TUDO SOBRE EAD

Coloque o seu email aqui para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Conheça os benefícios do ensino a distância (EAD)


Conheça os benefícios do ensino a distância (EAD)

O ensino a distância é uma ótima opção para quem não pode frequentar aulas presenciais.

Entrar para uma universidade sempre foi o sonho de muitos jovens e quando essa hora chega é comum eles se questionarem sobre o que fazer da vida e em que eles vão passar meia década de suas vidas investindo.

O fato é que as aulas presenciais sempre foram uma barreira para muitos jovens que não podiam frequentar as aulas ou não podiam conciliar o trabalho e os estudos e isso acabava os afastando do ambiente acadêmico, ato que, posteriormente, com certeza se transformava em arrependimento.

Hoje, podemos desfrutar de uma das muitas vantagens que a tecnologia nos trouxe: o estudo à distância. Nos últimos anos, a modalidade de ensino a distância vem crescendo de forma considerável e o ritmo, em alguns estados, chega a ser até três vezes maior em relação a modalidade presencial. O número de alunos nas universidades, que em 2003 girava em torno de 100 mil, hoje, passam de 1 milhão e meio.

À procura de professores estrangeiros? A Preply coloca à sua disposição professores do Brasil e do mundo para o aprendizado de idiomas e matérias escolares através do método presencial ou à distância! Acesse https://preply.com/pt/aulas-francês-online e saiba mais.

Benefícios do ensino a distância (EAD)

Muito mais flexibilidade: quem estuda no sistema de ensino a distância aprecia uma das coisas mais importantes da vida, que é a economia de tempo. Sem horários longos e locais fixos para aprender as matérias, o aluno fica mais livre para acompanhar o conteúdo quando lhe for mais conveniente e da forma que achar melhor. Alguns estudantes preferem aprender durante as manhãs, enquanto que outros estudam à noite, ao chegarem do trabalho. Vale frisar que quem não é muito disciplinado não vai conseguir progredir nessa modalidade.

Investe-se menos: se tem uma barreira que afasta milhares de estudantes no modelo tradicional é exatamente o preço alto que se paga para estudar nas universidades particulares. O modelo de ensino a distância tem um custo muito menor, uma vez que o investimento da instituição é menor que no curso presencial, sem a necessidade de uma sala e da presença dos professores para as aulas. As menores mensalidades giram em torno de R$ 150 mensais.

O diploma é reconhecido: logo que os modelos de ensino 100% on-line ou semipresencial foram lançados no Brasil, havia um certo preconceito sobre o assunto. Com o passar dos anos, isso foi desaparecendo, visto que, de fato, as empresas começaram e perceber que muitos dos estudantes que estudavam longe das instituições eram tão ou mais comprometidos com o processo de estudos, além dos resultados práticos, que dispensam julgamentos. O diploma emitido por um curso superior à distância é reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC) e os estudantes têm o direito de cursar uma pós-graduação ou prestar concursos públicos.

Cresceu e aumentou o número de cursos: o ensino a distância é o que mais cresce no Brasil e já se expandiu para todos os estados do país. Logo após ter sido lançado, o sistema EAD não oferecia muitos cursos. Contudo, atualmente, pode-se estudar dezenas deles, como por exemplo Artes Visuais, Ciências Contábeis, Educação Física, Engenharia Civil, Enfermagem, Geografia, Logística, Gestão Financeira, História, Letras, Marketing, Pedagogia, Sociologia, Matemática, Serviço Social, Engenharia da Computação, entre inúmeras outras opções.

Construa uma Jornada do Cliente para seu EAD
Recrutamento e seleção de pessoas: como aprimorar com um LMS?

Conteúdo VIP

Coloque o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Sobre Bruno Mendonça

Atualmente é responsável pelo marketing e comunicação do Edools. Já atuou em consultorias de marketing, e-commerce e tem experiência em empresas de educação. É publicitário formado pela ESPM-RJ e possui MBA em Marketing Digital pelo Instituto Infnet.
Ver todos os posts de Bruno Mendonça

Deixe uma resposta