Um blog sobre planejamento,
gestão e otimização de cursos
e treinamentos online.

Fique por dentro de atualizações e novidades e potencialize seus resultados.

Acompanhe e faça parte!

Seu e-mail está seguro. Vamos enviar apenas dicas relevantes para o seu EAD.

5 maiores motivos que levam pequenos empreendedores a quebrarem

Para que você não vacile na hora de abrir sua empresa, veja neste artigo, os principais erros que levam o empreendedor a quebrar. Ao adquirir os conhecimentos abaixo, você vai entrar no mundo dos negócios à frente dos concorrentes e seguro do sucesso! Veja os maiores motivos que levam pequenos empreendedores a quebrarem: 1. Ignorar […]

Para que você não vacile na hora de abrir sua empresa, veja neste artigo, os principais erros que levam o empreendedor a quebrar.

Ao adquirir os conhecimentos abaixo, você vai entrar no mundo dos negócios à frente dos concorrentes e seguro do sucesso! Veja os maiores motivos que levam pequenos empreendedores a quebrarem:

1. Ignorar o Plano de Negócios 

Muitos empreendedores, montam suas empresas sem considerar importante tríade, que devem fazer parte do Plano de Negócio: 

  1. conhecer o mercado de atuação; 
  2. analisar e estudar preliminarmente o seu público-alvo; 
  3. traçar metas e objetivos. 

E aqui, vale um parêntese, para uma analogia:  

  • Ao pegar uma estrada, é certo traçar uma meta de chegada, verificar o caminho que vai seguir, identificar atalhos (em eventual necessidade), estabelecer paradas estratégicas, tudo isso com um só objetivo: chegar ao local de destino!  

É com esta finalidade que o Plano de Negócio deve ser elaborado: conhecer o ambiente interno e externo, estabelecer estratégias, traçar metas a curto e longo prazos a fim de  alcançar um objetivo. 

Portanto, para obter sucesso e crescimento empresarial, antes de “abrir as portas” da sua empresa, seja ela física ou virtual, elabore um Plano de Negócios sólido e coerente com o mercado que deseja atuar. 

Aspectos abaixo deverão ser desenvolvidos para um planejamento completo, possibilitando visão macro e micro do seu negócio. 

  • Descreva o seu tipo de negócio com clareza;  
  • tenha uma visão ampla e clara para as oportunidades e ameaças que abrangem seu segmento; 
  • execute uma análise completa dos seus concorrentes; 
  • faça um estudo minucioso dos financiamentos e linhas de créditos, incluindo fluxo de caixa projetado; 
  • entenda das necessidades atuais e futuras dos colaboradores; 
  • alinhe as ações de marketing, vendas e produção.  

Ao elaborar este documento você estará apto a enfrentar os desafios e se adaptar às mudanças de mercado de maneira segura e consistente!

2. Marketing Ineficaz

Sabia que um marketing mal conduzido pode fazer com que o seu negócio feche em pouco tempo? 

Logo, quando é bem dirigido e coerente com o plano de negócios, ele: 

  • aumenta a visibilidade;
  • constrói autoridade entre os potenciais clientes e 
  • colabora com o desenvolvimento sustentável do produto e/ou serviço. 

Para que sua empresa continue prosperando veja aqui algumas ações direcionadas ao  marketing eficiente:

  • Separar algum capital para o setor de marketing; 
  • criar e divulgar a marca de maneira dirigida; 
  • dominar o seu segmento;
  • conhecer o público-alvo; 
  • saber se e como o produto e/ou serviço oferecidos vão resolver o problema do seu cliente. 

3. Não separar CPF e CNPJ 

Sabe aquele ditado que diz: “Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa.” 

Pois é, separar a pessoa física da jurídica é crucial para que ambas tenham sucesso. 

Veja, a seguir, os pontos determinantes para a organização da saúde financeira da sua empresa: 

falar com um consultor
  • contas bancárias e cartões de créditos separados; 
  • controle das movimentações financeiras da empresa; 
  • alimentar o fluxo de caixa com atenção e domínio;  
  • definir um pró-labore coerente e realista com sua empresa.  

4. Inexistência de gestão

Gerir um negócio requer habilidades administrativas e financeiras. 

Para tanto, o empreendedor precisa ter a sagacidade e perceber seus limites, contratando colaboradores e/ou terceirizando, para melhor execução do trabalho.

Esta ação vai possibilitar que o empreendedor dê mais atenção às atividades fins, intensificando as ações e as metas estabelecidas no planejamento estratégico. 

Mas para isso é necessário escolher a equipe certa, avaliar as competências e identificar as falhas. 

Encontre colaboradores que acreditam na missão e no valor da sua empresa, e acima de tudo, que complementem seus conhecimentos.

E, somando a isso, lembre-se, que ao contar com auxílio do contador, as gestões financeira e contábil vão trabalhar juntas; fazendo com que atitudes presentes e futuras sejam alinhadas. 

Proporcionando, assim, mais segurança e eficácia ao seu negócio. 

5. Controle Financeiro Ineficiente

Se você, como empreendedor, não sabe à quantas anda a saúde financeira da sua empresa, é certo que sua receita vai desandar e seu bolo vai solar. 

Saiba que para ter o controle financeiro da sua empresa, não é verificar somente entradas e saídas. 

É necessário compreender, analisar e avaliar os relatórios financeiros, as movimentações de fluxo de caixa, operações bancárias e financeiras, análise dos bens, das dívidas e dos lucros.  

Lembre-se, que para obter sucesso na elaboração de um planejamento financeiro, o seu pensamento tem que ser a médio e longo prazo, prevendo os possíveis desafios que seu negócio pode vir a enfrentar. 

Veja aqui alguns importantes pontos ao definir o planejamento financeiro: 

  • Conhecer de maneira profunda os gastos mensais;
  • Controlar o fluxo de caixa;
  • Saber onde e quando é possível realizar investimentos;
  • Preparar para lidar com imprevistos financeiros.

Só assim você conseguirá tomar decisões estratégicas embasadas e seguras. 

Com a compreensão dos cinco pontos acima e seguindo as ações abaixo descritas, você terá um caminho de sucesso: 

  1. Faça um planejamento completo;
  2. Verifique com as instituições financeiras a possibilidade de obter um empréstimo, para começar a trabalhar com caixa inicial;
  3. Atualize-se sempre que possível;
  4. Negocie com os fornecedores;
  5. Treine sua equipe e os terceirizados;
  6. Aperfeiçoe seu serviço;
  7. Inove; 
  8. Acompanhe receitas e despesas;
  9. Tenha um diferencial no seu negócio.

Mas, para que você siga sem obstáculos, conte com uma equipe de contabilidade que tem a expertise em gerir contábil e financeiramente o seu negócio. Permanecendo junto com  você em todas as horas!

Como montar um call center em 7 passos: veja aqui!

Deixe uma resposta

Seu e-mail está seguro. Vamos enviar apenas dicas relevantes para o seu EAD.