Loucos por TecnologiaUm blog sobre tecnologia, inovação e marketing para ensino online.

Desenvolvido para impactar
e otimizar resultados.

Acompanhe e faça parte!

Seu e-mail está seguro. Vamos enviar apenas dicas relevantes para o seu EAD.

Como mapear o seu marketing de conteúdo para impulsionar a venda de cursos online

Para promover cursos online nas plataformas de e-learning, é fundamental criar conteúdo atraente e que converta leads e vendas. É por isso que mapear o conteúdo é um passo necessário na sua estratégia de marketing ao promover cursos online.  Mapear conteúdos geralmente é associado com o marketing de empresas, mas essa prática tem um papel […]

Para promover cursos online nas plataformas de e-learning, é fundamental criar conteúdo atraente e que converta leads e vendas. É por isso que mapear o conteúdo é um passo necessário na sua estratégia de marketing ao promover cursos online. 

Mapear conteúdos geralmente é associado com o marketing de empresas, mas essa prática tem um papel a desempenhar no campo da promoção de cursos online, especialmente no que diz respeito à personalização. 

Como a maioria dos empreendedores no ramo do e-learning sabe, nem todos os alunos são iguais: eles têm diferentes bagagens culturais, focos e, especialmente o tempo disponível para dedicar aos estudos pode variar muito. 

Para saber como otimizar a experiência de aprendizagem e ampliar o público dos seus cursos, é preciso mapear os conteúdos para definir os tópicos que melhor atendem às necessidades dos alunos e as melhores maneiras de apresentar esses conteúdos.

O mapeamento de conteúdo ajuda a entender o público e criar materiais segmentados e direcionados para obter resultados mensuráveis e apresentar um relatório empresarial consistente. Veja a seguir como fazer esse processo de forma organizada e eficiente em poucos passos.

 

Defina personas para os alunos

É necessário que os profissionais de eLearning criem personas de aluno distintas para as quais possam criar conteúdo direcionado. Essa é uma parte importante da segmentação de mercado – dividir seu público em grupos de acordo com características e necessidades semelhantes. 

Alguns anos atrás, segmentar seu público por demografia era suficiente, no entanto, na era atual do marketing de conteúdo, os profissionais precisam se aprofundar. Embora a faixa etária e a renda ainda sejam aspectos das personas do aluno que as empresas podem examinar, é provável que a segmentação psicográfica, ligada à personalidade do aluno, tenha mais impacto na personalização. 

Estudar a psicografia de seus alunos informa sobre seus interesses, opiniões, frustrações, status social e uso online. Depois de obter essas informações, você pode criar de dois a três relatórios de perfil de aluno que serão semelhantes ao infográfico abaixo.

 

 

É melhor limitar seus perfis de alunos a um máximo de três – mais do que isso e você se verá espalhando muito o material e tornando-o muito restrito, com diminuição do interesse dos alunos.

Coletar as informações acima também pode ser um desafio para os profissionais. No entanto, existem alguns métodos para coletar essas informações, incluindo:

  • Pesquisas enviadas online por e-mail ou impressas 
  • Testes de personalidade
  • Análise de mídia social
  • Grupos de foco

Depois de coletar essas informações, você estará pronto para criar personas de aluno distintas.

 

Examine a jornada dos alunos

Saber o tipo de público que você deve segmentar é apenas uma etapa do processo de mapeamento de conteúdo. Os profissionais de eLearning também precisam entender a jornada de seus alunos desde o momento em que eles tomam conhecimento do curso até quando se tornam assinantes e falam ativamente sobre os cursos.

Veja este exemplo de mapa mental representando a jornada do cliente, que ajuda a orientar a criação e distribuição de conteúdos. 

 

 

Existem 5 etapas essenciais no processo de jornada do aluno, que podem ser definidas da seguinte forma:

 

1. Estágio da descoberta

No estágio da descoberta, é preciso criar conteúdo que informe seus futuros alunos sobre um problema ou necessidade que eles tenham e forneça uma solução. Por exemplo, se um aluno em potencial deseja melhorar suas habilidades no atendimento ao cliente, você deve criar conteúdo que o informe sobre como ele pode fazer isso. 

Isso não significa necessariamente apresentar suas oportunidades de cursos disponíveis para eles comprarem – é muito cedo para vender. Na verdade, se você entrar com uma oferta nesta fase, é provável que isso afaste os clientes, já que eles ainda não sabem se querem fazer um curso neste momento.

Use seu conteúdo para que os alunos saibam que as opções estão disponíveis, isso os aliviará de suas frustrações, mas sem ser excessivamente focado em vendas.

 

2. Estágio de Consideração

Nesta fase da jornada, seus futuros alunos perceberam que têm um problema que precisa de uma solução. Eles começarão a procurar ativamente possíveis oportunidades de cursos.

falar com um consultor

É nesse ponto que você deve aproveitar ao máximo seus esforços de marketing de conteúdo. Proponha seus cursos online como a solução ideal para seus alunos em potencial – aumente a facilidade de uso da plataforma, a acessibilidade e o preço. 

A realização de análises da concorrência ajudará você a definir a melhor forma de comercializar seus cursos. Isso, por sua vez, tornará seu produto mais atraente para que seus futuros alunos sejam incentivados a entrar no próximo estágio.

 

3. Etapa de decisão ou compra

O estágio de compra pode parecer um processo de apenas uma etapa – os alunos clicando no botão “comprar” – mas é mais que isso. O processo real de compra do produto – o curso online – precisa ser otimizado. 

Garanta que seus clientes em potencial possam clicar facilmente do conteúdo para a página de compra do produto, estejam eles acessando o link da mídia social, e-mail ou site. A página do produto em si precisa ser informativa, mas não cheia de texto, pois você não quer que seu comprador perca e esqueça de comprar. 

Seus botões de compra devem ser claros, quaisquer despesas diversas devem ser destacadas e o processo de checkout deve ser o mais tranquilo possível. Uma compra difícil ou que deixe dúvidas fará com que você perca clientes, portanto, examinar o sistema de checkout deve ser incluído em seu processo de mapeamento de conteúdo.

 

4. Estágio de Fidelidade

Os alunos em potencial fizeram a compra – isso significa que o trabalho do profissional de marketing está concluído? Não. Ainda há tempo para perder seu aluno entre a compra e o início real de um curso – ele pode simplesmente esquecer ou priorizar outros compromissos. Envie lembretes aos compradores por e-mail, bem como tutoriais. 

Mas evite enviar e-mails diariamente, otimizar a entrega de e-mails engaja melhor seu público. Publique mensagens nas mídias sociais e ofereça suporte ao cliente para que seus compradores saibam que você está com eles durante toda a jornada, e não apenas focado em vender.

 

5. Estágio de divulgador

Se os primeiros 4 estágios foram bem executados, o estágio de divulgador se torna uma consequência. Os compradores voltarão à sua empresa para comprar mais cursos, tornando-se clientes recorrentes, que são mais rentáveis ​​para as empresas do que novos clientes. 

Também nesta fase, os clientes que tomaram conhecimento do seu produto e o compraram irão contar aos outros sobre ele sem incentivo – eles se tornam defensores da sua marca. 

Compreender esses 5 estágios da jornada do aluno é um componente essencial do processo de mapeamento de conteúdo e ajudará você a personalizar seu marketing para seus clientes em potencial.

 

Catalogando seu conteúdo existente

Ao realizar o mapeamento de conteúdo, seria um erro olhar apenas para o futuro, você também precisa examinar o material existente.

Exporte uma lista do conteúdo que você criou em seu site e certifique-se de que os títulos, a URL, a data de publicação, as tags e o tráfego recebido sejam anotados. 

Este é um passo importante para garantir que você não crie conteúdo contrário ao que você já tem ou que seja repetitivo e irrelevante para o seu público. 

Analisar o seu conteúdo atual também pode economizar tempo de criação, já que você pode acabar encontrando artigos bastante populares no seu blog e usá-los para criar conteúdo para outra plataforma, na forma de um infográfico, por exemplo.

Esse conteúdo foi criado originalmente como um artigo sobre os benefícios de um organograma e transformado em infográfico para atingir maior visibilidade e estimular o compartilhamento.

 

 

Por outro lado, você pode encontrar conteúdo completamente irrelevante e pode optar por removê-lo totalmente para poder concentrar sua energia na criação de algo mais oportuno. 

Outro resultado interessante das auditorias de conteúdo é encontrar nichos que você não tinha como alvo. Examinar o que foi feito antes lhe dará uma visão das áreas que você perdeu.

Esses são os nichos e ângulos que agora você pode direcionar para alcançar as personas do aluno que você estabeleceu. A auditoria pode ser uma etapa demorada, especialmente se você tiver uma grande quantidade de conteúdo em seu site. 

No entanto, ela é necessária se você quiser garantir que as estratégias de SEO do seu blog estejam obtendo o reconhecimento de marca e as compras de que você precisa.

 

Quais são os benefícios do mapeamento de conteúdo?

Agora que você conhece as etapas envolvidas no mapeamento de conteúdo, uma pergunta provavelmente permanece: esse processo vale o tempo e o esforço? 

Por mais demorado que seja esse procedimento elaborado, há vários benefícios a serem vistos com o mapeamento de conteúdo:

  • Criar personas para os alunos ajuda você a entender o público que será mais receptivo ao seu conteúdo.
  • Você economizará tempo criando conteúdo direcionado que levará a conversões, em vez de criar um conteúdo mais amplo que não seja relevante para seu público principal.
  • Compreender a jornada do aluno, desde a conscientização até ele ser um cliente fiel, ajudará você a segmentar e direcionar os seus esforços de marketing.
  • A auditoria de conteúdo mostra quais lacunas de conteúdo você pode explorar e como atualizar o conteúdo existente para torná-lo mais relevante.

O processo de mapeamento de conteúdo deve ser realizado para todos os aspectos do plano de conteúdo de uma empresa – é essencial para personalizar seu conteúdo para seus alunos e aumentar a fidelidade.

Como deve ser a emissão de Notas Fiscais no mercado digital?
Como ganhar dinheiro no Twitter: 8 dicas infalíveis

Deixe uma resposta

Seu e-mail está seguro. Vamos enviar apenas dicas relevantes para o seu EAD.