Um blog sobre planejamento,
gestão e otimização de cursos
e treinamentos online.

Fique por dentro de atualizações e novidades e potencialize seus resultados.

Acompanhe e faça parte!

Seu e-mail está seguro. Vamos enviar apenas dicas relevantes para o seu EAD.

O que faz um coach e como se tornar um

Nos últimos anos, a palavra “coach” ganhou uma popularidade astronômica. De acordo com um artigo publicado na Start-Up Magazine, o coaching é a segunda profissão que mais cresce, atrás somente dos profissionais que trabalham com Tecnologia da Informação (TI). Por isso, o assunto de hoje é sobre a profissão e como você pode se tornar um.

coach

A cada ano, novas profissões surgem e se consolidam como sendo as profissões do momento. Algumas desaparecem para dar lugar a novas técnicas e áreas. Assim aconteceu com o coach.

A palavra está entre as mais buscadas quando o assunto é se profissionalizar. Só nos Estados Unidos, o segmento de coaching gerou mais de US$ 2,3 bilhões.

Para entender esse fenômeno, é importante olhar para os motivos que os sustentam. Segundo a Folha de S. Paulo, o mercado de coaching registrou crescimento de mais de 200% entre 2005 e 2011 e um dos principais motivos para esse crescimento foi a satisfação de quem passou pelo processo e sentiu melhorias no seu desempenho profissional e pessoal. 

Esse método é especialmente popular entre os cargos de níveis mais altos, e pesquisas apontam que 45% dos altos executivos já passaram pelo coach. Quando o recorte se fecha apenas nos CEOs, os números sobem para 71%. A satisfação foi praticamente unânime, já que 92% dos executivos que fizeram coaching pretendem fazer de novo. 

Mas afinal, o que faz um coach? E como entrar nesse mercado? No artigo a seguir vamos explicar como funciona essa profissão, confira:

Gostou dos nossos tópicos? Então confira abaixo um pouco mais do assunto e o que você precisa entender para se tornar um coach.

Boa leitura!

O que é coach?

A palavra coach vem do inglês e significa “treinador” ou “instrutor”; ou seja, alguém cujo trabalho é guiar uma pessoa ou um grupo de pessoas a atingirem um objetivo – da mesma forma que um treinador de futebol utiliza os seus conhecimentos para fazer com que a equipe ganhe campeonatos. 

Não à toa, é exatamente do mundo dos esportes que essa nova profissão começou a ganhar os moldes que hoje atua em vários segmentos. 

Tudo começou com o americano Timothy Gallwey, que estudou em Harvard na década de 60 e lá foi capitão da equipe de tênis. Em 1970, Gallwey começou a se interessar pela meditação e até hoje, aos 81 anos, afirma que essa decisão foi crucial para melhorar seu rendimento e concentração durante os jogos de tênis. 

A partir de então, ele passou a ver o esporte de outra forma: não bastava apenas o atletas serem excelentes durante os treinos e partidas. Era preciso, acima de tudo, entender e dominar seus sentimentos e limitações. 

Com base nisso, Gallwey lançou, em 1974, o livro “O Jogo Interior do Tênis”, onde defendia a ideia que o autoconhecimento era essencial para potencializar o desempenho em todas as áreas da vida.

Antes de entrar em quadra (literal ou metaforicamente), era preciso fazer uma reflexão interna se a pessoa quisesse ter chances reais de ganhar. A obra atingiu a marca de mais de um milhão de exemplares vendidos e até hoje é referência entre empresários, líderes e gestores. 

Dessa forma, podemos entender coaching como uma metodologia que utiliza diversas técnicas e ferramentas para atingir metas e possibilitar que os objetivos de vida, além de auxiliar na tomada de decisões para que os resultados sejam os melhores possíveis. 

O processo envolve o entendimento dos pontos positivos e dos pontos a serem melhorados, para que a pessoa possa ter um melhor autoentendimento e assim atingir seu potencial máximo. 

Isso tudo é possível graças ao trabalho do coach, o profissional capacitado a aplicar tais processos para desenvolver pessoas e organizações. Ele auxilia o coachee (a pessoa que contrata os serviços) elaborando os objetivos e o passo a passo para essa meta ser alcançada. Com o trabalho do coach, o coachee consegue se desenvolver e atingir objetivos extraordinários. 

Em 2017, a International Coach Federation (ICF) lançou uma pesquisa e os dados indicavam que a procura por uma formação profissional em coaching só iria crescer nos anos seguintes. Hoje em dia, estima-se que já são quase 100 mil profissionais atuando no ramo, e só na América Latina são mais de quatro mil pessoas exercendo essa atividade de forma profissional. 

As empresas já entenderam a importância dessa nova profissão e 84% das companhias entrevistadas afirmaram que o coaching em seus treinamentos.

Como se tornar um coach? 

No Brasil, essa profissão ainda não é regulada – o que abre espaço para pessoa má intencionada oferecerem serviços que prejudicam em vez de beneficiar os clientes. 

Por não ser uma atividade econômica regulamentada por lei, a Constituição Federal assegura a todos o livre exercício do coaching através do artigo 170.  Atualmente, há trâmites acontecendo para mudar esse cenário, mas por enquanto não é exigido diploma ou certificado para exercer a atividade de coaching. 

Isso não significa que interessados na área não devam fazer cursos reconhecidos: pelo contrário. Com o crescente número de profissionais, a qualificação serve para atestar seu valor e se destacar  no mercado. 

Aqueles que querem entrar nessa área de modo sério devem fazer um curso de coach e entender que essa é uma profissão como qualquer outra; ou seja, exige disciplina, dedicação e a noção de que é necessário estar constantemente atualizado sobre as novidades. Então, além do curso, você deve ler bastante e frequentar workshops para se manter relevante. 

Voltando ao curso em si, são duas modalidades disponíveis hoje: online e presencial. O conteúdo é passado nas duas formas, o que muda é a frequência das aulas. De modo geral, os cursos presenciais são aos fins de semana, pois entendem que seus interessados trabalham. 

Já o online varia de acordo com a instituição, podendo ser intensivo (todos os dias) ou com encontros semanais. 

Seja como for, as aulas focam em técnicas que serão aplicadas durante as sessões de coaching, sendo muito mais voltadas para a prática do que para a teoria. Os alunos também aprendem ferramentas consolidadas e que podem ser aplicadas em diversas situações.

Coaching: Profissional ou pessoal?

As pessoas costumam procurar um profissional em busca de orientações para suas vidas profissionais ou pessoais. Saiba como funciona esses segmentos: 

Coaching profissional

O mundo profissional está cada vez mais competitivo e complexo. Desta forma, o processo de coach profissional ajuda o funcionário a sair da sua zona de conforto e se destacar dentro da organização em que trabalha. Essa mudança acontece com o desenvolvimento da pessoa, tornando-a mais focada e com um resultado muito mais produtivo do que os seus colegas. 

No entanto, o coaching profissional não serve apenas para quem quer avançar na atual carreira. Ele pode ser extremamente benéfico para aqueles que gostariam de mudar de profissão e se realocar dentro do mercado de trabalho. 

O especialista pode ajudar direcionando o coachee para um caminho que mais se adequa aos seus objetivos e, uma vez dentro dele, potencializar os resultados nessa nova carreira. 

Entre os benefícios do coaching profissional estão o desenvolvimento dentro do mercado de trabalho, desenvolvimento de competências para o empreendedorismo, melhora no gerenciamento de tempo, aumento da produtividade e da flexibilidade em relação a mudanças.

Coaching pessoal

Entre as áreas influenciadas pelo coaching pessoal estão a financeira, espiritual, familiar e de relacionamento. Além disso, quando utilizada para questões pessoais, a metodologia pode auxiliar numa melhor alimentação, no emagrecimento e na melhoria da inteligência emocional. 

O coaching pessoal é recomendado para quem busca um equilíbrio na vida, trabalhando os aspectos que precisam ser desenvolvidos e potencializando os que vão ajudar no alcance dos resultados pessoais. Assim, o coachee tem em suas mãos as ferramentas necessárias para construir uma vida mais plena. 

Entre os benefícios do coaching pessoal estão a quebra de crenças que limitam o desenvolvimento, diminuição do estresse e cargas negativas, melhoria no controle das emoções e melhora na qualidade de vida e equilíbrio interior.


Com as nossas dicas, esperamos que você tenha entendido o que faz um profissional de coach e quais são os critérios necessários para se tornar um! 

Aqui na Edools nós desenvolvemos conteúdos que irão te ajudar a empreender melhor.

Então continue lendo nossos artigos e inscreva-se na nossa newsletter:

Coloque o seu email aqui para receber gratuitamente as atualizações do blog!


Incentive a realização de cursos empresariais
Melhore processos da sua empresa com desenvolvimento organizacional

Deixe uma resposta

Seu e-mail está seguro. Vamos enviar apenas dicas relevantes para o seu EAD.