TUDO SOBRE EAD

Coloque o seu email aqui para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Métricas de lançamento e de crescimento em cursos online


As métricas são parte do cotidiano de qualquer empresa. Elas podem trazer facilidade ou complicar a gestão de seu negócio. Apontam oportunidades e fraquezas, mas também podem tanto revelar como camuflar a realidade. Com algo tão importante assim, você provavelmente vai precisar de alguns bons conselhos:

Para o lançamento

1 – Você não tem um sexto sentido.

Esqueça os “achismos”, pois usar métricas é a única forma de trazer um pensamento racional e lógico para as suas decisões. Elas permitem descobrir quais metas perseguir. Além disso, compartilhar esse progresso pode motivar e estimular o foco nas soluções de maior prioridade.

2 – Foque em poucas e relevantes métricas

Um engano comum dos empreendedores novos é buscar uma única abordagem para todas as ocasiões. Mas isso é impossível, simples assim. Eu explico: as métricas mais importantes são as que atendem ao atual estágio do produto.

Então se a sua escola acabou de se lançar online, a sua prioridade será o market fit. Isso significa métricas de engajamento e de satisfação do cliente (feedbacks). Medir o churn (rejeição) também é uma boa indicação para esses casos, pois quanto mais sólida a adesão na fase inicial, melhor preparado você estará para crescer.

3 – Não se vislumbre com métricas de vaidade

Um lançamento bem feito pode trazer altos índices de crescimento de tráfego nas primeiras semanas. Mas apenas isso não significa o sucesso à longo prazo. Ao invés de se dar por satisfeito, procure descobrir o tempo que o usuário passa no seu site. Ele retorna e compartilha o conteúdo com os amigos? Ele interage ou apenas navega?

Para o crescimento

1 – Índice de conversão e NPS (Net Promoting Score)

Para medir o resultado efetivo das ações de crescimento é o índice de conversão que queremos verificar. Dos clientes que experimentam uma aula grátis, por exemplo, quantos deles efetivamente se tornam alunos? Um tráfego intenso não significa necessariamente um alto potencial de conversões.

Já o Net Promoting Score é uma métrica simples e interessante. Através de uma única pergunta (“qual a probabilidade de você recomendar esta escola/curso a um amigo?”) ele mede o potencial de promoção, indiferença ou difamação de um curso ou escola. As respostas servem como uma forma de orientar o crescimento e até identificar quais cursos podem ser usados para estimular uma recompra.

2 – Métricas isoladas não explicam. Pense no contexto.

Por mais que os indicadores apontem para um resultado positivo, a origem deste resultado também deve ser considerada. Por exemplo, se um cupom de desconto tem sido o único estímulo para o crescimento nas compras, os indicadores estarão positivos. Contudo você pode ter criado um problema, pois você poderá condicionar o seu público a sempre esperar pelo desconto.

Ao invés de se satisfazer com um bom resultado, pense no contexto. O mesmo cupom pode ser oferecido aos alunos no término de um curso, chamando-os para um outro. Assim você estará incentivando a recompra.

3 – Mais uma vez, não caia nas métricas de vaidade

As métricas podem revelar ótimos resultados e ainda sim terem pouca ou nenhuma utilidade. Se a sua escola tem altos índices de acesso ou uma forte presença nas redes sociais, alguns indicadores provavelmente estão apontando para o sucesso.

Contudo, sem saber a razão e a origem por trás deles, só tendem a camuflar o real status do seu negócio ou mesmo uma possível oportunidade. E quando isso acontece, tudo parece ir bem. Até que venha o choque de realidade.

Você já se viu coberto de dados que nada revelam ou desconfiado de alguns indicadores? Que outros conselhos você incluiria neste post? Comente conosco!

Como vender cursos online
Como a gamificação pode engajar colaboradores

Conteúdo VIP

Coloque o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Deixe uma resposta