Um blog sobre planejamento,
gestão e otimização de cursos
e treinamentos online.

Fique por dentro de atualizações e novidades e potencialize seus resultados.

Acompanhe e faça parte!

Seu e-mail está seguro. Vamos enviar apenas dicas relevantes para o seu EAD.

Como criar uma palestra online?

Este artigo visa esclarecer como criar uma palestra online, além de dar dicas de como se tornar um palestrante de sucesso e lista de algumas das plataformas mais usadas para transmitir.

palestra

Com o avanço da tecnologia, cada vez mais pessoas têm acesso à Internet: em 2018, cerca de 72% da população mundial já tinha acesso à rede. Isso aumentou a procura por conhecimento em sites e plataformas que, a cada dia, batem recorde de acessos.

Esse fenômeno é muito benéfico para aqueles que buscam oportunidade no segmento das palestras online, já que o mundo digital permite transmitir sua ideia e visão sobre um assunto do conforto da sua casa para lares de todo o país (ou até mesmo, do mundo).

Com isso, fica o questionamento: como criar uma palestra online? Para responder a esta pergunta, continue lendo o artigo e confira os tópicos que serão debatidos:

Agora é hora de colocar a mão na massa e aprender ainda mais sobre como criar uma palestra online e como atingir seu público-alvo com a informação que você quer passar.

Boa leitura!

Como se tornar um palestrante

São muitos os recursos disponíveis para quem quer entrar no mundo das palestras, porém não basta apenas ter o equipamento adequado: é preciso saber abordar o conteúdo de forma interessante, atraindo e mantendo a atenção do público.

Especialistas no assunto afirmam que uma das tarefas mais difíceis é entregar conteúdo útil em um tempo limitado, e ao falhar nessa etapa, o palestrante acaba perdendo seu público. Dessa forma, o primeiro passo para se tornar um palestrante é:

Defina seu assunto e segmente seu tema

Toda palestra tem o seu pontapé inicial, ou seja, a ideia que vai guiar todos os passos seguintes. Para ajudar a escolher o assunto, tente achar o ponto em comum entre aquilo que você tem interesse, aquilo que você domina e o que é importante.

Pegue um papel e anote todas as ideias que vierem a sua cabeça e depois faça uma seleção dos três temas que você acredita terem mais aderência. Assuntos muito genéricos devem ser evitados porque dessa forma você amplia muito as possibilidades e pode não atrair o público certo.

Vamos pegar como exemplo o tema ensino à distância. Ao invés de falar sobre EAD de maneira generalista, que tal trocar para “Ensino à Distância e os benefícios que pode trazer para os seus funcionários” ou palestrar sobre como implementar o EAD na sua empresa para potencializar os resultados. Mais focado e com mais aderência, correto?

Mapeie seu público-alvo

Uma das formas mais inteligentes de segmentar o tema é mapear o seu público-alvo e entender suas necessidades. Quem você quer atingir: CEOs, gerentes ou empreendedores?

Esse é o ponto de partida para então pensar o que atrai essas pessoas, ou seja, o que a sua palestra tem a oferecer para eles.

O conhecimento adquirido vai ajudar a pessoa a montar o seu próprio negócio, motivar os funcionários de uma empresa ou implementar um novo processo no ambiente de trabalho?

Também é preciso saber onde o seu produto se encaixa nessa equação. Se sua palestra abordar job rotation, por exemplo, qual será a vantagem para o seu negócio? Pode ser mostrar seu trabalho de consultor ou se projetar como um especialista na área de Recursos Humanos para futuros trabalhos.

O ganho para seu público, e para você, deve ser claro e serve para ajudar a mapear o target da sua palestra, bem como a melhor forma de conduzir o material apresentado.

Como criar uma palestra online

Depois de traçar o assunto abordado e qual público você irá atrás, chegou a hora de colocar a mão na massa e preparar sua palestra online.

Montamos um guia dividido em três partes: a preparação do conteúdo, como montar o material para o público e dicas para interagir com a sua audiência, e como conduzir sua palestra na hora H.

Parte 1: Preparação

Planeje com mindmaps

A pior coisa é chegar à frente de um auditório ou saber que mais de mil pessoas estão assistindo a sua palestra online e ficar olhando para baixo procurando anotações? Palestra precisa ser como uma conversa com conteúdo. Por isso, planeje antes o que será falado e trabalhe com métodos que te ajudem a memorizar.

Você conhece o conceito de mindmaps? É um meio criativo e altamente eficaz de lógicas de anotações que, como o próprio nome indica, “mapeia” as ideias.  

A estrutura organizacional parte da ideia principal, localizada no centro do mapa, e utiliza linhas, símbolos, palavras, cores e imagens de acordo com determinados conceitos. Tudo isso para organizar as informações de maneira mais memorável, facilitando o processo de visualização.

Os mindmaps ganharam popularidade nas empresas ao se tornar uma ferramenta poderosa que melhora as sessões de brainstorm, pois facilita a visualização de conceitos e conexões, aumentando a contribuição durante as reuniões.

De acordo com pesquisas feitas na área, aqueles que usam os mapas mentais na hora de planejar seus negócios acreditam que sua produtividade aumentou cerca de 25%.

Um dos sites mais procurados para montar mapas mentais é o Coggle, que tem diversos diagramas e permite compartilhar os modelos com outras pessoas.

O usuário também pode optar por usar softwares gratuitos que possuem as funcionalidades-padrão para montar os fluxos, como o Mind Map Free e o MindMup.

Tenha o equipamento adequado

As palestras online pedem um cuidado a mais do que as presenciais, quando o assunto é relacionado ao equipamento utilizado na transmissão. Mesmo se o assunto for revolucionário e o público for bem definido, não adianta se o vídeo estiver com qualidade ruim.

Pode parecer um detalhe bobo, mas não é: a qualidade não pode estar apenas no conteúdo, e deve se estender para o modo como o vídeo é gravado.

O primeiro passo é ter uma câmera de grave com qualidade, e isso não está, necessariamente, atrelado a altos preços. Os smartphones já entenderam a necessidade dos seus consumidores e alguns modelos já permitem gravar em alta resolução, seja em HD (1280×720) ou FULL HD (1920×1080).

Para garantir estabilidade, use um tripé simples ou apoie o aparelho em uma superfície imóvel.

O palestrante também precisa de um microfone externo, que capta o som bem melhor do que aqueles embutidos no celular ou na câmera.

Já falamos um pouco mais sobre como gravar vídeos caseiros com qualidade profissional anteriormente em outro artigo. Vale a leitura!

Uma vez que o equipamento já foi arranjado, é preciso fazer um teste para garantir que eles vão funcionar na hora.

Verifique a necessidade de deixar o celular carregando durante a transmissão para evitar que a bateria acabe e interrompa seu vídeo, e cheque também se o microfone está captando o áudio sem interferências.

Em relação ao cenário, leve em consideração as necessidades da palestra: ela vai ter slides? Como eles serão passados para quem está assistindo? O palestrante irá usar uma televisão para passar o material conforme for falando? Tudo isso deve entrar na parte de produção para evitar surpresas que podem custar tempo e dinheiro aos envolvidos.

Parte 2: Conteúdo para o usuário

Use os slides ao seu favor

Já que estamos falando de slides, é preciso usá-los com cautela. Uma das maiores armadilhas para um palestrante é escrever tudo o que será dito. Quando o usuário percebe isso, ele entende que aquilo não tem valor, basta apenas ler os slides.

Opte por bullet points que resumem os principais tópicos a serem abordados e use animação ao seu favor, dando destaque para cada tópico quando ele for abordado. Mas não exagere: a transição entre slides deve ser simples e direta.

Outro modo de agregar valor ao material utilizado durante a palestra é com um design bem feito. Não é preciso de editor de imagens para atingir um bom resultado, basta seguir algumas dicas.

A primeira é na escolha da fonte: ela deve ser simples, como Tahoma, Helvetica e a clássica Times New Roman. Evite as cursivas e tamanhos pequenos, porque corre o risco de ficarem ilegíveis.

Por fim, o contraste de cores chama a atenção e deixa as palavras mais evidentes. Na dúvida, opte pelo clássico: branco como cor de fundo e as palavras e símbolos em preto.

Se o seu tema tiver abertura para alguma piada ou brincadeira, use. Muitas vezes, o riso durante um assunto tenso tem o efeito contrário do que muitos acreditam. Ele relaxa o espectador e faz com que ele se concentre novamente ao que está sendo debatido logo depois.

Em palestras muito longas é importante criar sempre um respiro, para que o seu telespectador ou aluno não se canse em poucos minutos.

Material de apoio

Os slides devem ser objetivos, mas os materiais de apoio podem ser mais detalhados. É preciso antes decidir se a palestra terá algum documento extra, mas eles são extremamente úteis na captação de leads.

Ao “linkar” o curso com algum e-book ou pdf, a empresa acrescenta mais valor à experiência do usuário e ainda pode pedir algumas informações para liberar o acesso. Esses dados podem ser bem trabalhados pela equipe de Lead Nurturing, ao nutrir os usuários com conteúdos semelhantes, mantendo a marca sempre em destaque.

Um bom material de apoio deve abordar os assuntos mencionados durante a palestra e oferecer alguns insights extras, como indicações de livros para o consumidor interessado se aprofundar no tema. O documento deve ser bem formatado e ter a identidade visual da marca, bem como os contatos para futuras parcerias na última página.  

Parte 3: Como agir na hora H

Introdução

Comece a sua palestra se apresentando e dizendo o motivo pelo qual você escolheu falar sobre aquele assunto. Também é de bom tom fazer um resumo do que será abordado durante a palestra, para o seu espectador saber o que vem pela frente e já criar expectativa.

Logo de cara, ele precisa entender que os tópicos seguem uma lógica entre si, começando sempre do mais simples até o mais complexo. Isso cria um laço com a sua audiência e garante que ela terá o embasamento necessário para entender os temas mais difíceis.

Mantenha a atenção do público

Uma pesquisa feita pela Microsoft apontou que o nível de atenção dos seres humanos abaixo muito na última década: em 2003, eram 12 segundos de concentração ininterrupta. Em 2013, esse número caiu para 8 segundos e demonstra que, mais do que nunca, o palestrante precisa de uma boa estratégia para manter o seu público entretido.

Existem algumas técnicas que ajudam nessa hora, como frases que automaticamente chamam atenção: “Agora presta atenção aqui”, “O que eu vou dizer a seguir é muito importante” e “Isso você não pode sair dessa palestra sem entender” – o que elas têm em comum é que atiçam a curiosidade e prendem a audiência.

Entre as transições de tópicos, pare para responder e comentar a interação do seu público-alvo. Tire eventuais dúvidas e destaque alguns comentários, o que incentiva a participação de mais pessoas.

Encerramento

Antes de encerrar a transmissão, dedique alguns minutos para recapitular o conteúdo dado na palestra de maneira rápida e concisa, contextualizando quem chegou depois. Reforce seu objetivo com aquele conteúdo e, se tiver material de apoio, deixe o link nos comentários.

Encerre deixando seus meios de contato e fazendo uma ponte entre o seu trabalho e o conteúdo abordado, para assim gerar buzz para o seu negócio.

Plataformas para fazer palestras online

A palestra online deve seguir os mesmos princípios que a presencial: deve acontecer em tempo real para que os interessados acessem a plataforma no dia e hora previamente informados. Por isso, comece a divulgação com pelo menos duas semanas de antecedência para que sua audiência se prepare.

A escolha da plataforma vai depender do seu público: há quem prefira o Facebook ao YouTube, e vice-versa, e não se esquecendo que transmissões via Instagram está ganhando cada vez mais adeptos. Outros preferem usar plataformas de EAD que já são focadas nesse tipo de conteúdo e formato.

O importante é: entenda os gostos do seu target para decidir como irá se conectar com eles. Se achar necessário, faça com que seu público decida através de enquetes. Dessa forma, você gera engajamento e atrai atenção para a palestra.


As palestras online são um ótimo meio de se conectar com a audiência e mostrar a expertise da sua empresa. Para saber outros meios de potencializar o seu negócio, acompanhe o nosso blog e inscreva-se na nossa newsletter.

Coloque o seu email aqui para receber gratuitamente as atualizações do blog!

 

Como gravar vídeos caseiros com qualidade profissional?
Job Rotation: o que é e como aplicá-lo em sua empresa

Comentários (1)


  1. 13/04/2019 às 16:25

    Olá, caríssimo diretor boa tarde parabéns👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏 pelas as dicas são muito ótima pra mim qui sou divulgador afiliado da A c t i o n p a y e cantor talentoso posso até da aula de violão via web canm

Deixe uma resposta

Seu e-mail está seguro. Vamos enviar apenas dicas relevantes para o seu EAD.