Um blog sobre planejamento,
gestão e otimização de cursos
e treinamentos online.

Fique por dentro de atualizações e novidades e potencialize seus resultados.

Acompanhe e faça parte!

Seu e-mail está seguro. Vamos enviar apenas dicas relevantes para o seu EAD.

Como estimular o aprendizado e a interação de um aluno online?

Frequentemente falamos sobre a dificuldade e importância de engajar o aluno online. Não que o aluno online seja menos dedicado aos estudos, a dificuldade em mantê-lo estimulado se deve ao fato de que o ensino online tem que disputar a atenção do estudante com muito mais fatores que o ensino presencial. No curso online, o […]

Como estimular o aprendizado e interação do aluno online

Frequentemente falamos sobre a dificuldade e importância de engajar o aluno online.

Não que o aluno online seja menos dedicado aos estudos, a dificuldade em mantê-lo estimulado se deve ao fato de que o ensino online tem que disputar a atenção do estudante com muito mais fatores que o ensino presencial.

No curso online, o aluno está a um clique das redes sociais, jogos e outras fontes de entretenimento. Além disso, o aluno online é também seu próprio fiscal. É ele quem vai se autorregular para manter frequência das aulas, fazer exercícios e manter o foco.

É muito importante investir no estímulo ao aprendizado e na interação com o aluno, pois isso facilita que o aluno queira fazer essa fiscalização. Por esses pontos, neste artigo, vamos te ensinar como alcançar seus alunos.

Como estimular o aluno online?

O aluno empolgado se doa muito mais às aulas, isso é crucial para o sucesso do curso. Há uma série de táticas para manter o aluno empolgado

Diversifique os materiais

Como estudado pelo psicólogo Robert Bjork da Universidade da Califórnia, alternar o ambiente de estudo ajuda na assimilação do conteúdo. Ainda que os cursos online estejam em ambientes virtuais de aprendizagem, é possível fazer essa alternância através dos materiais.

Há muitas opções e formatos de materiais para serem usados pelo professor. É possível fazer webinar, transmissão ao vivo, disponibilizar e-books, infográficos, entre outros. Essa diversificação ajuda tanto na recapitulação quanto na compreensão e engajamento.

Recapitulação porque como afirmado por Bjork, nosso cérebro não perde as informações captadas, apenas não consegue acessá-las depois de muito tempo sem utilizá-las. A diversificação de lugares e materiais faz com que o cérebro associe a informação à mais “contextos”, tornando a memória mais vívida e portanto mais fácil de ser acessada.

Compreensão porque como cada estudante tem um jeito de aprender, ao usar apenas um único formato de conteúdo, alguns alunos podem não ser contemplados. Porém ao usar vários tipos de material há mais chance de todos os alunos serem alcançados.

E por último, engajamento porque a diversificação dos materiais desperta o interesse dos alunos. Consequentemente dão mais atenção ao conteúdo. A exemplo das transmissões ao vivo, que tem todo um preparado e divulgação, há a ansiedade de ver o conteúdo novo.

Outra vantagem é que a diversificação dos materiais ajuda a driblar a pirataria em cursos online, pois é mais difícil copiar todo o conteúdo.

Invista na estrutura dos vídeos

Parece óbvio dizer que é preciso que seus vídeos tenham qualidade, no entanto, muitos produtores ainda pecam nesse quesito. É frequente encontrar cursos confusos, com imagem granulada e som com chiado.

Seja a didática, seja a imagem ou o áudio, todos os componentes precisam estar em harmonia para que o resultado final seja satisfatório.

Quando uma empresa lança um produto, as primeiras coisas a se pensar são a funcionalidade do produto e a experiência do usuário. Se o usuário não é atendido, o produto não é vendido. Os cursos online seguem a mesma lógica. É crucial pensar se o seu produto, nesse caso os vídeos, atendem e agradam o aluno.

Além disso, investir em audiovisual é uma ótima tática. Os recursos audiovisuais são muito mais atrativos aos alunos, principalmente os mais jovens, como a geração z. Além de ser uma forma de inovação e dinamização, esses recursos ajudam na questão da diversificação também.

Por isso, vale a pena investir em equipamentos de qualidade, na edição dos vídeos, e sempre estudar para se manter atual. Esses cuidados vão garantir que o aluno online goste do curso e tenha mais combustível para aprender.

Entenda as necessidades do aluno

O estudante é o centro do ensino a distância. Ao construir um curso online, é crucial pensar nas necessidades do aluno e como atingi-las da melhor maneira possível.

Quando o professor demonstra se importar com o estudante, sua aprendizagem, seu ritmo, o aluno se sente contemplado. Ver o professor ter essa dedicação contribui para que o aluno online se dedique ao curso, pois é uma forma de retribuição.

Outro ponto é que, quando o professor procura entender o aluno, ele consegue captar como ajudá-lo. Essa prática é de suma importância, pois cada estudante tem suas particularidades e uma forma de aprender.  Nesse processo a sensibilidade vinda do professor é essencial.

Os LMS de aprendizagem adaptativa são a ferramenta perfeita para entender as necessidades do aluno. Pois entrega os dados de aprendizagem do aluno, possibilitando que o professor possa fazer uma análise mais completa e tomar a decisão de como ajudar o aluno online.

Estimule a interação

Algumas pessoas podem considerar secundária, mas a interação vale muito mais que apenas a simpatia do professor.

Quando o tutor interage com o aluno, ele não só cria um canal aberto de diálogo, como também cria a possibilidade de o aluno ir até ele e ser ajudado. Isso faz toda diferença no relacionamento, pois o estudante se sente confortável para abordá-lo.

Além disso, essa interação impacta diretamente no ponto anterior, entender as necessidades do aluno. A interação faz com que o professor conheça melhor o estudante e possa entender suas necessidades.

Os LMS oferecem diversas plataformas de interação entre o professor e o aluno online. A Edools, por exemplo, tem um módulo de interação dedicado a essa relação. Esse módulo conta com fórum, emails transacionais, quadro de avisos e sistema de mensagens internas. Tudo isso para que os professores e alunos possam ter essa interação facilitada.

Esclareça objetivos

Muitos jovens questionam o porquê de aprender determinado conteúdo e se sentem desestimulados em não ver uma aplicação prática para o aprendizado.

Atualmente a maior parte do público do ensino a distância é adulto e procura qualificação profissional. Então ainda que seja uma escolha no aluno, e não uma imposição, esse raciocínio nos mostra que é importante explicitar os objetivos.

Até mesmo dentro do módulo do plano de aula, o aluno online pode não entender como determinado assunto se encaixa com o resto do curso. Esse não entendimento pode causar certo desestímulo, pois estuda o assunto sem interesse, sem compreender qual a efetividade dele.

Dessa forma, é interessante que o professor situe os alunos dentro da ementa, mostre como os assuntos se ligam e a importância de cada um. Sabendo o valor do que estão aprendendo, ficarão mais estimulados.

Seja flexível

Tanto no sentido de ser versátil e adaptável, quanto no sentido de compreender o aluno.

É muito comum que o estudante enfrente desafios extracurriculares. Principalmente por em sua maioria serem adultos, têm que conciliar a vida pessoal e profissional com os estudos. Então não é raro que ao longo do curso surjam necessidades exteriores que demandem a atenção do aluno e o tirem do foco do curso.

Nessa situação, o professor deve ser compreensível e pensar maneiras de ajudar o aluno para que ele não desista do curso frente aos outros obstáculos.

Além disso, a flexibilidade profissional é uma característica muito valorizada no mercado de trabalho como um todo. Saber lidar com as adversidades, sejam as suas ou dos alunos, é um diferencial e tanto.

Vá além do esperado

Todo curso tem uma ementa que precisa ser seguida.  No entanto se o estudante demonstra ter interesse por algum assunto em particular, o professor pode – e deve- investir nisso.

Essa atitude demonstra a dedicação do professor e enriquece o conteúdo do curso.

Para saber o que oferecer a mais, vale investir na interação nos fóruns e analisar os assuntos que o estudante demonstra ter mais facilidade e mais dificuldade. Facilidade por possivelmente ser uma habilidade de interesse do aluno e dificuldade para buscar materiais de reforço.

Surpreender tanto em quantidade de materiais novos quanto na diversidade deles é muito positivo para o aprendizado do aluno online.

Ir além do esperado também contribui para o crescimento do próprio professor. Na busca de materiais ele  vai achar conteúdos para agregar à ementa dos próximos cursos, achar métodos diferentes e se aprimorar.


Conclusão

O aluno online passa por várias dificuldades ao longo do curso. Para que não haja o abandono, o professor deve se empenhar em manter o estudante engajado. Para isso, ele deve investir em novos e diversos formatos e interagir com o aluno.

Outras dicas de como o professor pode se empenhar nesse sentido, veja no nosso artigo Como ser um professor online de sucesso?

Até a próxima!

Gestão estratégica de pessoas como diferencial competitivo
Como potencializar a aprendizagem organizacional em sua empresa?

Deixe uma resposta

Seu e-mail está seguro. Vamos enviar apenas dicas relevantes para o seu EAD.