TUDO SOBRE EAD

Coloque o seu email aqui para receber gratuitamente as atualizações do blog!

O que é a gamificação e como ela funciona?


O que é a gamificação e como funciona?

Você sabia que a gamificação (ou gamification, no termo inglês) tem marcado presença em praticamente tudo o que fazemos em nossas vidas? É isso mesmo, tudo está sendo “gamificado”.

Gamificação é o uso de mecânicas e dinâmicas de jogos para engajar pessoas, resolver problemas e melhorar o aprendizado, motivando ações e comportamentos em ambientes fora do contexto de jogos.

O principal objetivo é aumentar o engajamento e despertar a curiosidade dos usuários e, além dos desafios propostos nos jogos, na gamificação as recompensas também são itens cruciais para o sucesso.

A gamificação é, basicamente, usar ideias e mecanismos de jogos para incentivar alguém a fazer algo.

E na EAD (educação a distância) a ideia é criar uma motivação intrínseca, em que o aprendizado acontece por meio das próprias brincadeiras, sem separação entre a teoria e a prática.

E  o papel do professor é ter uma atuação semelhante a de um designer de jogos, buscando maneiras para que o aluno sempre queira jogar mais, ficando engajado e afim de descobrir novas maneiras de interagir com o conhecimento e mundo ao seu redor.

A gamificação é uma constatação sobre como os seres humanos sentem-se atraídos por jogos. Sejam eles eletrônicos ou analógicos, a verdade é que a humanidade sempre teve grande engajamento para apreciar e participar de jogos.

Coloque o seu email aqui para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Um dos objetivos da gamificação é engajar, comprometer e recompensar os usuários.

Na prática, isso significa oferecer recompensas aos participantes que realizam tarefas pré-estabelecidas, que, geralmente, são voltadas para a recomendação, a divulgação ou a avaliação dos produtos ou serviços da empresa.

Com isso, é possível atingir os seguintes resultados:

Estimula a competição saudável

A competição lida com a natureza humana que motiva as pessoas a partir da vontade de superação (ao próximo ou a si mesmo) em algum aspecto. Pode soar um pouco estranho, mas todas essas estratégias da gamificação trabalham com o orgulho do consumidor de poder dizer que chegou a determinado patamar.

Gera um sentimento de conquista própria

A gamificação ajuda ainda aos usuários a ganharem confiança, conforme eles aprendem como ter uma experiência de aprendizagem vencedora. Bons games também desenvolvem nos estudantes a noção de eficiência.

Ao atingir um determinado objetivo, desperta-se um sentimento de conquista, que é importante para estimular ainda mais o membro nas próximas estratégias e dar o seu máximo para continuar sustentando. A conquista irá agregar valor ao negócio por convergir mais pessoas para uma mesma causa.

Possibilita a medição de desempenho

Um participante de um programa de gamificação não conseguirá perceber sua evolução sem uma demonstração clara de seu progresso pelos níveis, conquistas ou demais estruturas montadas para sua interação.

Alguns programas inovadores e adaptativos de aprendizagem baseados em jogos incorporam elementos-chave da avaliação de desempenho, com isso é possível avaliar e mensurar os resultados, antecipando-se às necessidades do jogo e às tendências do mercado.

Para aplicar a gamificação em um negócio, basta que a empresa tenha como objetivo ter o seu público agindo de determinada forma. Portanto, encontre as mecânicas que levem o público a agir desse jeito e estabeleça as “regras do jogo”. Isso irá contribuir para o estabelecimento de uma conexão emocional com a marca e aumentar a lealdade dos clientes em relação à mesma.

Assim como instituições de ensino, muitas empresas já perceberam a necessidade de adequar seus processos e incorporar a gamificação como parte indispensável dos seus negócios. Se ações de marketing e publicidade estão por aí para levar o consumidor até a sua marca, a gamificação surgiu para reter este público e fazer com que ele se identifique e divirta-se com a sua marca.

Maior acessibilidade

Em um bom game todos os jogadores têm o mesmo acesso aos recursos e informações e, embora o progresso possa variar, há uma oportunidade contínua para aprender habilidades para o domínio de todas as fases do jogo.

Como foi dito no início deste artigo, os professores devem estruturar o ambiente e o processo de aprendizagem para oferecer igualdade de acesso à informação e aos recursos necessários para que os alunos tenham sucesso na aprendizagem.

Até onde a gamificação pode ir

Para que uma estratégia de gamificação tenha sucesso, é preciso que ela faça sentido para seus participantes, tenha premiações relevantes e traduza o contexto no qual o público-alvo se encontra e possua um propósito claro. Por isso, o ponto inicial do planejamento de uma ação desse tipo é o mapeamento do público e dos objetivos.

  • Para capacitar os vendedores ao vender o novo produto em questão, por que não estimular a sua equipe de vendas a conferir um material online e depois responder a um quiz sobre os ensinamentos compartilhados?
  • Para coletar informações relevantes dos clientes que vão a determinados pontos de venda,  que tal criar um jogo para premiar a revenda que mais preencher questões importantes do formulário?
  • Para aumentar as vendas, uma ação de gamificação baseada em desafios reais da empresa pode funcionar bem. Estimular a equipe de vendedores a driblar esses desafios serve como um treinamento para vender mais e melhor.

Esses são apenas alguns exemplos. Além de promoverem um contato diferenciado com a empresa, as ações de gamificação trazem benefícios para análise de desempenho das campanhas.

Feedback em tempo real:

Saber se os participantes estão reagindo à ação, se as metas são possíveis de serem atingidas, quais as premiações mais acessadas, etc. O desempenho do game é medido constantemente (com pontuações, rankings, etc.) e isso facilita uma mudança de planos, evitando surpresas no final da ação.

Ensinamento prático:

Ao expor os participantes a desafios reais e convidá-los a tomar decisões para resolver esses conflitos, deve haver sempre um aprendizado prático e divertido por trás destes. Treinamentos que utilizam a gamificação podem ser mais eficientes do que manuais e cursos tradicionais, afinal, promovem acesso a informações e testes em um formato lúdico, além da possibilidade de integrar equipes sem precisar reunir as pessoas fisicamente.

O estudo de uma ação de gamificação que inclua o perfil dos participantes, o objetivo da empresa e a experiência mais relevante ao contexto é a receita para engajar o público-alvo em longo prazo.

O que você precisa saber para implantar a gamificação em empresas?

Existem algumas coisas que você precisa entender antes de implantar a gamificação na sua empresa, e é importante levar em conta os seguintes fatores para começar bem:

Antes de mais nada você precisa identificar os principais problemas da empresa: seus funcionários estão desmotivados? Houve queda de produtividade? Você notou que o engajamento da equipe não é mais o mesmo? Essas respostas são essenciais para poder começar o processo de gamificação.

1- Quais são os pontos fracos da empresa?

Antes de mais nada você precisa identificar os principais problemas da empresa: seus funcionários estão desmotivados? Houve queda de produtividade? Você notou que o engajamento da equipe não é mais o mesmo? Essas respostas são essenciais para poder começar o processo de gamificação.

2- Quais objetivos você deseja atingir com a gamificação?

Sabendo os principais pontos fracos da empresa, definir os objetivos da gamificação se torna uma tarefa fácil. Mas você precisa pensar em um plano do que deve ser feito para poder corrigir esses problemas: você quer incentivar o trabalho em equipe? Deseja gerar mais competitividade? Precisa qualificar mais funcionários?

3- Crie um plano e faça testes

Com os objetivos bem definidos você pode elaborar um plano de como poderia passar essa experiência para os seus funcionários. O importante aqui é tentar entender o quanto o processo vai ser interessante e eficiente, por isso você vai precisar realizar alguns testes com grupos menores para poder avaliar os resultados.

4- Alinhe o projeto com os ideais da empresa

É importante lembrar que o projeto de gamificação deve estar sempre alinhado aos ideais e valores da sua empresa. Isso faz com que o engajamento dos funcionários seja ainda maior, e que eles sintam familiaridade ao participar do processo.

5- Trabalhe com feedback todo o tempo

Um dos fatores mais importantes da gamificação é o uso constante de feedbacks. Assim, seus colaboradores vão saber se as ações que tomaram foram consideradas positivas ou negativas, de que forma eles podem melhorar, e podem se sentir mais abertos para aprender técnicas novas  e atingir melhores resultados.

6- Teste a gamificação

Com uma geração de funcionários que cresceu com jogos digitais, trabalhar a motivação baseada em games é uma alternativa que não é só efetiva, mas também interessante. Experimente aplicar a gamificação nos seus negócios para atingir melhores resultados.

Como implantar a gamificação em treinamentos corporativos

Os conceitos mais simples de gamificação já eram bastante aplicados em times de vendas, mas hoje existem inúmeras possibilidades de criar um ambiente “gamificado” em uma empresa.

O principal objetivo de usar conceitos de games para negócios é criar engajamento, transformando processos que já são realizados na empresa em algo divertido e cativante, mas a ideia também auxilia na gestão ao facilitar indicadores de esforço e metas alcançadas.

O uso da gamificação para realizar treinamentos corporativos é muito comum, e é uma forma simples de mudar o comportamento dos funcionários.

Como implantar a gamificação na educação

O uso da gamificação na educação é uma forma de incentivar determinados comportamentos vistos nos alunos afim de garantir familiaridade com as novas tecnologias. Além disso, a ferramenta promove um processo de aprendizagem mais dinâmico, rápido e agradável.

Em países desenvolvidos como o Estados Unidos, essa estratégia já é bastante utilizada para despertar interesse dos alunos e promover condições de aprendizagem mais conectadas com o mundo real e com a experimentação. na sala de aula, os professores podem usar a gamificação criando cenários, missões e desafios para os alunos cumprirem.

A narrativa dos jogos deves ser direcionada ao conteúdo que será ensinado, substituindo as aulas e criando um espaço de imersão no conhecimento. As instituições de ensino devem investir em plataformas EAD, com técnicas de aprendizado baseadas na inovação tecnológica e em ambientes virtuais.

Por que implementar?

Os principais benefícios da aplicação da gamificação são: mais absorção e retenção de conteúdo, facilidade na transmissão do conhecimento, diversão, diálogo, desafios, apresentação de narrativas envolventes, aventura e menor taxa de reprovação do estudantes. Essa nova metodologia do ensino pode contribuir efetivamente para a melhora dos resultados da educação no Brasil e no mundo.

As vantagens da tecnologia para a gamificação

A tecnologia deve nortear os rumos da educação nos próximos anos. Computadores, tablets, smartphones, lousas digitais e outros equipamentos serão cada vez mais incorporados à realidade e rotina da sala de aula, mas é preciso que os educadores estejam abertos para estas mudanças.

As vantagens do uso da tecnologia como ferramenta de ensino estão concentradas no fato dos recursos estarem à disposição de todos, graças à democratização do acesso à Internet, ao avanço das plataformas de educação a distância, aos investimentos em aprimoramentos tecnológicos em instituições educacionais e a maior acessibilidade aos preços de aparelhos eletrônicos para a população.

Conclusão

A eficácia da gamificação já foi comprovada e os resultados obtidos na aprendizagem e na motivação dos alunos podem ser a chave para começar a construir o caminho de um ensino de qualidade, com conteúdos e metodologias estimulantes.

O uso de jogos e uma proposta de ensino personalizada e adaptativa, capaz de trabalhar as dificuldades e potencialidades de cada usuário de forma segmentada. Existem diversos dispositivos à disposição dos tutores para fomentar a presença da tecnologia de acordo com os objetivos da instituição de ensino ou organização.

O Edools possui um ambiente online de aprendizagem que permite a total interação entre um tutor e um aluno, trabalhando essa integração da forma mais eficiente possível, sempre buscando a melhor usabilidade para ambos os lados.

Conheça um pouco mais sobre a plataforma EAD do Edools, você pode criar uma conta teste gratuita por 15 dias. Temos todos os recursos necessários para o bom funcionamento da gamificação tanto para ensino online quanto para treinamentos corporativos, além de todo o suporte necessário para qualquer eventualidade.

Teste gratuitamente o Edools por 15 dias.


Caso queira saber um pouco mais sobre a gamificação e o seu papel na modalidade de educação a distância, entre em contato conosco que tiraremos todas as suas dúvidas. Se preferir, compartilhe conosco sua opinião através de um comentário no final desta página.

Até a próxima

A importância das universidades corporativas
Por que o estudo a distância não para de crescer?

Conteúdo VIP

Coloque o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Sobre Rafaela Espíndola

Graduanda em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda. Faz parte do time de Marketing e Comunicação do Edools. É apaixonada por criação e inovação. Não consegue esconder que é canceriana dos pés à cabeça.
Ver todos os posts de Rafaela Espíndola

Deixe uma resposta