Um blog sobre planejamento,
gestão e otimização de cursos
e treinamentos online.

Fique por dentro de atualizações e novidades e potencialize seus resultados.

Acompanhe e faça parte!

Seu e-mail está seguro. Vamos enviar apenas dicas relevantes para o seu EAD.

Guia definitivo sobre DANFE online

Neste artigo você irá entender o conceito de DANFE Online, como funciona e o passo a passo para você realizar os procedimentos sem complicação.

danfe-online

O DANFE online permite conferir os detalhes armazenados na DANFE. Este, que é o Documento Auxiliar de Nota Fiscal eletrônica, é a representação gráfica da NFe (Nota Fiscal eletrônica).

Este documento apresenta uma chave de acesso na qual o código serve para visualização do NFe. De qualquer forma, este documento não deve substituir a nota.

Devido a tantas informações é natural que exista uma dúvida sobre o item. Entretanto, o leitor pode se orientar pelo artigo. Nos textos vamos abordar de forma clara suas funções, diferenças, a emissão e outros.

Os interessados em tirar suas dúvidas, vão ver no texto estas questões. No artigo vamos abordar os seguintes itens:

Acompanhe o artigo até o final e fique por dentro do assunto. Se ficar alguma dúvida basta deixar um comentário no final do texto.

Boa leitura!

O que é DANFE online

Hoje a DANFE é popular, pois, surgiu desde que a nota fiscal começou a ser emitida. A nota fiscal eletrônicas (NFe) é um documento que apresenta as informações de um determinado produto.

Com isto, o Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica (DANFE) é a forma simplificada de ter todos os dados da NF-e. De forma direta ele funciona como um documento auxiliar.

A DANFE não apresenta validade jurídica e também não serve como substituto para a NF-e. O item acompanha o transporte de mercadorias e é usado na fiscalização da operação.

No final de tudo, ele permite verificar detalhes do processo, como origem, destino e também o recolhimento dos impostos.

Ao se referir a DANFE online existe uma ligação com um emissor em ambiente virtual, pela internet. Ao gerar o documento ele apresenta uma chave de 44 números na qual representam uma única NF-e. Com o número identificado da nota fiscal eletrônica é possível que seja feita a consulta posteriormente impressa.

Em resumo o Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica tem as seguintes funções:

• Permitir acesso das informações da NF-e, através da chave numérica com 44 posições para consulta das informações;
• Seguir a mercadoria do vendedor até o destinatário e apresentar detalhes básicos do item em si;
• Facilitar a escrituração das operações documentadas, caso o destinatário não for contribuinte credenciado para emissão da NF-e.

Lembrando que o DANFE online não tem diferença com DANFE, já que ele é apenas o gerador na versão online do DANFE.

Importância do DANFE online

A DANFE é fundamental para empresas e quem presta serviços. Este documento facilita a gestão financeira. Neste único item é possível ver as informações que foram declaradas na NF-es, além do acesso e consulta.

Como é um documento impresso em meio digital, oferece uma melhor armazenagem dos dados de tudo que a empresa emitiu.

No final das contas isto evita os erros nas notas e facilita a gestão dos documentos. Em outras palavras: a nota funciona como uma comprovação para a sua empresa em relação à prestação do serviço que foi contratado.

Ainda facilita a informação sobre a arrecadação de imposto. Portanto, independente da sua área de atuação, até mesmo no desenvolvimento de cursos online, ela é importante.

O documento serve para demonstrar a legalidade dos serviços prestados. Este processo pode ser feito pela página da Receita Federal ou da SEFAZ. O documento também auxilia o usuário para consulta dos dados da nota fiscal eletrônica.

Entre as vantagens, temos:

Transparência

Pela DANFE é possível verificar e consultar as NF-e que foram emitidas em um emissor próprio pela SEFAZ. Através da chave de acesso o usuário tem a garantia de conferir as informações e detalhes da mercadoria.

Erros de escrituração

O DANFE pode ser usado para diminuir a inconsistência dos dados, já que o emissor da NF-e é o mesmo responsável pelo documento.

Diante disso, os erros de escrituração são menores. Como consequência, com menos erros, o tempo também é otimizado e facilita o procedimento.

Diferença: DANFE online e XML

Como tratado acima o DANFE online é o documento auxiliar da nota fiscal eletrônica.

Já o arquivo XML é usado para registar também as informações da nota fiscal eletrônica que estão impressas na web DANFE.

Este documento apresenta um layout padrão no território nacional. Sendo assimo, foi otimizado para garantir controle das transações. De qualquer modo, o DANFE não é um XML, pois ele pode ser apresentado em formato PDF para melhor visualização e impressão.

A leitura do arquivo XML exige um programa específico. Inclusive a Receita Federal oferece uma ferramenta própria para a leitura.

O seu armazenamento pode ser de cinco anos. Ou seja, se a Receita Federal fizer um pedido, ou então for necessário, a troca facilita o acesso à NF-e.

Normalmente o arquivo XML é enviado:

  • Pelo fornecedor por e-mail;
  • Quando a DANFE usa a chave de acesso para ter o arquivo no Portal Nacional da NF-e.
  • Todo documento possui um padrão de escrituração fiscal na qual é definido pela SEFAZ (Secretaria da Fazenda).

Devido a isto, as informações são apresentadas de modos diferentes de segmentações. Em exemplo:

  • Dados da NF-e;
  • Dados de cobrança;
  • Dados do destinatário;
  • Dados do emitente;
  • Dados do transporte;
  • Dados dos produtos e serviços;
  • Dados relativos ao ICMS;
  • IPI;
  • PIS e COFINS;
  • Total dos valores da nota;
  • E outros.

Com isto todas estas informações são exigidas no XML da nota fiscal e seguem a padronização da Secretaria da Fazenda. Logo, elas são atualizadas constantemente e, assim, são repassadas para desenvolvedores dos sistemas.

Como padrão elas seguem um manual na qual informa todas as normas técnicas do documento.

No geral o DANFE online não tem a validade jurídica e fiscal da NF-e. Mas suas funções são pertinentes e úteis para qualquer empresa.

O documento é um meio de fazer consultas, armazenar informações e realizar conferências. Entre os principais é a possibilidade dos detalhes da autenticidade dos dados até mesmo sua autorização com a Secretaria da Fazenda.

A falta ou uso indevido pode causar prejuízos. Por isso o documento é importante e suas funções não podem ser negligenciadas.

Como emitir DANFE

O processo de emissão da nota fiscal é simples e se inicia no momento do preenchimento do documento, com detalhes do destinatário. Logo que é feito, a empresa envia o mesmo para que ocorra a validação da SEFAZ.

Este sistema é usado para que as informações presentes sejam preenchidas de modo que a nota fique no formato XML. Então é enviado para o servidor para que ocorra a validação para a secretaria da fazenda de seu estado.

Na sequência é verificado os detalhes informados e repassado ao sistema. Se a nota for autorizada ela já fica disponível para impressão da NFe DANFE online.

Emissão da DANFE

Para emitir o documento é preciso acessar o sistema, ou então, utilizar um programa. Além disso, é possível que o gerador de NF faça a emissão da DANFE.

O ideal é que seja feito deste modo para evitar uma divergência nos elementos, inclusive um deve ser espelho do outro.
Os principais elementos presentes do documento são:

  • Dados do emitente (razão social, CNPJ, Inscrição Estadual e Inscrição Estadual de Substituto Tributário, se houver);
  • O escrito DANFE – Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica;
  • O número e a série da NF-e, o tipo de operação (entrada ou saída), o número total de folhas do documento, a chave de acesso e o código de barras.

Em seguida basta entrar no sistema emissor e completar os dados na nota fiscal eletrônica, na qual deve receber a validação da SEFAZ, para o seu estado. Em segundos ela já é enviada e a NF-e é liberada.

Neste sistema emissor é possível gerar tanto a NF-e quanto a DANFE e o XML, a qual facilita todo processo de emissão, além de ser ágil e seguro.

Formato da DANFE

A DANFE precisa estar impressa em papel comum no tamanho mínimo A4 (210 x 297 mm) e máximo ofício 2 (230 x 330 mm). Além disso, ela pode se apresentar em:

  • Folhas soltas;
  • Formulário contínuo;
  • Formulário de segurança para impressão de documento auxiliar de documento fiscal eletrônico (fs-da);
  • Ou formulário pré-impressão.
  • Lembrando que deve ter as seguintes informações:
  • Código de barras e chave de acesso;
  • Identificação da empresa de emissão com dados da empresa;
  • Número de ordem de cada folha;
  • Número total de folhas;
  • O número e série;
  • Tipo de operação (se é referente a uma nota de entrada ou de saída).

Impressão

A impressão é simples. Basta gerar o documento para garantir a impressão da DANFE. Lembrando que somente é possível ter uma DANFE a cada nota fiscal.

Nos casos na qual existem diversos produtos em uma nota, é possível emitir em mais de uma folha.

Consulta

Ao ter a DANFE em mãos é possível efetuar a consulta, apenas com chave numérica ou escanear o código de barras.

Para este processo basta utilizar o portal do Ministério da Fazenda, além dos sistemas estaduais de controle de contribuição.

De qualquer modo, se existir qualquer dúvida, o portal da Nota Fiscal Eletrônica pode lhe ajudar com detalhes sobre este processo.

Se você se interessou pelo conteúdo, não deixe de assinar o nosso blog para receber notícias no seu e-mail.

Coloque o seu email aqui para receber gratuitamente as atualizações do blog!

DBE: O que é, solicitação, consulta e cancelamento
Por que optar por uma plataforma EAD Brasileira e não uma gringa?

Comentários (1)


  1. Sirlei da Silva
    17/10/2018 às 08:52

    Artigo bem esclarecedor, Gostei. Obrigada.

Deixe uma resposta

Seu e-mail está seguro. Vamos enviar apenas dicas relevantes para o seu EAD.