Um blog sobre planejamento,
gestão e otimização de cursos
e treinamentos online.

Fique por dentro de atualizações e novidades e potencialize seus resultados.

Acompanhe e faça parte!

Seu e-mail está seguro. Vamos enviar apenas dicas relevantes para o seu EAD.

Chroma Key: tudo o que você precisa saber para gravar vídeos

Você já ouviu falar em Chroma Key? Depois de um tempo gravando vídeos você já deve ter concretizado um formato favorito de apresentação. O que é bom, já que reduz o seu tempo de produção. Mas será que seus alunos estão satisfeitos com essa concretização? Como já dissemos aqui, o professor EAD tem muito mais […]

Chroma Key para EAD

Você já ouviu falar em Chroma Key?

Depois de um tempo gravando vídeos você já deve ter concretizado um formato favorito de apresentação. O que é bom, já que reduz o seu tempo de produção. Mas será que seus alunos estão satisfeitos com essa concretização?

Como já dissemos aqui, o professor EAD tem muito mais concorrentes para disputar a atenção do aluno. No meio online há muito mais opções de distração, fora o fato de o aluno ser seu próprio supervisor.

Ou seja, para que o aluno permaneça focado no que importa, é preciso usar e diversificar os meios disponíveis para atrair sua atenção.

Um dos meios que vamos falar aqui é o recurso de chroma key.

Nesse artigo, você irá encontrar:
O que é Chroma Key?
Como funciona

  • Vermelho
  • Verde
  • Azul
  • O que é preciso para fazer um Chroma Key?
    Cuidados ao usar Chroma Key
    Mãos à obra
    Como usar Chroma Key nas videoaulas

    O que é Chroma Key?

    Você já deve ter ouvido sobre o famoso fundo verde. Em produções cinematográficas é muito comum que seja usado um fundo verde para projetar imagens atrás do elenco.

    Essas imagens servem tanto para criar objetos incríveis como criaturas mágicas e efeitos especiais, quanto para criar algo mais simples, como um cenário que contextualiza a cena. Esse recurso além de tornar as edições mais realistas, também reduz o custo de produção.

    Imagine uma produção brasileira que se passa na Europa. Se toda a produção fosse feita integralmente lá, os custos com alimentação e moradia de toda equipe seriam muito elevados.

    Portanto, a prática mais comum é, caso realmente haja gravação no local, gravar apenas algumas cenas principais e capturar imagens panorâmicas com um drone. O resto fica por conta da ilha de edição.


    Como funciona?

    Os softwares de edição mais avançados têm a capacidade de detectar e anular uma determinada cor. Essa cor pode ser qualquer cor RGB (red, green, blue), ou seja, as cores primárias vermelho, verde e azul. No entanto, há especificidades para usar cada uma delas.

    Vermelho

    Essa é a cor menos usada no chroma key. O motivo é simples: ao anular a cor escolhida, o programa vai tirar a cor de todos os elementos que a possuírem, não só a do fundo.
    A pele das pessoas naturalmente tem tonalidades de vermelho, principalmente pessoas de pele clara. Ao aplicar o chroma key vermelho, o software “retira” todo o vermelho da imagem, inclusive da pele dos personagens. Certamente o resultado é péssimo.

    Verde

    Atualmente, a cor mais usada é sem dúvidas o verde. Isso porque geralmente há menos objetos verdes em cena. Outro ponto é que é mais fácil iluminar o verde, além de ser capaz de absorver o brilho extra, facilitando o trabalho de edição.

    Azul

    Azul já foi muito usado antigamente, hoje nem tanto. Essa cor é mais recomendada em estúdios menores, pois em espaços pequenos é normal que a cor do fundo reflita no objeto, dando um aspecto azul/verde no objeto. Esse aspecto, resultado do reflexo do fundo, é chamado de spill. Como o azul produz um spill mais aceitável que o verde, é mais indicado para pequenos estúdios.

    Outra característica é que na filmadora o azul sofre mais compressão que o verde. Portanto, para que a imagem fosse melhor preservada, o verde passou a ser mais usado.

     

    De qualquer forma, a cor do chroma key vai ser escolhida de acordo com o objetivo da filmagem, com o que foi planejado. Por isso, é importante ter um bom trabalho de pré-produção, para saber de antemão o que será filmado e poder escolher a melhor ferramenta. Então vale a pena estruturar bem a parte de recursos no plano de aula.

    O que é preciso para fazer um Chroma Key?

    Para fazer um Chroma Key é primordial que o seu cenário, seu fundo, seja tapado com a cor do chroma. O ideal é ter uma parede com a cor escolhida. Neste caso, por ser um chroma fixo, sugerimos que escolha a cor verde, que é mais versátil.

    tintas específicas apropriadas para este fim, que são desenvolvidas com a intenção de causar menos sombra e ter um recorte melhor. Porém têm um valor mais elevado.

    Você também pode arriscar comprar uma tinta verde fosca de tom parecido ou comprar uma tinta branca e adicionar corante até chegar ao tom próximo ao desejado. Mas optando por essa alternativa, tenha em mente que essas tintas não têm a tecnologia para redução de sombras.

    Caso você não possa fazer esse investimento e não exige um resultado profissional, é possível realizar o efeito com um tecido. Essa é a opção “quebra galho” mais utilizada, por ser fácil de encontrar e de baixo custo.

    Uma sugestão emergencial, caso você realmente não tenha acesso ao tecido, é utilizar cartolina. Dificilmente o resultado será perfeito, mas caso seja um trabalho simples, é possível de realizar.

    Cuidados ao usar o Chroma Key

    A cor do Chroma Key é o fator mais relevante na sua utilização. Por isso, ao montar os elementos que apareceram em primeiro plano, bem como figurino e acessórios essa informação deve ser a primeira a ser levada em consideração.

    Se o chroma key escolhido é verde, os elementos da cena não podem ter verde. Se você precisa de elementos verdes, use chroma azul e vice-versa. Essa regra vale para qualquer cor escolhida. A não ser que a intenção seja exatamente que o objeto suma para substituí-lo. Ainda que seja esse seja o caso, há o cuidado de pensar nos elementos juntamente com a cor do chroma.

    Como todo o princípio do Chroma Key gira em torno da cor. Essa cor tem que ser “pura”, por assim dizer. Dessa forma, é necessário estar atento à iluminação, sombra e qualquer outro fator que interfira na cor do chroma.

    Por exemplo, ao usar um tecido para substituir a tela verde, deve-se ter o cuidado de deixar o pano perfeitamente esticado para simular uma tela lisa. Por esse motivo sugerimos que o tecido seja posto sobre uma superfície reta. Amassados e outras imperfeições podem dificultar o trabalho de edição e prejudicar o resultado do chroma.

    Além do aspecto do próprio chroma, pensando na questão da sombra, deve-se pensar na localização dos objetos em primeiro plano. É preciso que haja uma certa distância entre o elemento e o fundo para que um não produza sombra sobre o outro.

    Outro ponto importantíssimo para que não haja problemas com sombra é a iluminação. O chroma deve estar muito bem iluminado, além da harmonia com os objetos. Sugerimos começar com uma iluminação básica, como a iluminação de três pontos, que indicamos na transmissão ao vivo, e adicionar mais uma luz voltada para o chroma. Com essa formação é só fazer adaptações conforme o local, quantidade de objetos, entre outros fatores.

    Mãos à obra

    Há vários programas em que é possível fazer o chroma key, como o Adobe Premiere, o After Effects e o Sony Vegas. Cabe a você escolher qual o software de preferência. Aqui selecionamos um tutorial no Adobe Premiere por ser mais curto e didático. Mas caso você tenha outro programa, há outros tutoriais disponíveis.


    Como usar Chroma Key nas videoaulas

    Como o Chroma key te possibilita criar os mais variados efeitos, vai da sua criatividade escolher como aplicá-los às suas videoaulas.

    Você pode usar a mudança de cenário para criar uma identidade própria do seu curso, ou uma abertura, por exemplo.

    Também é possível usar o chroma key para explicações mais elaboradas. Criar encenações para exemplificar melhor o conteúdo.


    Aqui explicamos tudo o que você precisa saber para usar chroma key nos seus vídeos. Desde os princípios básicos até os principais cuidados.

    Agora que você já sabe como usar o Chroma Key, é só aplicá-lo para que suas videoaulas fiquem cada vez mais dinâmicas e interessantes.

    Até a próxima!

    Como a tecnologia Edools mudou a forma da Impacta se organizar e engajar seus alunos - Case Edools
    Produtividade: como equilibrar tarefas e tempo livre

    Deixe uma resposta

    Seu e-mail está seguro. Vamos enviar apenas dicas relevantes para o seu EAD.