Um blog sobre planejamento,
gestão e otimização de cursos
e treinamentos online.

Fique por dentro de atualizações e novidades e potencialize seus resultados.

Acompanhe e faça parte!

Seu e-mail está seguro. Vamos enviar apenas dicas relevantes para o seu EAD.

5 ideias de negócios lucrativos para você ganhar dinheiro

O Google já avisou: todos os meses, são mais de 300 mil pesquisas sobre trabalhar em casa. Esse movimento cresce todos os dias e as pessoas estão em busca de negócios lucrativos para ganhar dinheiro trabalhando remoto. Confira o nosso texto sobre o tema.

5 ideias de negócios lucrativos para você ganhar dinheiro

Ganhar dinheiro sem sair de casa, sem chefe e sem reuniões que poderiam ser e-mails. Todo mundo quer, não é mesmo? Mas como realmente conseguir pagar as contas e gerar lucro para viver bem sem seguir o padrão “convencional” de carteira assinada e benefícios? 

No texto de hoje vamos falar de cinco ideias de negócios lucrativos para você ganhar dinheiro fazendo seu próprio horário e agenda.

Hoje em dia você só precisa de um computador, boa conexão com a Internet e muita vontade de aprender para se tornar o seu próprio chefe. Mas por onde começar? Que caminho escolher para não nadar e morrer na praia? 

Vamos falar um pouco mais de cinco ideias de negócios lucrativos que vão desde consultoria até coaching

Confira nossas dicas abaixo:

1. Especialize-se em pequenos negócios

Atualmente, existem 6,4 milhões de pequenos negócios empresariais no Brasil. São micro e pequenas empresas (MPE) e microempreendedores individuais (MEI) que enfrentam desafios todos os dias, como não ter o conhecimento necessário para fazer seu próprio planejamento estratégico ou saber gerenciar suas redes sociais. 

A tendência é esse número só aumentar: até 2022, serão 17,7 milhões de pequenos negócios em território brasileiro. Esse número representa 98,5% dos empreendimentos no país e são responsáveis pela geração de renda de 70% dos brasileiros ocupados no setor privado.

Ignorar esse mercado em expansão é perder oportunidades de negócios lucrativos. Então nossa primeira dica é você se especializar em oferecer serviços para MPE e MEI. É importante entender que esse setor tem características próprias: a começar pelo valor disponível para terceirizados. 

Mesmo assim, o retorno pode ser muito maior. Profissionais que se especializam em uma determinada área se tornam conhecidos no meio e microempreendedores irão te indicar para conhecidos. 

Então, nossa dica é que você vá a eventos e feiras focados nesse público e leve uma apresentação do seu trabalho – seja na parte do financeiro, marketing digital, ou design. 

2. Dê aulas online

Outro mercado em expansão é o de aulas online, com crescimento previsto de 21% por ano. Em 2018, um em cada cinco estudantes matriculados no ensino superior estudava a distância, de acordo com o Censo da Educação Superior. 

Enquanto o ensino presencial apresenta queda nas inscrições, a educação à distância (EAD) registrou o maior salto desde 2008. Entre 2016 e 2017, as matrículas cresceram 17,6%, chegando a quase 1,8 milhão em 2017. Isso equivale a 21,2% de todas as matrículas feitas no Ensino Superior – um número expressivo que não dá para ignorar.

Um dos principais atrativos nesta modalidade é a promessa de uma especialização a poucos cliques de distância, que faz toda a diferença no currículo e na remuneração dos profissionais.

Afinal, nem todos têm o dinheiro ou tempo necessário para investir em cursos presenciais. Nestes casos, as opções EAD são tentadores pelo custo muito inferior e pela flexibilidade de horários. 

Então, se você é especialista em algum assunto, porque não gravar módulos e disponibilizá-los em plataformas de ensino a distância? 

O primeiro passo para isso é criar um plano de negócios. O documento vai ajudar a mapear quais são as etapas que devem ser cumpridas, possíveis obstáculos e o que fazer para contorná-los. Com isso em mãos, é hora de procurar o melhor site para comercializar suas aulas. 

A Edools ajuda centenas de empresas a levar conteúdos de qualidade para milhares de alunos em todo o Brasil. Nossas soluções completas para Ensino a Distância englobam conteúdo, distribuição, e-commerce e muito mais. Entre em contato agora com a nossa equipe de especialistas para desenhar uma solução personalizada para você.

3. Venda infoprodutos

O nome pode não ser muito familiar, mas com certeza você já os consumiu. Estamos falando de e-books, podcasts, kits… Enfim, produtos produzidos e distribuídos de maneira 100% digital, cujo principal objetivo é resolver o problema de quem os adquire.  

Infoprodutos são negócios lucrativos por dois motivos: baixo custo de produção e de distribuição. Esse comércio não requer espaço físico para armazenagem, nem embalagens físicas ou taxas de entrega. Todo o processo é feito pela Internet, desde a sua criação até a transferência, que é realizada mediante pagamento prévio.

Outra vantagem é que o mesmo produto pode ser replicado praticamente sem custos, gerando grande lucratividade. O consumidor também ganha, pois a redução dos custos torna o produto final no formato digital mais em conta do que sua versão física. 

Nossa dica é testar o mercado antes de se dedicar totalmente ao segmento. Depois de decidir sobre qual assunto você quer falar, que tal usar uma velha técnica para atrair consumidores?

As amostras grátis são ótimas “iscas” para mostrar que o seu produto é bom e até mesmo para testar aderência do seu target. Por exemplo, se você está em dúvida sobre formatos, pode ser uma boa ideia pegar o conteúdo e explorá-lo em e-book e podcast para ver qual dos infoprodutos tem mais aderência.

4. Monte palestras online

Você gosta da ideia de dar aulas online, mas ainda não está certo se esse é o caminho ideal? Palestras digitais são negócios lucrativos que podem servir para você. Afinal, a transmissão pode acontecer de dentro da sua própria casa. Basta uma boa conexão com a Internet e bons equipamentos de vídeo e microfone. Se a adesão for boa, você pode optar por continuar neste ramo, migrar para aulas online ou equilibrar essas duas funções.

Mas antes é preciso definir o assunto e segmentar o máximo possível. Palestras mais genéricas atraem todos os tipos de pessoas, e não necessariamente o público-alvo que você deseja atender. Por exemplo: Ensino a Distância. 

Esse assunto pode interessar a muita gente, como alunos, professores, investidores, etc. Mas quem você quer atingir? Se a sua meta são empresas para oferecer consultorias, o ideal é deixar bem claro qual é o ramo que você é especialista. Neste caso, pode ser cursos in company ou o uso de EAD para treinamento e desenvolvimento interno.

Depois, é hora de decidir em qual plataforma você vai disponibilizar seu conteúdo. A escolha não é baseada apenas nos seus gostos pessoais, e sim no público com o qual você deseja se conectar.

Faça um estudo do consumo deles e veja qual é a rede que eles costumam acessar. Há quem prefira o Facebook ao YouTube, e vice-versa, e as transmissões ao vivo do Instagram ganham cada vez mais adeptos. O próprio LinkedIn, rede focada no desenvolvimento profissional, é uma plataforma válida. 

5. Seja um coach

No Brasil, a profissão de coach ainda não é regulada. Isso significa que não é exigido diploma ou certificado para exercer a atividade. Porém, isso não significa que você não deva fazer nenhum tipo de curso. Pelo contrário! Quem busca negócios lucrativos sabe que é preciso estudar para se especializar e assim ter destaque dentro do mercado.

Desta forma, aqueles que visam ser coachs devem procurar cursos voltados para essa atividade. Uma alternativa bastante procurada nos dias de hoje é o Ensino a Distância. Essa opção é ótima para quem tem um emprego fixo e procura outras áreas de atuação, por permitir flexibilidade nos horários. 

Afinal, a procura por esse tipo de orientação não para de crescer. Só nos Estados Unidos, o segmento gerou mais de US$ 2,3 bilhões. Segundo a Folha de S. Paulo, o mercado brasileiro registrou crescimento de mais de 200% entre 2005 e 2011 e um dos principais motivos para esse crescimento foi a satisfação de quem passou pelo processo e sentiu melhorias no seu desempenho profissional e pessoal. 

Entre os benefícios do coaching pessoal estão a quebra de crenças que limitam o desenvolvimento, diminuição do estresse e cargas negativas, melhoria no controle das emoções e melhora na qualidade de vida e equilíbrio interior. 

Já o coach voltado para a vida profissional beneficia quem quer avançar na atual carreira e aqueles que querem mudar de profissão e se realocar dentro do mercado de trabalho. 

Com essas cinco dicas de negócios lucrativos você pode realizar o sonho de ganhar dinheiro sem sair de casa. 

Espero que tenha gostado do artigo.

Até a próxima!

Quando vender por boleto bancário e quando vender por cartão de crédito?
Como fazer um atendimento ao cliente de forma inovadora?

Deixe uma resposta

Seu e-mail está seguro. Vamos enviar apenas dicas relevantes para o seu EAD.