TUDO SOBRE EAD

Coloque o seu email aqui para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Design instrucional: tudo sobre o design educacional


Design instrucional: tudo sobre o design educacional

Design instrucional: tudo o que você precisa saber sobre o design educacional

O design instrucional é considerado hoje um dos grandes recursos de tecnologia na educação. Para entendê-lo de uma forma mais fácil, podemos dizer que o design instrucional objetiva facilitar o processo de aprendizagem por parte dos alunos de cursos online ou treinamentos corporativos, este último caso esteja sendo trabalhado a educação corporativa nas empresas.

A educação a distância (EAD), por sua vez, está presente em nossa sociedade há muito tempo. No entanto, somente a partir do avanço tecnológico que a maneira como essa modalidade de educação se dá atualmente evoluiu de forma considerável, proporcionando níveis de crescimento altíssimos para tal.

Nos dias de hoje, podemos perceber essa evolução a partir, por exemplo, da possibilidade de disponibilizar um mesmo curso ou conteúdo para diversas pessoas entre si, separadas por suas localidades e tempos distintos.

Com essa possibilidade, a modalidade de ensino online cresceu muito nos últimos anos e a tendência é que cresça ainda mais. No entanto, ainda existe hoje uma concreta falta de planejamento e de conhecimento quanto ao processo de aprendizagem online e muitos erros são cometidos.

Somado a este fato, muitas empresas e instituições de ensino buscam priorizar unicamente a diminuição de custos dos seus processos fazendo com que essa modalidade de educação começasse a ser por vezes desvalorizada por algumas pessoas durante algum período de tempo.

A nossa sorte é que hoje existem diversos profissionais que de fato se preocupam com o verdadeiro propósito no que diz respeito a capacitação e desenvolvimento de competências de pessoas em geral, principalmente das que buscam formas mais dinâmicas e interativas de aprendizagem.

Esse profissional é o designer instrucional. O mesmo trabalha com o objetivo de demonstrar a importância de um processo de ensino online bem elaborado e didático para os seus usuários, além de demonstrar como o mesmo gera um real aprendizado, assim como o formato presencial tradicional.

Esses profissionais começaram a desenvolver de forma cada vez mais estruturada o que chamamos de design instrucional.

Coloque o seu email aqui para receber gratuitamente as atualizações do blog!

O que é design instrucional?

Design instrucional

O design instrucional, também conhecido como design educacional, é um termo bastante conhecido e utilizado na área de educação, principalmente na modalidade de ensino a distância, onde diz respeito à engenharia pedagógica.

Logo, podemos dizer que o design instrucional trata de um conjunto de técnicas, métodos e recursos que podem ser utilizados em um processo de aprendizagem por parte de um aluno EAD.

É interessante dizer, apenas como forma de curiosidade, que a expressão design instrucional vem do termo em inglês “instructional design”. Este termo busca capturar o mesmo significado do francês “ingénierie pédagogique”, sendo ligado à engenharia pedagógica, expressão citada anteriormente.

O design instrucional é um campo de estudo que trata do processo de aprendizagem em qualquer contexto, desde a modalidade de educação tradicional presencial até a tendência de ensino online, disponibilizado através de uma plataforma EAD para tal, além de treinamento corporativos.

Logo, o design instrucional funciona através da concepção de cursos, aulas individuais e à construção de materiais didáticos, tais como impressos, vídeos, softwares ou, de modo mais genérico, qualquer objeto de aprendizagem.

De acordo com Andréa Filatro, autora do livro Design instrucional contextualizado: educação e tecnologia, o design instrucional corresponde à “ação intencional e sistemática de ensino, que envolve o planejamento, o desenvolvimento e a utilização de métodos, técnicas, atividades, materiais, eventos e produtos educacionais em situações didáticas específicas, a fim de facilitar a aprendizagem humana a partir dos princípios de aprendizagem e instrução conhecidos”.

De forma resumida, o design instrucional serve para a construção de qualquer material que facilite o processo de educação e aprendizagem. Estes materiais poderão ser utilizados para qualquer modalidade de ensino, isto é, online, presencial ou semipresencial.

Como surgiu o design instrucional?

O design instrucional surgiu há muitos anos atrás em um período de Segunda Guerra Mundial. Nessa época, o governo norte americano começou a perceber que muitos dos seus soldados estavam perdendo seus equipamentos, e muitos suas vidas, justamente por não saberem utilizar de maneira correta seus materiais bélicos.

Para minimizar esse problema, o governo criou um processo, a partir de uma equipe multidisciplinar, para organizar uma técnica unificada de treinamento que tinha como objetivo instruir os soldados a respeito de tudo o que era relevante o mesmo conhecer para se preparar bem para os confrontos.

Os resultados foram bastante positivos e no pós guerra muitos pesquisadores começaram a estudar mais sobre a técnica utilizada e também a fazer novos experimentos com o intuito de deixar o processo cada vez mais refinado e eficiente, visto que o mesmo gerou bons resultados e melhorou bastante o desempenho dos soldados.

Nesse contexto, a metodologia foi cada vez mais aprimorada e novos segmentos começaram a se aproveitar da mesma, além das forças armadas, como indústria, comércio e serviços. Em um primeiro momento, instituições de ensino relutaram para aceitar essa nova metodologia e não houve uma evolução muito grande em termos de planos pedagógicos.

No entanto, como sabemos, com o avanço tecnológico as possibilidades de ensino online evoluíram bastante e o design instrucional começou a ser visto de forma extremamente relevante para o segmento de educação a distância e até hoje se faz de maneira essencial para este processo como um todo.

Teste gratuitamente o Edools por 15 dias.

Alguns conceitos importantes sobre design instrucional

Para entendermos e compreendermos de fato todas as premissas sobre o design instrucional, faz se necessário conhecer alguns conceitos importantes que são atrelados ao design educacional como um todo, conforme falaremos a seguir.

O primeiro conceito importante conhecermos é o da pedagogia, sendo a ciência que tem como objetivo o estudo da educação e do processo de aprendizagem como um todo, tendo como sujeito o próprio ser humano. Na origem de sua palavra, pedagogia quer dizer ensino de crianças e todas as suas atribuições e conteúdos atualmente são destinados a este público em especial.

Logo, é importante dizer que as crianças possuem um método de aprendizagem diferente de adultos, pois as experiências por elas obtida se dão pela observação e repetição de ações. O designer instrucional precisa, nesse sentido, estar bastante atento a esta questão cada execute algum trabalho para este segmento.

O conceito de andragogia também é importante nesse caso e diz respeito ao ensino de adultos. Aqui, é interessante dizer que os adultos buscam aprender apenas o que os mesmos perceberem que faça sentido conhecer mais, como em alguma situação que o mesmo tenha alguma dificuldade ou se depare com alguma coisa que demande melhorias.

Outro conceito importante é o de heutagogia. Muito utilizado no ensino online, esse conceito pode ser definido como um processo de self-education, ou autoeducação. Nesse formato de ensino, é o próprio aluno que organizará o seu processo de aprendizagem da forma mais eficaz para si próprio. Quando houver possíveis dúvidas, o mesmo precisará correr atrás para descobrir a solução. É muito utilizado em cursos online em geral onde não existe a figura do tutor EAD.

Conhecer bem cada um desses conceitos e perfis distintos é fundamental para um designer instrucional trabalhar de forma eficiente e prática de acordo com determinado público-alvo em questão. Portanto, fique atento a essas informações para prestar ou contratar o melhor serviço possível para o seu negócio EAD.

Diferença entre design instrucional e design educacional

Diferença entre design instrucional e design educacional

Atualmente não existe de fato um consenso entre os estudiosos de educação online com relação as diferenciações entre as expressões design instrucional e design educacional. No entanto, você pode, e deve, tirar suas próprias conclusões.

Nesse contexto, é legal que você tenha em mente dois conceitos importantes para tal, que farão com que você reflita de forma criteriosa sobre esse assunto. O primeiro conceito é o de instrução que diz respeito a transmissão de conhecimento ou formação de determinada habilidade.

O outro conceito importante é o de educação, que diz respeito a aplicação dos métodos próprios para assegurar a formação e o desenvolvimento físico, intelectual e moral de um ser humano.

Você pode diferenciar o design instrucional do educacional a partir dessas duas definições. No entanto, como eu disse anteriormente, muitos estudiosos consideram ambas as expressões como sinônimos onde você pode escolher qual a forma lhe é mais conveniente, lembrando sempre que o termo design instrucional é o mais utilizado.

Existem também alguns outros estudiosos que pensar um pouco diferente e veem algumas distinções entre os dois termos, onde são listados métodos diferentes de planejamento e processo de aprendizagem como um todo.

Nesse caso, o design educacional é visto como um passo a frente do design instrucional, em que o primeiro se mostra como uma evolução do segundo. Aqui, o design educacional se preocupa em acompanhar, após o processo de aprendizagem, se a aquisição de conteúdos, habilidades ou capacidades realmente ocorreu.

Você pode tomar suas próprias conclusões sobre esse assunto, mas a princípio nesse artigo utilizaremos as expressões design instrucional e design educacional como sinônimos, ok?

Objetivos do design instrucional

O design instrucional pode ser trabalhado de várias formas diferentes de acordo com os seus objetivos. Logo, a ideia aqui é sempre buscar alcançar os melhores resultados nos processos de aprendizagem e oferecer a melhor experiência educacional para os seus alunos. Pensando nisso, podemos definir os seguintes objetivos do design instrucional:

  • Desenvolvimento de novas competências e habilidades práticas;
  • Solução para a transferência eficiente de informações, garantindo clareza de compreensão;
  • Eficácia ao utilizar recursos tecnológicos;
  • Melhoria na absorção e retenção de conteúdos, podendo ser utilizado futuramente.

É interessante dizer que cada um desses objetivos busca sempre retratar da melhor forma possível aspectos diversos em um processo completo de aprendizagem, sendo dando foco à melhor experiência possível para o aluno.

Nesse sentido, é interessante dizer que diferentes teorias e processos de aprendizagem dão margem à abordagens distintas por parte de alunos e, com isso, o designer instrucional deve customizar os materiais didáticos ou conteúdos utilizado nos cursos evitando que ocorram problemas nesses casos.

Logo, o designer instrucional deve levar em conta também questões de parâmetro cognitivo e psicológico para fazer possíveis adaptações no processo de comunicação entre um tutor EAD e um aluno.

Pensando nisso, é importante dizer que a escolha dos objetivos de aprendizagem, feitos através do design instrucional, é considerado um elemento essencial e central de todo esse processo. Deste modo, o processo de absorção de informações e conteúdos é associado a uma linha comportamental e demanda recursos mais simples. Por outro lado, a análise de um conteúdo específico se relaciona com o ensino baseado em problemas e acaba sendo interessando o uso de vivências ou o emprego de situações simuladas.

Vantagens do design instrucional

A principal vantagem do design instrucional é saber que todo o processo de educação está sendo feito a partir de um foco nas necessidades do público-alvo de determinado curso online ou treinamento corporativo, sempre pensando em aprimorar competências, habilidades e desempenhos.

É claro que você pode desenvolver um treinamento corporativo ou um curso online sem se valer para tal da metodologia e prática do design instrucional. No entanto, a possibilidade de insucesso e retrabalho são grandes, pois não houve o planejamento adequado.

Para deixar um pouco mais claro as vantagens do design instrucional, vamos trabalhar com um exemplo prático. Imagine que lhe tenha sido solicitado que desenvolva ou contrate uma capacitação sobre como melhorar seus processos de venda outbound.

Neste caso, sem se valer do design instrucional, muito provavelmente você iria colher informações em sites de busca na Internet, organizaria todo o material encontrado e criaria, por fim, uma apresentação sobre o assunto.

Você poderia também contratar um especialista no assunto mesmo desconhecendo informações mais precisas sobre se tal capacitação se adequará a realidade de sua organização ou se o oferecido interage diretamente com o que a empresa espera do mesmo.

Por outro lado, caso você optasse pela utilização do design instrucional, a história poderia ser diferente. Digo isso porque aqui seria feita uma boa análise do público-alvo, bem como uma avaliação detalhada sobre as necessidades de formação e análise de tarefas a serem realizadas.

A partir das análises realizadas, agora você terá em suas mãos informações de extrema relevância para melhor adequar os conteúdos a serem criados para o seu público, ou, caso contrate algum especialista, solicitar que o mesmo dê foco no que realmente a empresa busca naquele momento.

Deste modo, é interessante dizer que o processo de aprendizado será muito mais eficiente e dinâmico, e os custos, por sua vez, serão cada vez mais otimizados para o que a empresa realmente procura para alcançar seus objetivos e resultados.

Como utilizar o design instrucional

Como eu havia dito anteriormente, o design instrucional é uma tecnologia utilizada na educação e, com isso, precisa de métodos que sustentem sua aplicação de forma prática. Um destes métodos, e também o mais conhecido em design instrucional, é o modelo ADDIE.

Para que você entenda a definição de uma forma mais clara, ADDIE é o acrônimo das palavras:

  • Analisar (A – Analyze);
  • Estruturar (D – Design);
  • Desenvolver (D – Development);
  • Implementar (I – Implement);
  • Avaliar (E – Evaluate).

É interessante dizer que aqui cada uma dessas etapas é direcionada a uma fase do planejamento educacional.

ANALISAR: Nesta etapa será analisado o seu público-alvo, suas necessidades, os objetivos de aprendizagem e a avaliação de métricas. 

Aqui algumas perguntas se mostram essencial para o processo como um todo: Qual o meu público-alvo? Quais os resultados atuais? Quais os resultados esperados? Quais as forças e fraquezas? E as oportunidades e ameaças? Entre outras.

ESTRUTURAR: Na etapa de estruturação (design) precisamos pensar em como serão apresentados os conteúdos propostos. Aqui, poderão ser desenvolvidos storyboards e protótipos para melhor estruturação do conteúdo como um todo.

Alguns questionamentos são necessários: Como esse público aprende melhor? O que precisa ser ensinado? Quais os principais objetivos da aprendizagem? Que teorias e técnicas utilizar? Quanto tempo será necessário? Entre outras.

DESENVOLVER: Na fase de desenvolvimento, o foco será colocar em prática as etapas 1 e 2. Logo, é nessa fase que você irá produzir todos os conteúdos e fazer experimentos de aceitação do mesmo para melhor aproveitamento do seu público-alvo.

IMPLEMENTAR: Nesta etapa, será preciso comparar e verificar se o processo de implementação está de acordo com o planejado. É legal também você definir de que forma você irá disponibilizar os conteúdos e materiais produzidos na fase anterior para o seu público, como por exemplo, através de uma plataforma LMS.

AVALIAR: A etapa de avaliação, como o próprio nome sugere, diz respeito a analisar se os objetivos do processo de aprendizagem foram atingidos.

Aqui, vale também você pensar em alguns questionamentos: Como o programa foi executado? O que foi aprendido? O custo-benefício foi positivo? É necessário alguma ação complementar? Os objetivos foram alcançados? Entre outros.

Neste contexto, a utilização do design instrucional de forma prática e eficiente demanda que um designer instrucional passe e avalie de forma bastante criteriosa cada um desses passos aqui descritos com o intuito de gerar a melhor experiência para os alunos em potencial e fazer com que o processo de aprendizagem seja encurtado e otimizado de maneira eficaz.


Enfim, o design instrucional, ou design educacional, é essencial para criar toda uma atmosfera de aprendizado que ajuda alunos e tutores EAD no processo de ensino, proporcionando uma experiência única entre os envolvidos e estimulando, com isso, a diminuição do tempo no processo de aprendizagem.

Logo, neste artigo vimos a definição do conceito de design instrucional, ou design educacional, seus objetivos, suas vantagens, como utilizá-lo de forma otimizada, organizada e eficiente, além de como ele contribui para a formação de competências dos envolvidos nesse processo.

Caso você tenha dúvidas a respeito do design instrucional ou do seu projeto EAD, entre em contato conosco ou ainda compartilhe sua opinião ou dúvida sobre esse artigo através de um comentário.

Caso tenha interesse, convido você também a testar o Edools gratuitamente por 15 dias através do link: Teste o Edools grátis!

Até a próxima!

Tutor EAD e o seu papel na educação a distância

Conteúdo VIP

Coloque o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Sobre Bruno Mendonça

Atualmente é responsável pelo marketing e comunicação do Edools. Já atuou em consultorias de marketing, e-commerce e tem experiência em empresas de educação. É publicitário formado pela ESPM-RJ e possui MBA em Marketing Digital pelo Instituto Infnet.
Ver todos os posts de Bruno Mendonça

Comentários (5)


  1. Pingback: Como fazer um blog do zero: Tutorial prático, fácil e passo a passo completo

  2. Pingback: Design Instrucional: O que é e como ele pode revolucionar sua empresa - TuttoLabs

  3. Pingback: Afinal de contas: o que é design instrucional? | Points Rocket

  4. RENATA PEREIRA COIMBRA
    13/11/2016 às 08:59

    Sempre achei que por conta da palavra “design” o design instruncional era a pessoa responsável por desenhar os cursos mas no sentido stricto da palavra de desenhar mesmo. Achei muisto interessante ver que não é bem isso

Deixe uma resposta