Um blog sobre planejamento,
gestão e otimização de cursos
e treinamentos online.

Fique por dentro de atualizações e novidades e potencialize seus resultados.

Acompanhe e faça parte!

Seu e-mail está seguro. Vamos enviar apenas dicas relevantes para o seu EAD.

Clima Organizacional: tudo o que você precisa saber

Felizmente, foi-se o tempo em que clima organizacional era uma pauta pouco conhecida. A relevância desse tópico, atualmente, é ainda maior do que muitas pessoas acreditam que seja e isso acontece por diversas razões. As mudanças sofridas pelo mercado, a transformação do ambiente de trabalho, o surgimento de uma maior preocupação com o colaborador, os […]

Clima Organizacional: tudo o que você precisa saber

Felizmente, foi-se o tempo em que clima organizacional era uma pauta pouco conhecida. A relevância desse tópico, atualmente, é ainda maior do que muitas pessoas acreditam que seja e isso acontece por diversas razões.

As mudanças sofridas pelo mercado, a transformação do ambiente de trabalho, o surgimento de uma maior preocupação com o colaborador, os problemas relacionados à produtividade, à rotatividade, à falta de engajamento, enfim, tudo isso abriu espaço para discussões a respeito do tema.

Hoje em dia, organizações que não têm esse tipo de preocupação estão em desvantagem competitiva em relação às outras e, a longo prazo, isso pode se tornar um grande problema.

Através deste artigo, vamos te explicar o que é clima organizacional, como ele influencia nas diferentes áreas de uma organização e, além disso, quais são os resultados que um bom clima organizacional pode gerar.

Ficou interessado? Então rola a tela pra baixo e continue lendo! 😉

O que é clima organizacional?

Você já percebeu que um ambiente trabalho passa por diferentes momentos e fases? Pode ser que em determinado momento as coisas estejam mais tensas por algum motivo, o ambiente mais sobrecarregado. Em outro, tudo segue de forma leve.

Além disso, você também já deve ter notado que as características desse ambiente podem variar muito de empresa para empresa. Em alguns lugares existem pessoas realmente motivadas e envolvidas com o que fazem e em outros isso simplesmente não acontece.

O maior fator relacionado com essas diferenças entre as empresas é o clima organizacional.

Como o próprio nome já diz, o clima organizacional é o clima interno de uma empresa. Ele está relacionado com diversos fatores e por isso, pode sofrer mudanças.

O engajamento dos funcionários, o relacionamento entre os colaboradores, a liderança, as recompensas, a pressão, a qualidade das condições de trabalho, tudo isso influencia diretamente no clima de um negócio.

Clima organizacional pela ótica da liderança

A liderança enxerga o clima organizacional como um tópico que requer atenção. Como são vários são os fatores que influenciam na qualidade de uma gestão, garantir a harmonia dentro do ambiente de trabalho é também assegurar que essa gestão está sendo bem feita.

Gerir pessoas não é uma tarefa fácil. Quando se lidera uma equipe ou até mesmo colaboradores individualmente, a maneira com que esses se sentem e se comportam dentro da empresa gera reflexos em diversas esferas de um negócio.

O clima organizacional de qualidade, garante um relacionamento saudável entre as pessoas que trabalham dentro da empresa e seus respectivos líderes, tornando todo o processo de liderança mais fluido e a realização de tarefas menos massante.

Por esse motivo, a manutenção de um clima de qualidade é, não só indispensável para o desempenho de uma liderança, bem como também, responsabilidade dos profissionais que integram todo esse departamento. Então, se você é um líder, fique atento ao clima organizacional dentro da sua empresa ou setor!

Clima organizacional pela ótica do RH

Como o departamento de RH é responsável por aspectos mais gerais que englobam todos os profissionais integrados em uma organização, a manutenção do clima organizacional na empresa é uma das muitas responsabilidades desse setor.

Para esse departamento, o clima organizacional é mais do que harmonia na rotina de trabalho. De certa forma, esse fator engloba questões como a satisfação do colaborador em relação às tarefas que estão sendo realizadas, aos relacionamentos estabelecidos dentro da empresa, às recompensas em geral, enfim, tudo que possa interferir na opinião e na vida do colaborador em relação à sua rotina no trabalho.

Diversas métricas do departamento de recursos humanos estão diretamente ligadas a qualidade do clima no trabalho. O engajamento dos colaboradores, taxas de produtividade e também de rotatividade, são apenas alguns dos valores do RH que dependendem, em partes ou integralmente, do clima organizacional.

Para garantir que essas métricas estejam sempre sob controle, esse setor precisa dedicar bastante energia na realização da manutenção do clima interno e, além disso, pensar em novas estratégias para otimizar ainda mais esse ponto dentro da empresa.

Clima organizacional pela ótica do colaborador

Você já trabalhou em alguma empresa onde o clima interno era muito ruim? Se sim, você provavelmente percebeu que isso, de certa forma, acabava prejudicando todo o trabalho das pessoas naquele lugar.

Para qualquer colaborador a rotina de trabalho exerce alguma influência na produtividade. Obviamente essa influência pode ter níveis diferentes, dependendo de cada um. Enquanto existem aqueles que não são tão influenciados pelo meio em que estão inseridos e são mais capazes de manter o nível de produtividade, existem também os profissionais que dependem muito da qualidade desse clima.

Pensando sob a ótica do colaborador, o clima organizacional é resultado de um conjunto de fatores que fazem a vida desse profissional mais ou menos agradável dentro do ambiente de trabalho. No final das contas, isso tem um impacto enorme sobre qualidade do trabalho realizado e a maneira com que ele se sente naquele contexto.

Clima organizacional pela ótica do mercado

Como já começamos a falar um pouco no início do artigo, o clima organizacional não era um tópico de grande relevância no mercado um tempo atrás.

A atenção para essa questão foi gerada através da ascensão de diversas “ideologias” e estudos relacionados à gestão, que destacavam a importância do capital humano para o sucesso de uma organização. Essa constatação abriu espaço para diversos outros estudos relacionados a aspectos mais específicos e a preocupação com o clima organizacional é apenas mais um deles.

Por esse motivo, a adoção de táticas para manutenção de um clima organizacional de qualidade se tornou parte da rotina de algumas empresas e, consequentemente, um diferencial competitivo no mercado.

Consequências de um clima organizacional ruim

Enquanto um bom clima organizacional pode gerar benefícios em diversos setores de um negócio, um clima ruim pode ter consequências graves.

Um clima ruim significa pouco engajamento, dia-a-dia de trabalho desagradável e relacionamento distante com a organização. Basicamente, em uma empresa onde o clima é ruim, a rotina de trabalho se torna uma tarefa muito mais exaustiva e aborrecedora.

Prever as consequências disso tudo é fácil. Queda de produtividade, aumento da rotatividade pela falta de satisfação dos funcionários, mais energia gasta pelo departamento de RH, menos lucro e mais gastos em toda a empresa.

É óbvio que o clima organizacional não é o único fator relacionado a essas questões citadas. No entanto é um dos fatores mais importantes e por isso é bom ficar de olho!

Esse é um guest post da  Solides, parceira e cliente da Edools.

Case de Sucesso Edools: Agência Mestre
Case de Sucesso Edools: QConcursos

Deixe uma resposta

Seu e-mail está seguro. Vamos enviar apenas dicas relevantes para o seu EAD.