Um blog sobre planejamento,
gestão e otimização de cursos
e treinamentos online.

Fique por dentro de atualizações e novidades e potencialize seus resultados.

Acompanhe e faça parte!

Seu e-mail está seguro. Vamos enviar apenas dicas relevantes para o seu EAD.

Por que aderir ao planejamento educacional nos seus cursos online?

No texto a seguir, vamos nos aprofundar no que é planejamento educacional e dar dicas de como montar um plano adequado para o seu curso online.

planejamento-educacional

O meio online permite algumas flexibilizações impossíveis de serem encontradas no presencial. No entanto, alguns fatores devem ser comuns aos dois métodos de ensino – entre eles, o planejamento educacional.

Para se destacar entre as muitas possibilidades do mercado, é preciso ter um planejamento diferenciado e bem estruturado, baseado em fatos concretos.

Por isso, o nosso texto de hoje vai abordar pontos importantes para que você perceba a importância do planejamento educacional nos seus cursos online:

Agora que já mostramos os pontos que queremos desenvolver, está na hora de pegar o caderno e a caneta e anotar todas as nossas dicas para que você possa evoluir ainda mais com seus cursos online.

Esperamos que com esse texto e as dicas a seguir os empreendedores entendam que esse plano serve para ajudar a prever e superar dificuldades e racionalizar esforços, tempo e recursos.

Boa leitura!

O que é planejamento educacional?

Todo negócio precisa de um planejamento, e os cursos não são diferentes. Imagina só que desastre seria se uma escola começasse o seu ano letivo sem que os professores recebessem um direcionamento de quais assuntos abordar.

Dessa forma, entendemos o planejamento educacional como o momento em que os responsáveis pela parte pedagógica se reúnem para discutir quais serão os temas abordados, bem como a sua forma e etapas de aprendizado.

As escolhas devem estar em sintonia com o Projeto Político-Pedagógico (PPP), documento que define a identidade e o objetivo daquele curso, bem como os caminhos que devem ser tomados para um ensino de qualidade.

Engana-se quem pensa que isso serve apenas para escolas, que lidam com a formação de caráter de jovens. O PPP e o planejamento educacional servem para todos os tipos de cursos, sejam eles livres ou especializados.

Para ser um docente, é preciso ter a consciência da necessidade e importância de elaborar um planejamento educacional. Afinal de contas, essa característica é indispensável para todos os profissionais que almejam criar seu próprio negócio ou crescer na carreira.

Cada vez mais o mercado cobra a capacidade de planejar, definir metas objetivas e uma boa organização dos recursos disponíveis. O plano não é escrito em pedra: é preciso fazer uma revisão periódica para garantir que os resultados estão alinhados com as expectativas, ajustar estratégias e ver se as ações planejadas ainda fazem sentido.

Mesmo com tudo isso em mente, ainda há quem acredite que montar um planejamento educacional não é algo necessário e, por isso, optam por modelos prontos ou fazem no improviso. Esse é um grande erro. O planejamento educacional deve ser feito por todos aqueles que desejam investir em cursos online e ter um retorno positivo dessa área.

Planejamento educacional para cursos online

O cenário de e-learning mudou muito nos últimos anos, em especial com o avanço das tecnologias e o crescente acesso a Internet. Agora, aqueles interessados em aprender algo novo não precisam chegar em casa para ligar o computador e acessar o conteúdo; eles podem fazer isso no caminho para o trabalho com o celular em mãos.

Esse diferencial é importantíssimo, e um plano bem sucedido leva em consideração a facilidade com o que o conteúdo pode ser consumido.

O planejamento educacional de cursos online vai depender da abordagem utilizada. Atualmente, são três as mais comuns dentro do e-learning, descritas por teóricos e especialistas no assunto:

Escola virtual

As tecnologias são usadas para reproduzir o modelo de escola tradicional, com o professor centralizando o processo educacional. É ele quem, através de vídeos gravados ou ao vivo, passa a informação. Essa abordagem apresenta um nível baixo de interação entre o professor e os alunos.

Broadcast

Os materiais são gravados e disponibilizados em uma sequência que a equipe pedagógica acredita ser a mais adequada, e cabe ao aluno consumir os vídeos da melhor forma possível. Nesse caso, não há nenhum tipo de interação, e por isso os responsáveis não conseguem garantir que os seus usuários estão absorvendo o conteúdo.

Estar junto através do virtual

Com alto nível de interação, as ações dos alunos produzem resultado e desencadeiam reflexões que, por sua vez, dão origem a novos questionamentos. Cabe ao professor passar as ideias de modo a incentivar as discussões, que são fomentadas através de fóruns exclusivos para quem é aluno.

Especialistas nesse segmento afirmam que esse tipo de abordagem é uma das mais eficazes para criar um laço entre as pessoas, potencializar o aprendizado e possibilitar a aprendizagem colaborativa e o envolvimento dos alunos nas atividades.

Mas, cada tipo de abordagem pede um planejamento específico. Na escola virtual, por exemplo, os alunos podem ser instigados a fazerem algum artigo ou dever sobre o assunto abordado. Assim, é preciso especificar no plano como esse envio vai ser feito, prazo para o retorno das correções.

Independente do tipo de e-learning que o seu curso irá adotar, é preciso levar em consideração alguns pontos cruciais para a montagem de um bom plano educacional.

O ponto de partida deve ser baseado em fatos e não achismos, com análises sobre o mercado pretendido e os desafios e oportunidades previstas. Em todos os casos, o plano deve conter metas específicas, com tempo máximo para a sua resolução e um orçamento específico.

Como criar um planejamento educacional eficaz?

Seja qual for a metodologia utilizada, o planejamento serve como uma base para alcançar seus objetivos. Isso se torna ainda mais crucial dentro do ambiente de um curso online, pois a atividade é exercida por diversos agentes e em muitas variáveis.

A falta de um plano educacional pode comprometer tudo. Surge, então, a dúvida: por onde começar na hora de montar esse planejamento?

A resposta é mais simples do que parece. O empreendedor deve anotar qual é o objetivo final daquele planejamento.

Sabemos que todas as empresas querem (e precisam) lucrar para continuar funcionando, mas não é disso que estamos falando. Esse plano educacional serve para o quê? Melhorar um curso que já existe ou começar outro do zero?

Depois, é preciso entender quem são as pessoas envolvidas nas duas pontas, tantos os produtores como quem vai comprar aquele produto. Com os alunos em mente, pense na melhor forma de entregar o material, se é através de aulas ao vivo ou módulos gravados.

Decida também a duração das aulas, levando em consideração que a média do tempo de atenção está diminuindo cada vez mais. Uma boa opção pode ser um grande bloco dividido em pequenos vídeos, de 6 a 10 minutos.

Dessa forma, todo o assunto é passado de forma objetiva e a possibilidade de assistir aos vídeos separados pode atrair os alunos com uma agenda mais apertada.

Do ponto de vista dos responsáveis pela produção, é preciso fazer um planejamento para a entrega de todos os materiais, de modo que todos eles estejam disponibilizados no ato da compra. Isso inclui gravação, edição e finalização.

Outro ponto importante a ser levado em consideração é a realidade em que a instituição está inserida. Os aspectos internos dizem respeito a qualificação e número dos docentes disponíveis, se o estúdio tem estrutura para as gravações, etc.

Já os aspectos externos incluem a demanda e oferta disponível sobre aquele assunto, e a situação econômica do país como um todo – além do cumprimento das exigências do mercado e do governo.

Dica extra: envolva toda a equipe pedagógica

Um planejamento eficiente equilibra todos aqueles envolvidos diretamente – professores, editores de vídeo, e por aí vai. O coordenador ou dono do negócio deve servir como mediador, anotando as propostas levantadas e procurando fazer com que se chegue a um consenso.

Diferentes experiências trazem novas visões para o projeto, e muitas vezes esse é um dos diferenciais mais procurados pelos alunos. Por isso, aproveite esse momento para se perguntar o que o seu curso tem de diferente e como os profissionais escolhidos podem ajudar a se diferenciar dentro de um mar de opções?

Com o crescente acesso a Internet, cada mais profissionais estão buscando nos cursos online a capacitação extra que precisam para avançar em suas carreiras. Cabe ao empreendedor tirar o melhor proveito desse fenômeno e aproveitar o que esse novo segmento tem a oferecer.

Um dos passos mais cruciais é aderir ao planejamento educacional, que vai servir como uma base para os professores se guiarem durante todo o curso.


Para saber mais de técnicas e ferramentas que vão impulsionar os seus resultados, continue acompanhando nossos artigos e inscreva-se na nossa newsletter.

Coloque o seu email aqui para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Ciclo Motivacional: como lidar com seu impacto nos colaboradores
Como fazer a precificação de um curso online?

Deixe uma resposta

Seu e-mail está seguro. Vamos enviar apenas dicas relevantes para o seu EAD.