já se interessaram pela sua proposta e podem ser persuadidos a contratar o serviço disponível.

Como gravar vídeos caseiros com qualidade profissional?

Agora que entendemos a importância do vídeo na sua estratégia de marketing digital, chegou a hora de colocar a mão na massa.

Nesse tópico, explicaremos como usar esse formato ao seu favor sem impactar negativamente no orçamento do seu empreendedorismo.

As notícias são boas: investir em vídeos está 60% mais barato se comparado ao mesmo cenário de uma década atrás e o retorno vem bem mais rápido que antigamente.

Antes de tudo, planeje seu vídeo!

Fazer conteúdo de qualidade começa bem antes de montar os equipamentos e gravar os vídeos. Todo projeto de sucesso precisa de um bom planejamento, que vai guiar as tomadas de decisão.

O primeiro passo é saber qual o assunto daquele vídeo e a resposta não é tão simples quanto parece. É preciso levar em consideração o objetivo final: converter leads? Atrair novos usuários? Apenas nutrir o inscrito com conteúdo para cativar seu público-alvo?

Não basta apenas decidir o tema, é preciso ver como ele se encaixa dentro do universo. Temas muito populares ou vagos costumam ter aos montes, como “vantagens da educação à distância”.

Para se destacar, é preciso pensar no nicho, públicos específicos que procuram conteúdos até então escassos; ou encontrar novas maneiras de abordar assuntos antigos. Isso conta muito para o Search Engine Optimization (Otimização para mecanismos de busca), o famoso SEO.

Quanto mais amplo for o segmento do seu vídeo, menores são as chances da sua empresa se posicionar entre os principais resultados.

Dessa forma, defina algumas palavras-chave que conversem com o tema e pesquise-as no Google. Os resultados irão mostrar quais são as melhores oportunidades para o seu nicho.

Lembre-se: quanto mais amplo, pior. Conheça o perfil do seu público-alvo e a missão de traçar seu comportamento será mais simples.

Por fim, pense no formato do vídeo, ou seja, como o assunto será apresentado para as pessoas. Se o tema for muito complexo e difícil de visualizar, use diagramas e imagens que ajudem seus viewers a entenderem melhor.

Se for uma videoaula, por exemplo, o tradicional combo entre professor e slides pode funcionar. Nesse caso, uma boa dica para aumentar o engajamento é disponibilizar o material de apoio para download.

Use uma landing page para captar as informações das pessoas interessadas naquele conteúdo, como e-mail e área de atuação para impacta-las com materiais semelhantes e gerar awareness.

Escolha bem os equipamentos

Como o assunto são vídeos caseiros, é bem provável que os equipamentos que você tem em casa são escassos. No entanto, é preciso que sua empresa tenha pelo menos o básico: uma boa câmera (pode ser de celular), um tripé e um microfone de lapela.

Evite pegar emprestado ou alugar de terceiros, pois seu cronograma pode ficar com furos casos o acordo não der certo ou os equipamentos já estiverem reservados.

Câmera

Os celulares atuais costumam vir com uma excelente câmera, e alguns aparelhos se igualam às câmeras profissionais. Para quem não pode gastar esse dinheiro, analise a resolução e não a quantidade de megapixels (essa medida serve apenas para fotos).

Se possível, grave seus vídeos com smartphones ou câmeras semiprofissionais que têm a opção de HD (1280×720) ou FULL HD (1920×1080). Alguns celulares já gravam até mesmo em 4K.

Microfone

Os celulares e as câmeras já vêm com microfone embutido e, por isso, muitos produtores de conteúdo não entendem a necessidade de comprar um externo. A consequência vem na hora de editar o vídeo, quando a qualidade do som fica ruim ou quase inexistente.

Vídeos caseiros estão muito mais expostos a barulhos externos que podem prejudicar o áudio. Dessa forma, é essencial ter um microfone externo: eles captam o som com uma qualidade muito superior à dos modelos internos. Além de ser mais prático na hora de separar o som do vídeo, facilitando a remoção de interferências ou da edição final.

Iluminação

Outra questão a ser levada em consideração na hora de gravar vídeos caseiros com qualidade profissional é a iluminação. Um vídeo bem iluminado, que permite o usuário ver tudo com clareza, atrai bem mais do que aquelas filmagens obscuras. Lembre-se: qualidade atrai usuário, e isso não se refere apenas ao conteúdo oferecido.

O primeiro passo para acertar na iluminação é decidindo onde a gravação será feita. Tente ao máximo isolar o seu estúdio, porque isso aumenta o seu controle sobre as gravações. Evite a iluminação externa fechando as portas e janelas; se achar necessário, isole possíveis entradas de luz com pano e fita adesiva. Isso elimina a preocupação do horário e faz com que o cenário esteja sempre adequado.

Se achar necessário, use uma luminária para direcionar os focos de luz. Tenha em mente o que você quer destacar e procure os ângulos certos para não ter aquela “bola de luz” no meio do cenário.

Uma vez que todos os equipamentos já foram selecionados, é importante verificar se eles funcionam de acordo com a sua necessidade. Antes de gravar pra valer, faça um teste posicionando os instrumentos no lugar e verificando se eles estão funcionando bem. Além de indicar se algo precisa ser mudado, essa prévia vai fazer com que o “apresentador” fique mais confortável em frente às câmeras e pratique o que será falado.

Pense no ambiente em que irá gravar

Montar o cenário é parte essencial da gravação de vídeos, pois é através dele que o público vai se identificar com o canal. Evite ambientes escuros e simples demais, pois eles desvalorizam o seu vídeo.

Uma boa dica é colocar elementos que conversam com o seu tema. Se o seu canal falar sobre empreendedorismo, por exemplo, empilhe alguns livros que são referências de negócios e pendure na parede quadros com frases de empresários de sucesso.

Mas atenção: não exagere nos acessórios! Isso pode ter o efeito contrário e poluir o seu vídeo, distraindo o consumidor do tema central. Para evitar exageros, pesquise um pouco dos seus concorrentes e veja como eles usam o cenário ao seu favor.

Luz, câmera, ação!

Uma vez que os quesitos acima forem conferidos, chegou a hora de gravar! Tenha perto uma lista dos principais tópicos que devem ser abordados, mas evite fazer um roteiro fechadinho.

É importante que a pessoa que vai gravar o vídeo e dar a aula se sinta confortável para improvisar e se soltar um pouco; do contrário, o vídeo parece artificial.

Por mais que a primeira gravação tenha sido incrível, não se dê por satisfeito. Grave novamente usando outros ângulos para mesclar as versões na hora de editar: isso deixa o vídeo mais dinâmico.

Um estudo desenvolvido pela Microsoft revelou que o tempo médio de atenção das pessoas é de apenas oito segundos. Então, se o vídeo for longo e ficar sempre na mesma posição, pode dispersar os usuários.  

Edição é tudo

A edição não é o principal elemento na hora de gravar um vídeo, mas com certeza é um passo importantíssimo na hora de deixá-lo com um ar mais profissional. Afinal, legenda, gráficos, luzes, velocidade e cenários podem ser ajustados na hora da edição.

Ao contrário do que todos pensam mexer com edição não é algo complexo e pode ser feito por pessoas que não estão acostumadas a trabalhar na área. Teste diferentes programas até encontrar algum que lhe pareça simples e eficaz.

Outra boa dica é: use tutoriais do YouTube para extrair o melhor do editor. A seguir, separamos duas táticas que vão deixar o seu vídeo mais profissional:

Seja conciso

Como já foi dito, a atenção dos usuários está diminuindo cada vez mais. Por isso, é importante evitar vídeos muito longos, com mais de 20 minutos. Claro que isso não é a regra: é preciso entender o comportamento do seu público-alvo e ver qual o tipo de conteúdo ele prefere consumir.

Independente do tamanho, os vídeos precisam ser concisos e evitar dar mais informações que o necessário. Isso confunde quem está vendo e faz com que as principais informações se percam.

Que tal criar diferentes playlists dentro do seu canal? Crie conteúdos em formato de pílula (duração máxima de cinco minutos) e outros mais aprofundados e veja qual tem mais aderência. Isso vai te ajudar a atender diferentes públicos e a calibrar o seu canal para entender o que funciona melhor para o seu negócio.

Use legendas

Cerca de 85% dos vídeos no Facebook são assistidos sem som. Então, se o seu conteúdo não for legendado e sem imagens que o expliquem de forma direta, são grandes as chances de ser rejeitado pelo público.

As legendas acrescentam valor ao vídeo, pois o usuário entende que ele foi bem editado e pensado – e isso é ótimo! Diversas pesquisas apontam que vídeos legendados têm maiores taxas de interação, como curtidas compartilhamentos e comentários.

Como monetizar seu vídeo caseiro?

Agora que você já sabe como gravar vídeos caseiros com qualidade profissional, chegou a hora de monetizar em cima do conteúdo. A maioria dos empresários e criadores de conteúdos recorre à plataforma do Youtube. Sim, ela é a maior plataforma de vídeo e temos diversos textos no nosso blog que explicam bem como monetizar nessa plataforma e as novas regras.

Porém, é importante ressaltar que o seu conteúdo precisa se adequar a esse formato do Youtube. Vídeos com conteúdos mais densos como vídeo aulas, por exemplo, costumam perder lugar para vídeos de comédia ou assuntos mais factuais. Por isso, pense em um canal de ensino em que você possa criar uma página do seu negócio com coesão e veracidade.

Aposte em uma plataforma EAD para embedar seus vídeos e atrair seu público. Claro que ter seu canal em uma plataforma própria para EAD não faz com que a divulgação em outros meios pare. Você deve continuar divulgando seus vídeos em redes sociais e até mesmo no Youtube.

Mesmo assim, o importante é entregar para o seu público: vídeos caseiros com qualidade profissional, conteúdo interessante e didático e possibilidades de aprendizado. Lembre-se: material de qualidade atrai clientes e a melhor maneira de retê-los é mostrando o potencial da sua empresa.


Para saber outras formas de potencializar o seu negócio, acompanhe as nossas novidades e visite outros artigos de nosso blog para mais conteúdos sobre empreendedorismo e dicas de como alavancar suas aulas.

Inscreva-se na nossa newsletter para receber as notícias:

Coloque o seu email aqui para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Autodesenvolvimento: qual sua importância no ambiente de trabalho?
Como criar uma palestra online?

Deixe uma resposta

Seu e-mail está seguro. Vamos enviar apenas dicas relevantes para o seu EAD.