Um blog sobre planejamento,
gestão e otimização de cursos
e treinamentos online.

Fique por dentro de atualizações e novidades e potencialize seus resultados.

Acompanhe e faça parte!

Seu e-mail está seguro. Vamos enviar apenas dicas relevantes para o seu EAD.

Como estimular o desenvolvimento pessoal dentro de uma empresa

hTodo mundo sabe que para uma carreira de sucesso é necessário se desenvolver em diversos aspectos, principalmente nos quesitos pessoal e profissional. Por definição, desenvolver-se é lidar com o que você quer fazer e o que você tem obrigação de fazer. Mas como funciona? Como é possível estimular o desenvolvimento pessoal dentro de uma empresa […]

desenvolvimento pessoal

hTodo mundo sabe que para uma carreira de sucesso é necessário se desenvolver em diversos aspectos, principalmente nos quesitos pessoal e profissional.

Por definição, desenvolver-se é lidar com o que você quer fazer e o que você tem obrigação de fazer. Mas como funciona? Como é possível estimular o desenvolvimento pessoal dentro de uma empresa com 5 próprias, horários, hierarquias e leis?

O primeiro passo é ter objetivos claros, estabelecer metas desafiadoras, mas que podem ser realizadas. É necessário pensar onde você quer estar daqui a cinco, dez anos? Quer abrir seu próprio negócio? Quer atingir cargos de liderança dentro da organização?

Por isso, separamos alguns tópicos bacanas para abordamos no texto de hoje:

Mesmo sendo uma atividade com perfil individual, as empresas e líderes de equipes podem e devem ajudar e colaborar para desenvolver seus funcionários, fornecendo ferramentas e estimulando este crescimento.

Em um ambiente mais aberto à inovação, no qual todos são motivados para atuarem como uma equipe, que visa um mesmo objetivo, possui uma maior propensão a desenvolver cada um dos membros.  

Por outro lado, companhias que pouco valorizam o desenvolvimento de seus colaboradores, apresentam um alto índice de turnover, pela falta de incentivo ao crescimento.

Neste artigo, esperamos colaborar com sugestões de ações que estimulem companhias e gestores a auxiliar no crescimento de suas equipes, reduzindo o trabalho repetitivo nas atividades diárias, aumentando a adesão aos projetos apresentados nas equipes, incentivando o crescimento dentro da organização, e aumentando os ganhos para todos.

A importância da gestão de pessoas para incentivar gestores

Nas empresas que estimulam o desenvolvimento pessoal, a área de gestão de pessoas ganha mais importância e atribuições, por ser responsável pelo capital humano da organização, um dos mais importantes.

Afinal, o capital humano é o motor do crescimento da companhia, são os funcionários que fazem a empresa se desenvolver e crescer. Por isso, a equipe de RH deve ser multiplicadora, junto às lideranças, incentivando e motivando as equipes no autodesenvolvimento.

Lembre-se sempre: seus funcionários são o ativo mais importante para o sucesso do seu negócio.

Colaboradores sem a capacitação adequada podem representar um custo maior para as organizações, pois não oferecem as competências necessárias para um rendimento melhor em suas funções.

Assim, processos precisam ser repetidos e atrasam a cadeia produtiva. Por outro lado, funcionários que não são estimulados, logo estarão buscando outras oportunidades fora da empresa.

Por outro lado, funcionários motivados e constantemente capacitados em relação às novidades de seu setor, representam ganhos interessantes para a organização.

Por isso, cabe ao RH capacitar os gestores de cada área para que sejam multiplicadores com suas equipes, através do exemplo, estímulo à participação de projetos e integração entre os membros da equipe.

Um líder interessado em seus subordinados consegue desenvolver sua equipe através do incentivo e inspiração por seus atos e realizações.  

Desenvolvimento ligado às metas da companhia

O estímulo ao desenvolvimento pessoal dos colaboradores não deve ser visto como uma ação bondosa da companhia.

Antes de iniciar um programa de desenvolvimento, é importante que ele esteja alinhado ao programa de metas corporativas, para escolher as melhores técnicas e projetos que podem auxiliar os dois lados – o crescimento profissional dos funcionários e o crescimento da empresa.

Além dos ganhos, deve ser elencado os gaps e deficiências que precisam ser reduzidas naquele grupo de funcionários, através dos treinamentos e capacitações.

Esta ação deve ter um perfil de ganho de mão dupla, ou seja, todos os envolvidos serão beneficiados de alguma forma por um objetivo conjunto.

Estimulando a aprendizagem contínua

Ninguém nasce sabendo, nem para de aprender quando sai da faculdade. Vejamos como exemplo o método 70 /20 / 10 de aprendizagem que mostra que somente 10% da aprendizagem vem de cursos formais.

A maior porcentagem vem justamente das atividades de trabalho no dia a dia. Assim, o ambiente de trabalho é o mais propício a incentivar a aprendizagem contínua, desde que haja um estímulo das lideranças para seguir em frente.

Muita vezes, a aprendizagem pode não ser diretamente ligada à área na qual o funcionário trabalha. Aprender sobre outros processos da empresa, ou identificar no seu funcionário uma vontade de aprender sobre TI, finanças ou legislação, por exemplo, mesmo não sendo sua área de atuação, deve ser visto com bons olhos.  

O aprendizado deve ser algo constantemente trabalhado nas empresas para que seus colaboradores se desenvolvam como profissionais e pessoas dentro da companhia.

Além disso, funcionários mais capacitados e estimulados trabalham mais e melhor. A empresa pode se tornar uma parceira do colaborador ao incentivar o autodesenvolvimento.

Uma pesquisa da Sales Rediness Group afirma que a performance melhora 52,6% em companhias que estimulam o desenvolvimento de suas equipes.

Propósito para a equipe

Cada vez mais, os profissionais trabalham por um propósito. Segundo pesquisas de jornais como Estadão e o Globo , a geração dos Millennials é formada por funcionários que pensam cada vez mais no porquê de cada ação e no propósito que aquela ação pode gerar no mundo e na empresa.

O propósito hoje supera a importância de um bom salário ou cargos, na hora de optar por continuar em uma empresa ou aceitar um novo trabalho. Ao envolver seus funcionários na realização de um objetivo comum, é natural que haja um maior empenho da equipe em realizar as atividades.

É importante mostrar para sua equipe como a atividade individual executada diariamente impacta nos resultados finais da empresa como um todo, motivando assim a premissa de que a dedicação de um, torna-se o ganho de todos.

Reúna e conheça sua equipe

Reuniões não podem ser utilizadas somente para dar broncas e reclamar da atuação da equipe. Realizar encontros de feedback geral com regularidade, apontando erros e acertos em um período, ou para planejar os próximos passos, podem ser muito úteis para desenvolver os funcionários.

Dessa forma, o gestor pode mostrar que existe um acompanhamento frequente do trabalho de cada um e que a opinião dos colaboradores também acrescenta no desenvolvimento da companhia.

Em um nível mais individual, faça encontros com cada membro da equipe, para um acompanhamento mais próximo. Entenda os anseios e medos de quem trabalha com você, e principalmente, entenda como é possível a companhia fornecer ferramentas que auxiliem neste desenvolvimento pessoal.

Tente adequar sua equipe em projetos que tenham afinidade com as habilidades de cada um, ou valorize como eles podem ser úteis em um projeto com o qual podem não se identificar. Você verá como a adesão deles será maior por se sentirem identificados de alguma forma com o trabalho.

Quando o propósito daquele trabalho não é claro, ou facilmente entendido, muitos funcionários perdem o interesse e trabalham de forma mecânica, sem dar o melhor de sua capacidade, podendo abandonar o projeto a qualquer momento.

Treinamento constante para o desenvolvimento da equipe

Funcionários bem capacitados trabalham com mais qualidade e melhor rendimento. A companhia deve estimular o desenvolvimento pessoal de cada um fornecendo ferramentas como workshops, atualizações em relação ao mercado no qual a companhia atua, descontos em cursos de graduação e pós graduação.

Também é interessante trazer cursos e palestras que estimulem o pensamento, relações interpessoais, para ajudar a manter um clima propício à inovação e integração entre as equipes.

O RH da companhia pode estabelecer metas e contrapartidas para que os colaboradores apresentem um retorno em relação ao treinamento fornecido, como tornar-se multiplicador daquele conhecimento com a equipe, liderança em projetos que estejam relacionados ao tema dos cursos.

Uma boa ideia é investir em cursos EAD ou treinamentos a distância, pois desse modo, o funcionário terá o conhecimento necessário e a empresa poderá adequar temas e horários que são interessantes para a companhia.

Estimulando a criatividade e curiosidade da equipe

O desenvolvimento pessoal de sua equipe não deve ser incentivado somente para fazer o trabalho render.

Estimule a leitura, visita a museus, assistir filmes que façam seus subordinados pensar além da caixa, se colocar no lugar do outro, buscar soluções diferentes que ajudam não só a solucionar os problemas dentro do dia a dia de trabalho, mas também estimulem a pensar em uma sociedade melhor, revertendo essa melhoria para suas famílias e amigos.

É importante ter uma noção básica sobre o que acontece no país e no mundo, para se tornar uma pessoa melhor.

Outra forma de estimular a equipe é trazer questionamentos que façam pensar. Incentivar a busca de soluções diferentes estimula a desenvolver um senso de responsabilidade, rapidez no raciocínio e aprendizado sobre como seu posicionamento é importante no trabalho de equipe.

Formas práticas de desenvolver pessoas

Existem exercícios práticos que auxiliam no desenvolvimento pessoal que podem ser orientados pela empresa.

A rotação de cargos é um deles, por estimular que o colaborador coloque em prática os ensinamentos acumulados em treinamentos teóricos, conhecendo de forma geral todas as áreas da companhia, além de pensar em soluções que pode dar para problemas que ele identifica em outras áreas, diferentes da que ele está acostumado.

A esta prática pode se associar a aprendizagem prática, colocando o colaborador a frente de um projeto, para que ele possa sair de sua zona de conforto e enfrentar desafios que colaborem no seu crescimento.

A avaliação de desempenho também pode ser utilizada para desenvolver seus funcionários, ao fazer um recorte temporal da atuação dentro da organização, apontar os avanços no desenvolvimento e o que ainda pode ser melhorado.

Ao colaborador deve ser dada a oportunidade de também avaliar pares e superiores, para que todos consigam se desenvolver em parceria.

Mentoria ajuda no crescimento de todos

Não só o líder direto pode ser exemplo e orientador para os colaboradores que buscam desenvolvimento pessoal.

A diretoria e a área de Recursos Humanos podem definir juntos se existem outros profissionais dentro da companhia com habilidades de orientar e capacitar outros, não só em questões técnicas das áreas de atuação, mas também em questões de relacionamento entre colegas, plano de carreira, entre outras questões ligadas ao desenvolvimento pessoal.

É interessante promover palestras e encontros individuais que estimulem esta troca de experiências, ampliando o conhecimento de todos sobre as áreas da empresas e estimula o desenvolvimento de lideranças e equipes, formando até mesmo sucessores para diversos cargos.

Reconhecimento para motivação

Todos estes passos para o desenvolvimento de funcionários precisam de um incentivo, ou pelo menos a chance de receber alguma bonificação pelo esforço despendido pelos funcionários.

Além do crescimento pessoal, uma perspectiva de avanço na carreira é um motivador a mais para que haja uma adesão aos projetos da empresa.

Além do reconhecimento financeiro na forma de bônus ou um aumento de salário, os gestores devem planejar formas de mostrar aos funcionários que todos os esforços foram reconhecidos.

A possibilidade de uma promoção, mudança para uma área na qual há um interesse, intercâmbio com outras unidades, tudo pode ser conversado para que se estimule o desenvolvimento pessoal dos funcionários dentro da empresa.

Resultado para a empresa dentro e fora

Com o desenvolvimento pessoal dos colaboradores, a empresa também pode ser muito beneficiada com este crescimento. Além do esperado aumento da produtividade e melhores resultados no mercado, o incentivo ao desenvolvimento pessoal faz com que se estabeleça uma cultura organizacional forte, que incentiva a interação e colaboração das áreas entre si.

Ser uma empresa conhecida por colaborar com o desenvolvimento pessoal de seus colaboradores,  faz com que ela se torne uma empresa desejada por outros profissionais, atraindo talentos que poderão ajudar no crescimento da companhia.

Estas ações de desenvolvimento também reduzem a saída de colaboradores, melhorando a retenção de talentos, já que o profissional irá pensar mais ao receber uma proposta de mudança, afinal, a empresa fez e faz muito por ele. Isso ajuda diretamente na redução de gastos na busca de novos talentos.

Agora que você já conhece algumas formas de estimular o desenvolvimento pessoal dentro das empresas, saiba mais sobre como ser uma liderança de futuro, com uma lista de publicações recomendadas em nosso blog, como este artigo “livros sobre liderança” e aproveite para compartilhar este conhecimento com sua equipe.

Assine também nossa newsletter para se manter atualizado com as novidades em gestão e empreendedorismo.

Coloque o seu email aqui para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Como criar um plano de negócio para o mercado de EAD
6 estratégias para garantir bons resultados no seu e-commerce

Deixe uma resposta

Seu e-mail está seguro. Vamos enviar apenas dicas relevantes para o seu EAD.