Um blog sobre planejamento,
gestão e otimização de cursos
e treinamentos online.

Fique por dentro de atualizações e novidades e potencialize seus resultados.

Acompanhe e faça parte!

Seu e-mail está seguro. Vamos enviar apenas dicas relevantes para o seu EAD.

Como estimular a empregabilidade na sua empresa?

A permanente busca pelo desenvolvimento das aptidões de um funcionário manterá sempre a sua empresa mais atrativa que as demais. Por isso, no artigo de hoje vamos discutir sobre a importância de estimular a empregabilidade tornando a sua empresa muito mais interessante de se vincular do que qualquer outra.

empregabilidade

O que torna um profissional atraente para o mercado corporativo? Um candidato, ou já contratado funcionário, com competências e habilidades tanto técnicas, como comportamentais e emocionais singulares, fará toda a diferença para qualquer empresa.

Em um mundo corporativo onde a rotatividade, e a inconstante Geração Y busca sempre inovação, novas vagas, novos investimentos, novas empresas e cargos, ter colaboradores que estão sempre em busca da evolução contínua, de melhora no trabalho em equipe e de evolução da sua criatividade, dentro da mesma empresa, os torna grandes assets.

Mas o que tudo isso tem a ver com a empregabilidade. O termo é usado para explicar a capacidade ou possibilidade de conseguir um emprego. Porém, também faz parte do conceito de empregabilidade a aptidão de manter-se em um emprego atual. O conceito se relaciona amplamente então com a capacitação profissional, e com as aptidões para o mercado de trabalho.

No artigo de hoje vamos explicar um pouco mais do conceito de empregabilidade e como estimulá-lo na sua empresa. Confira os tópicos que serão explicados abaixo.

Interessado em entender mais sobre emprego e empregabilidade? E em como usar o conceito e as dicas que vamos desenvolver para melhorar a sua empresa? Continue a leitura até o final que temos certeza que será muito enriquecedor.

Boa leitura!

O que é empregabilidade?

A empregabilidade é a recorrente busca pelo desenvolvimento das habilidades individuais, tendo como grande objetivo a procura, mas também a fixação do emprego desejado.

Isso significa que, o mesmo termo pode significar a vontade por mudança, ou a vontade por melhorar e se manter no cargo atual.

Independente da vontade e da concretização final, é importante lembrar que o termo incluiu a ideia de se adaptar às novas demandas do mercado, informar-se sobre as tendências, assimilar e dominar as novas tecnologias, além de aprender a desenvolver um lado de liderança que pode ser útil no futuro.

Atualmente, mesmo que existam muitos profissionais disponíveis no mercado, apenas poucos realmente desenvolveram suas habilidades e competências e elevaram seus skills, para conseguir um lugar de destaque nesse mundo competitivo. E isso, podemos notar cada vez mais, durante os processos seletivos, onde cada detalhe faz a diferença na hora de escolher um candidato.

Os pilares da empregabilidade

Para melhorar as chances e aumentar a empregabilidade em qualquer carreira, separamos os principais pilares dessa proposta. Confira abaixo.

Satisfação

Quando o profissional se sente realizado profissionalmente a consequência é ele se tornar um bom funcionário. É importante entender e conciliar a função exercida na empresa com a capacidade e paixão pelo trabalho.

Saúde física e mental

É importante cuidar do equilíbrio, do desgaste exagerado, cuidar do corpo e da mente. Pessoas saudáveis mantêm bons relacionamentos e interagem de maneira harmoniosa. Evite vícios lícitos e principalmente os ilícitos.

Mantenha sua autoestima e capacidade de realizar projetos sempre elevadas.

Finanças pessoais

O controle e a boa organização financeira ajudam na gestão dos recursos que o profissional tem para investir na própria carreira. Saber administrar suas contas, garante que terá dinheiro no final do mês para investir em educação. Pode ser em um treinamento online ou até mesmo em uma viagem para networking.

Competência e competitividade

Estar preparado tecnicamente, ser capaz de liderar uma equipe, ter habilidades políticas, saber se comunicar bem, dominar pelo menos dois idiomas, ter habilidade na área de Marketing e também com vendas, além de ser capaz de utilizar e se atualizar sobre os novos recursos tecnológicos. Muitas funções e habilidades em uma só pessoa.

Porém, o mercado de trabalho está competitivo, e espera do profissional a maior quantidade de experiências e aptidões possíveis. Ou seja, ter um diferencial em relação a outros profissionais que te torne mais apto a ocupar um cargo, acima de qualquer outro.

Reputação

A empregabilidade está diretamente ligada a reputação profissional que o colaborador construiu ao longo dos anos profissionais. Afinal, dentro da mesma área do mercado, muitos profissionais se conhecem e ter uma boa reputação ou indicação do seu antigo trabalho abre portar.

Deixar uma boa imagem em outras empresas que aquele funcionário trabalhou, hoje, é essencial.

Idoneidade

A idoneidade implica na capacidade do indivíduo em relação ao seu cargo. É a confiança que a empresa possui no funcionário de que ele é apto em fatores importantes como ética, conduta comportamental e respeito.

Relacionamentos

A vida corporativa, assim como a pessoal, é formada por trocas constantes de sentimentos e experiências com outras pessoas, as chamadas relações interpessoais.

Por isso, mantenha contatos, retorne ligações, nunca se sabe quando um almoço descompromissado pode virar uma proposta de emprego, ou até mesmo de uma sociedade.

Ter uma rede de networking bem nutrida, é uma forma de se manter conectado com muitas pessoas que podem ajudar de alguma maneira, ou que você pode ajudar de alguma maneira.

Emprego x Empregabilidade

Entender a empregabilidade, e não apenas o emprego, é essencial para que um profissional se diferencie diante de qualquer desafio ou mudança que aconteça no mundo corporativo.

Com a globalização, a evolução dos meios de comunicação, a velocidade de informação, o desenvolvimento acelerado da tecnologia, a concorrência cada vez mais agressiva e o ritmo acelerado de mudanças que interferem em todos os segmentos da economia, ser um profissional atualizado e bem preparado tornará você um candidato acima da média.

Quando usamos o termo emprego estamos focando apenas no posto de trabalho, em uma vaga em si. Aqui o objetivo é pensar em um salário, focar em no posto de trabalho, na vaga que foi simplesmente ocupada por um profissional. Não há ambição, é uma solução a curto prazo.

Porém, quando usamos a palavra empregabilidade estamos falando de algo mais amplo. É manter o foco na sua carreira de forma estruturada, estratégica e pensando em longo prazo, ou seja, buscando o conjunto de habilidades e comportamentos que o tornam importante para uma organização.

Sabemos que em um primeiro momento, no início dos tempos corporativos, a meta principal era conseguir um espaço como empregado em alguma organização, garantindo os recursos necessários para sua sobrevivência e de sua família. Foi-se a época de oportunidades vastas de emprego, disponibilidades de vagas e crescimento econômico. Essa época ficou na era da revolução industrial.

O mundo mudou, o desempenho da economia caiu e as empresas passaram a enxergar uma necessidade maior de especialistas em diversos setores. A produtividade começou a ser mais importante do que a produção e a empregabilidade mais importante que o emprego.

Hoje, as empresas investem no aumento da empregabilidade de seus funcionários para que possam ser úteis não apenas à própria empresa, mas também para o mercado de trabalho do qual a empresa faz parte.

Quando investir em empregabilidade

Deixar de investir na sua própria empregabilidade é quando você simplesmente fica estagnado e não faz nada para melhorar a sua visão como funcionário. Sua capacidade de tomadas de decisão, resoluções de problemas e produtividade fica completamente ultrapassada ou perdida.

Entenda que ficar parado é o mesmo que não evoluir, que regredir. E não e isso que o mercado de trabalho busca de um profissional.

Vamos enumerar alguns sinais que demonstram que você está deixando de investir na sua empregabilidade.

• Parar de estudar;

• Parar de se atualizar;

• Acreditar que está bem aonde está e ficar acomodado;

• Não ler anúncios de emprego perdendo interesse por eles;

• Fechar seu círculo de amizade, não conviver com outras pessoas, nem conhecer novas pessoas. Ter um networking desatualizado;

• Acreditar que salário dura pra sempre;

• A rotina virar repetitiva, você começar a sentir um vazio onde mais nada faz sentido e você simplesmente existe, fazendo o trabalho de forma mecânica;

• Deixar seus projetos pessoais em segundo plano e adiados initerruptamente.

Como melhorar sua empregabilidade?

Como dissemos ao longo do artigo de hoje, são muitas as maneiras que podem melhorar a sua empregabilidade ou de seu funcionário, mas abaixo vamos citar duas que podem fazer uma diferença grande na hora de mudar o cenário.

Afinal, o funcionário não pode querer parar e estagnar, assim como a empresa e o empregador não quer um funcionário desmotivado e sem garra.

Busque por informações e conhecimento.

Quando foi a última vez que você leu um livro? E leu sobre algum treinamento? Ou foi atrás de novos conhecimentos e desafios? Já pensou em voltar a estudar?

Hoje, estamos na era da valorização do capital humano. E o que isso quer dizer? Aqui no blog, já fizemos um artigo exatamente sobre esse assunto, que vocês encontram aqui. Mas, vamos entender rapidinho o que é e como ele está fortemente relacionado com a empregabilidade.

Investir em capital humano é investir em pessoas capacitadas para fazerem parte da sua empresa. É dar a elas as ferramentas necessárias para melhorarem e se tornarem essenciais em seus cargos. E é isso que as empresas buscam hoje em dia. Com a empregabilidade, as firmas valorizam o capital humano e passam a ir atrás de pessoas que podem fazer a diferença e utilizar o conhecimento como diferencial competitivo.

Um bom meio de melhorar o seu currículo é investir em cursos e treinamentos online. Assim, você utiliza o seu tempo livre para investir em você, além de poder ter seu próprio cronograma e tempo de estudo. Plataformas EAD cumprem muito bem a função de alavancar a empregabilidade, além de trazer também palestras motivacionais e cursos práticos.

Melhore a comunicação

Se comunicar é fundamental na empregabilidade. De nada adianta ser competente e possuir todas as habilidades necessárias para ocupar uma vaga, se você não sabe se expressar de forma correta.

Saber falar e escrever é fundamental para fazer parte de uma empresa e ocupar um cargo de trabalho. A comunicação que gera empregabilidade precisa ser edificante, intelectual e prática.

Prepare-se para o mercado de trabalho

Esteja pronto para o mercado de trabalho. Sabemos que isso não é uma tarefa fácil e é preciso investir e se esforçar para se manter atualizado em relação aos novos acontecimentos do mundo. Não deixe de investir em você, você é o seu maior concorrente.

Sabendo disso, avalie como estão suas competências e habilidades. Estão atualizadas? Podem melhorar? Se as respostas foram sim, não tenha medo de investir em você, apenas você pode mudar a sua vida. Nada cai do céu e só você pode estar preparado para mudar o cenário da sua vida.

Sabemos que existem fatores externos como crises econômicas, rotina exaustiva, contas no final do mês e muitas vezes problemas pessoais ou familiares. Mas se você estiver preparado e puder se diferenciar dos demais, você será uma peça importante no mercado do trabalho. E isso, a longo prazo te trará enormes benefícios.

Também é importante entender os termos competência e habilidade, já que falamos tanto deles e ambos estão diretamente relacionados com a empregabilidade.

A competência representa o saber efetivo da matéria enquanto a habilidade está relacionada com a execução, com a prática. O equilíbrio dos dois garantirá a sua empregabilidade.


Esperamos que o artigo de hoje tenha ajudado você e a sua empresa a entender ainda mais a importância da valorização do indivíduo para atingir resultados positivos para a sua empresa.

Como já dissemos aqui no blog; as empresas são feitas por pessoas e para pessoas. Sendo assim, invista em empregabilidade, invista em capital humano e torne seu funcionário essencial para você e para a sua empresa. Faça dele sua ferramenta principal para seguir o caminho do sucesso.

Para mais dicas como essa, assine a nossa Newsletter.

Coloque o seu email aqui para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Até a próxima!

Onboarding: como escalar e otimizar treinamento para clientes?
Por que investir em capacitação de pessoas pode ser crucial para o sucesso da sua empresa?

Comentários (1)


  1. Ana Paula Ferreira Armond
    22/09/2019 às 14:23

    Uma boa conduta para vendas.Como fazer o cliente se sentir seguro com o meu produto.Um bom atendimento comportamental.

Deixe uma resposta

Seu e-mail está seguro. Vamos enviar apenas dicas relevantes para o seu EAD.